29 maio 2018

A corrupção e os corruptos durante o protesto dos caminhoneiros em todo Brasil


No dia 21 de Maio os caminhoneiros, cansados de pagar caro pelo preço do combustível no Brasil, resolveram finalmente fechar as portas em todos os estados brasileiros em manifesto à alta dos preços. 

A causa, que antes era apenas deles, tornou-se também a mesma causa para todos os cidadãos conscientes. Proprietários de automóveis particulares, estavam sendo afetados. Usuários de transportes públicos, também. Uma verdadeira cadeia ligando uma à outra coisa fez com que uma boa parte da população se revoltasse e se juntasse aos caminhoneiros, num protesto pacífico que tem, hoje, uma certa significação, com possível resultado positivo.

No entanto, no outro lado, na contramão da luta justa encontramos o verdadeiro laço da corrupção, da roubalheira, da sacanagem, e infelizmente, também da burrice.

A luta dos caminhoneiros era para que o diesel, a gasolina comum e o etanol que estavam evoluindo diariamente com valores de mais de 4 reais, fossem reduzidos. Eles queriam a redução e congelamento desses produtos. Tudo indica que no ultimo domingo tenham conseguido pelo menos parte do que procuravam.

Com a paralisação dos caminhoneiros, no entanto, encontramos alguns disparates e burrices tanto de quem compra, quanto de quem vende. Enquanto a luta estava sendo por um valor de cerca de 4 ou 5 reais, alguns donos de postos de combustíveis estavam vendendo gasolina, logo após o dia imediato da paralisação, pela módica quantia de R$ 9,99. Bem acima da alta que estava marcada um dia antes da paralisação. 

O pior de tudo isso é que, de maneira imbecil, haviam filas nestes postos para abastecimento.

Uma pá de brasileiros enchem o peito para dizer que o político X ou Y é corrupto e que o Brasil precisa se ver livre desses aproveitadores no poder em todas as esferas. No entanto, o que vimos espalhados em diversos setores do país foram pessoas comprando gasolina clandestina de vendedores que conseguiam desviar de cargas e vender, sem nota, à base do tráfico, galões que chegavam à R$ 50,00 para encherem seus tanques de motos ou carros particulares.

Verdadeiras filas em locas clandestinos, eram feitos, escondidos da policia, para não serem presos, pelo tráfico de combustíveis.

Donos de revendas de gás de cozinha, no período imediato à paralisação, aumentaram os preços que antes estavam entre 70, à 75 reais o botijão de 13 quilos, para a "módica" quantia de R$ 150,00.



Comerciantes de produtos agrícolas, mesmo tendo o risco de perderem suas mercadorias, deixaram de vender tomates, cebolas, etc, que antes custavam entre R$ 2,00 ou R$ 2,50 e taxaram novos preços para R$ 5,00, R$ 9,00, R$ 10,00.

Absurdamente esses são os comerciantes, empresários, que de uma maneira estúpida dizem que estão lutando contra a corrupção, agindo de forma vergonhosa e escandalosa, ás custas de quem está precisando se alimentar, aproveitando-se ainda da greve legítima dos caminhoneiros que pediam a redução dos preços de combustíveis no estado brasileiro.

Mas se eles vendiam e outros compravam, eles não tem culpa sozinhos, já que de uma forma ou de outra, existe a ação e a reação. 

Poucos foram os locais que se ouviu falar em denúncia das altas de preços, em período intenso da greve. Os brasileiros, de maneira estupidamente vergonhosa, sujeitavam-se as altas cobranças de valores acima da média, e nada falavam, aceitando tudo calados, quando o correto seria: assim que vissem que uma empresa ou um comerciante X aumentou o valor daquela mercadoria de 4, ou 5 reais para 9, 10 reais, denunciar imediatamente à polícia para que o mesmo respondesse por seu ato abusivo de corrupção.

Como podem dizer que Temer é ruim ou péssimo, por aumentar valores de combustíveis no país, se abaixo deles, os agentes, que são donos de postos de combustíveis, conseguem fazer pior que ele, elevando os valores à quantias de 9,99, conforme viu-se em todos os estados brasileiros, em período de crise, como a que vimos nessa ultima semana?

Vergonhosamente, o brasileiro pode dizer que tem nos cargos públicos seus representantes, ante atos como estes que vimos nesses nove dias de paralisação dos caminhoneiros.

Fica, infelizmente, registrada em nossa história que há aproveitadores de todas as formas e em todos os lugares. 

Os representantes, no poder, são apenas os espelhos, infelizes, dos corruptos do lado de lá e de cá da política.