29 maio 2018

Com possibilidade de não reeleger-se, Senador Humberto Costa faz negociatas com PSB, que tenta barrar candidatura de Marília Arraes.


O Senador pelo PT de Pernambuco, embora seja um dos nomes fortes dentro do Partido dos Trabalhadores passa à ser, no atual cenário político, um dos agentes golpistas, dentro da legenda, e tenta, ao invés de manter um posicionamento honrado, fechar parcerias com partidos políticos que lutaram contra o PT, apoiadores do Golpe contra Dilma em 2016.

Atualmente a legenda no estado pernambucano tem um nome para as eleições de 2018. No entanto, a principal pessoa á frente de um projeto que poderá mudar a realidade do cenário pernambucano tem encontrado barreiras dentro da mesma legenda que resolveu defender depois que decidiu sair do PSB para filiar-se ao PT.

Marília Arraes, neta do saudoso Miguel Arraes, e prima do falecido Eduardo Campos, já estava sem espaço dentro do PSB, quando o ex-governador ainda estava vivo. Depois de algumas divergências internas ela abandona o PSB e filia-se, ainda em 2014 ao Partido dos Trabalhadores em Pernambuco.

Atualmente, Marília, é a principal pessoa, muito bem cotada, para candidatar-se a cargo de governadora no estado. Porém, uma bancada de políticos da "velha-guarda-petista" vem colocando entraves ao novo projeto de candidatura própria do PT. 

Seu nome está ganhando força, dia e noite, como uma líder petista jovem, em diversas cidades pernambucanas.

Humberto Costa, no entanto, está começando à sentir fortes batidas à sua porta política, avisando que o mesmo poderá não se reeleger neste ano de 2018. O que apesar de tudo é um duro golpe para o PT, que poderá não ter representação no senado à partir do ano que vem.

Para não perder-se politicamente, toda forma de negociata está sendo implantada por agentes à favor de Humberto Costa, e até por ele mesmo.

Redes sociais e mídias alternativas jogam no ar informações descabidas, muitas até em tom de fake news, com o fim de desmoralizar Marília Arraes. Enquanto isso, a candidata legítima pelo PT e seu grupo, está cada dia mais forte no estado.

A realidade é que com medo de não reeleger-se, Humberto Costa, não quer fechar laços com Marília. Pretende, ele e seus aliados, fazer aliança política com Paulo Câmara e a bancada do PSB de Pernambuco, os mesmos que humilharam publicamente seu partido, Lula e Dilma, via golpe.

Enquanto Marilia cresce no cenário politico, chegando à já ultrapassar Paulo Câmara, tendo apoio de Lula, atingindo mais de 48% das intenções de votos, a atual vereadora do Recife tem que lutar com leões dentro do mesmo partido, velhos interesseiros em continuar no poder à base de negociatas, que envergonha o Partido dos Trabalhadores, já tão abalado pelas investidas externas no país.