13 fevereiro 2020

Tonca Campos, PSB, Renata Campos e a disputa pelo espólio de poder do falecido Eduardo Campos, contados por Magno Martins

O que dizer de uma família encastelada no poder há anos, que construiu seu império, legalmente (ou não, não podemos julgar) à força da política, dos empenhos das alianças, lastreados pelo nome do maioral do clã, de tempos idos, Miguel Arraes de Alencar (1916-2005)?

Olhando o cenário atual, tendo sob a vista o monopólio do falecido Eduardo Campos,(1965-2014) antes, durante e depois dele, podemos concluir que o espólio é gigantesco. E que certamente tal império não foi constuído sem sacrifícios. Obviamente, não de quem está acima, nessa imensa pirâmide mas daqueles que foram explorados por estes.

Em Pernambuco o Partido Socialista Brasileiro está á frente do poder estadual, em diversas frentes municipais, há anos. E, de uma forma ou de outra, tem se mantido praticamente incotável, graças ás facilidades que a família tem de colocar seus tentáculos em pastas importantes à partir da capital até as quase centenas de municípios.

Antonio Campos, irmão de Eduardo Campos
Antonio Campos, irmão único de Eduardo Campos, depois de anos no silencio resolve agora, no ano de 2020, abrir a boca para a justiça á respeito de entraves que o mesmo está tendo á respeito de problemas com a esposa de seu irmão, Renata Campos, que hoje, ao que nos conta Magno Martins, é dententora das principais finanças do neto de Miguel Arraes.

O jornalista Magno Martins usou seu blog em três publicações recentes para chamar todos os holofotes para Tonca, irmão de Eduardo, apresentando-o como um suposto míssel contra os caciques do PSB de PernambucoNas suas publicações, de três noites consecutivas (segunda dia 10, terça dia 11 e quarta dia 12) Antonio Campos foi apresentado como um possível problema no sapato do PSB pernambucano. Algo que parece não ter chamado a atenção da grande midia, que tem preferido virar as costas para o já excluido pela família do falecido Dudu.

Estrategicamente Tonca passa á ser visto (e ignorado) como a ovelha negra da família, por parte da "poderosa" Renata Campos, a viúva, que em publicação recente, em entrevista à Isto É, tratado-o como alguém de somenos importância.

O fato é que até o exato momento o depoimento de Tonca dado aos órgãos de justiça ainda está sob o manto do segredo, e todas as falas do jornalista Magno Martins em seu blog não tem passado de suposições, porém, ainda assim, é certamente uma ponta de um imenso icberg. Tudo o que ele falou nas suas publicações são frutos de investigações, conforme ele mesmo cita, mas não representa, certamente ainda, as acusações do irmão de Dudu, por não ter nada divulgado ainda.

Chama atenção duas questões que merecem, no mínimo uma análise. Sendo a primeira dela, a não importância por parte das mídias oficiais pernambucanas às publicações do Magno Martins, apesar de seu empenho em querer aparecer, pegando carona na situação de Tonca.

E uma outra não menos importante remete-se ao fato de que todas as suposições do Magno em seus escritos não terem de verdade qualquer fala do irmão de Eduardo, por estarem em segredo e justiça tudo o que foi relatado por ele.

Para quem leu as publicações de Magno Martins a esse respeito, intituladas O Missil Tonca, ficou certamente impolgado com as duas primeiras, esperando um fechamento espetacular, de causar desordem em tudo que encontra-se pela frente. No entanto, o que encontrou-se foi uma bombinha no estilo "peito-de-véia", perto do se esperava. Comprovando que todos os levantamentos não passam de suposições tendenciosas ante o depoimento de Antonio Campos, que só quem tem conhecimento, até então, são as autoridades para quem ele depôs e seus advogados próximos.

No entanto, isso não muda o fato de que certamente a revolta em depoimento do irmão de Eduardo Campos, poderá abalar de vez as estruturas da familia, sob o poder de Renata Campos e do PSB de Pernambuco

Confira abaixo os "capítulos" das publicações feitas no Blog do Magno Martins.

O míssil chamado Tonca I


O míssil chamado Tonca II