27 fevereiro 2020

Presidente da Câmara de Vereadores de Barreiros, o Vereador Careca, foi detido em Maragogi-AL em flagrante, portando arma de fogo sem porte legal.


Na manhã desta quarta-feira de cinzas, a noticia que tomou conta das redes sociais da região foi que o Vereador e Presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Barreiros, José Idson Wanderley mais conhecido como Careca, foi parado por policiais da ROCAM na cidade de Maragogi, no estado de Alagoas, e segundo informações, foi detido por algumas horas por estar usando uma arma de fogo, sem possuir porte para tal.

É importante entender que o vereador não pode ser preso, conforme previsão expressa na Constituição Federal, salvo em flagrante delito de crime inafiançável, praticado em qualquer local. Portanto na qualidade de legislador, ele, assim como deputados e senadores, desde a expedição do diploma, não poderão ser presos. Por este pre requisito, o mesmo conseguiu, segundo informações apuradas, ser liberado podendo responder em liberdade.

Sobre essa questão a competência para concessão da fiança é exercida exclusivamente pelo juiz. Quando a fiança for concedida pelo delegado – pena máxima não superior a 4 anos –, o seu valor poderá variar entre 1 e 100 salários mínimos (atualmente, pouco mais de R$60.000,00).

Após a sua liberação, a Câmara de Vereadores expediu uma nota dando a entender que, apesar do caso ter acontecido com o mesmo, os comentários em torno do que aconteceu com ele conforme notas nas redes sociais, seria tudo fruto de intrigas da oposição. Dizendo que o caso em tela não aconteceu, o Vereador Careca passa um recado estranho, ao dizer ainda, que os PM's que o deteram, não o teriam detido. Uma outra questão também que merece análise é a necessidade do Vereador Careca andar armado, e por que não se precaveu por adquirir um porte?

Na nota publicada pela equipe que atua na imprensa pró-Careca há algumas questões que merecem ser explicadas. Diz a nota que "o vereador Careca vem por meio desta nota, comunicar á todos que houve sim um incidente envolvendo sua pessoa e a polícia militar em Maragogi, mas que tudo foi devidamente esclarecido" Tá, mas que incidente foi e por que o nobre vereador não citou na nota?

Diz ainda a nota que "Infelizmente muitos estão veiculando em vários grupos nas redes sociais notícias falsas de que o mesmo estaria preso" ora, o que foi publicado é que ele foi detido, por porte ilegal de arma, coisa que ele se nega na nota em comentar. 

E pra finalizar a transcrição da nota foi dito que "pois tudo isso trata-se de armação politica para denegrir sua imagem", Ora, o vereador então quer dizer que a blitz foi forjada para que viessem a sujar a imagem dele? Como assim? 

Ao final da nota, diz que o Vereador está bem e estaria á disposição para dirimir dúvidas.

Ora, não está na hora de o nobre legislador explicar por que estava usando uma arma de fogo, sem porte, e explicar também por que está tentando dizer que os PM's que fizeram a abordagem teriam sido manipulados para sujar sua imagem?


O que diz a ROCAM de Alagoas em Nota?


"Ao receber a informação que o condutor do pálio, de cor branca, placa PCG 0511, estava portando uma arma de fogo no interior de seu veículo. A ROCAM, quando em patrulhamento se deparou com o veículo denunciado e ao realizar a abordagem, foi encontrado um revolver calíbre .38, com 5 munições intactas. O infrator foi conduzido á DP de Plantão e autuado em fragrante." 

Mais informações sobre o caso (informações não policiais)  - Consta que foi lavrado o fragrante em Matriz de Camaragibe. Que o Vereador vai responder o processo em liberdade por porte ilegal de arma de fogo. Que foi apreendido em Peroba, mas a delegacia de plantão era em Matriz.

Na quinta-feira próxima será apresentado o inquérito ao Ministério Público do Estado de Alagoas, quando serão tomadas as medidas cabíveis, conforme já explicado acima, nesta publicação.