11 dezembro 2019

Desde João Baleia à Elimário Farias todos os Prefeitos de Barreiros já tiveram contas rejeitadas ou foram condenados por irregularidades.

A cidade de Barreiros está devendo ao progresso cerca de cem anos de atraso, conforme muitas vezes eu cito nas redes sociais que participo. Claro que temos que contar que para que um município evolua e/ou desenvolva quem está à frente da gestão tem que ser um bom gestor das finanças públicas, gerenciando da melhor forma possível as contas de uma Prefeitura, para que tudo funcione á contento. Além, claro, de ter-se vereadores comprometidos com o bem coletivo. Coisa que sabemos, pelo menos nas ultimas cinco gestões que temos à vista, não tem acontecido.

Barreiros tem uma das maiores e melhores arrecadações financeiras da região da Mata Sul Pernambucana, e é vista como uma das melhores cidades à receber recursos estaduais e federais. No entanto, analisando o que entra de valores e o que são gastos, certamente há muito o que perguntar. Afinal de contas, por que nossa cidade não anda de mãos dadas com os recursos recebidos? E para onde será que estão escoando todas as finanças, já que nada encontramos na cidade que nos sirva de modelo ou de exemplo digno de nota?

Não por acaso, como é bem sabido, todos os gestores que até o exato momento passaram ou está no poder, tiveram suas contas rejeitadas. Sinal de que há algo de muito errado e muito podre por trás das administrações barreirenses. Os recentes cinco gestores que estiveram no poder á partir de 1997, e que podemos citar aqui são João Marcolino (João Baleia), Cleto Gilberto, Antonio Vicente (Toinho da Coca-Cola), Carlos Arthur (Carlinhos da Pedreira) e Elimário FariasE o que pesa em igualdade entre todos eles é que os mesmos tiveram suas contas públicas rejeitadas, dando-nos conta de que suas gestões não são nem foram dotadas de bons exemplos.

Não posso aqui apontar administrações anteriores, já que não consta nos portais oficiais notas das gestões antes de João Baleia, por exemplo. Mas o que se seque á partir da gestão de João Marcolino já é o bastante para analisar o que estamos publicando.


LISTA DOS PREFEITOS QUE JÁ TIVERAM SUAS CONTAS PÚBLICAS REJEITADAS EM BARREIROS

João Marcolino Gomes Junior - Ex-prefeito por dois mandatos, entre os anos de 1997 á 2004 é um dos campeões e o primeiro à aparecer nessa fileira de gestor que administrou pessimamente as contas de nosso município.

Apesar de ainda ter parte de suas contas nas mãos dos vereadores barreirenses (boa parte deles aliados seus) que por razões "estranhas" ainda não foram reprovadas, por diversas desculpas ano a ano, ainda assim o mesmo já conseguiu ser inelegível por duas vezes, com uma das sentenças no dia 15 de outubro de 2019. Ao todo, João soma 16 anos de impedimento para ser candidato á qualquer cargo público.
TCE Divulga listão dos inelegíveis em Pernambuco, em Barreiros João Baleia e Toinho da Coca-Cola estão na lista.
Antonio Vicente de Souza Albuquerque - Popularmente conhecido como Toinho da Coca-Cola foi eleito em 2005, ficando no cargo por apenas um ano, sendo afastado em 2016 por por suspeita de compra de votos, em período eleitoral.

Cleto Gilberto Rufino de Siqueira - Com a queda do Prefeito Toinho, quem assumiu, imediatamente em seu lugar foi o vice-prefeito, Cleto. Este, por sinal, teve sua administração aranhada não apenas por ações dele que conseguiram fazer com que as contas do então gestor municipal fossem reprovadas.
O TCE julgou irregular ontem a prestação de contas do ex-prefeito de Barreiros, Cleto Gilberto Rufino de Siqueira(foto), relativa ao ano de 2006 e determinou que ele restitua aos cofres o valor de R$ 194.470,86.
Antonio Vicente - Depois de ter conseguido se livrar as acusações que o fez perder o cargo em 2006, Toinho da Coca-Cola conseguiu ser eleito mais uma vez por escolha popular, subindo a Prefeitura entre os anos de 2009 à 2014.

Carlos Artur Soares de Avellar Júnior - Em 2013, depois de uma das campanhas eleitorais mais caras em nosso município, totalmente atípica, Carlinhos da Pedreira assume a gestão municipal, saindo do cargo em 2016.
Carlinhos da Pedreira tem as contas de 2014 e 2016 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, sendo uma já rejeitada (2014) pela Câmara de Vereadores.
O TCE já julgou duas de suas contas (2014 e 2016) irregulares. A Câmara de Vereadores reprovou em julho de 2016 por votação unânime as contas de 2014 faltando ainda o julgamento das contas de 2016, que poderá acontecer em 2020 pelos vereadores.

Elimário de Melo Farias - Este assumiu o poder no ano de 2017 e tem sido, semelhante à seu antecessor, mais um fantoche, conforme é dito por uma imensidão de populares, tendo sua administração liderada pelo ex-prefeito João Baleia, que como citam "é o prefeito do prefeito". Em Barreiros, este é o primeiro gestor municipal à ter suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, no poder. Situação nunca vista antes em nossa cidade.

Com o julgamento das contas pelo TCE falta apenas a Câmara de Vereadores dá seu aval, algo que possivelmente poderá acontecer, como como as demais contas, á partir de 2020.

Prefeito Elimário Farias tem contas de 2017 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

Ante o quadro acima exposto é de se pensar quais serão os passos dos barreirenses, pensando em 2020, já que dos nomes citados todos eles são o fiel retrato de um município mal administrado há mais de suas décadas consecutivas.