20 novembro 2019

Presidente do PT Coroense entrará com processo por calúnia e difamação contra internauta que o acusa de receber propina do Prefeito Pel Lages, em grupo de Whatsapp.

Salomão Barros, Presidente do PT da cidade de São José da Coroa Grande foi agredido verbalmente em um dos grupos de redes sociais por um internauta que tanto o acusou de corrupto e de ter supostamente recebido propina, quanto também fez duras acusações contra o Prefeito Pel Lages, citando em "envolvimento" de pagamento propina pelo gestor municipal ao responsável pelo partido dos trabalhadores coroense.

Usando do excesso da liberdade de expressão o internauta de nome Everton, popularmente conhecido como Ton, responsável pelo número (81) 98630 1983, dentro de um grupo denominado Pé de Mandacarú soltou o verbo contra o presidente do Partido dos Trabalhadores, ferindo-o, além do Prefeito Pel Lages, na honra dos dois personagens por ele citados.

As agressões contra o presidente do PT e por tabela contra o Prefeito Pel Lages aconteceram no grupo Pé de Mandacarú

- "Salomão, por quê tu não diz que antes de tu pedir o impeachment de Pel, tu recebia uma propinazinha" acusou Everton (Ton) em sua fala no Grupo Pé de Mandacarú, de responsabilidade de um internauta polemicamente conhecido como João da Poiva.

Por saber que Salomão é presidente do Partido dos Trabalhadores em São José da Coro Grande o internauta Everton resolveu por bem acusar todos os petistas de ladrões. Fala que poderá render contra o internauta um possível gordo processo por suas falas acusatórias e desprovidas de provas contra os integrantes desta legenda política.

- "Apesar que você não pode ser honesto, viu... por que você é presidente do PT... e o PT tudinho é ladrão" acusou o internauta contra todos os petistas.

Salomão Barros, que foi acusado de receber propina do Prefeito Pel Lages, entrou com uma queixa crime, na Delegacia de Policia de São José da Coroa Grande, em que pretende processar o internauta, bem como o administrador do Grupo Pé de Mandacarú, que se torna co-responsável pelas falas do integrante, à partir do momento que visualizando todas as conversas não tomou nenhuma providência quanto ao assunto.

Talvez muitos administradores de grupos de bate papos, como os do Whatsapp por exemplo, não saibam e que ao abrir tais espaços, pelo entendimento da lei, eles se tornam co-responsáveis pelas falas e compartilhamentos dos internautas.

Abaixo temos uma nota que merece ser lida e compreendida por todos os responsáveis por grupos de bate papos nas redes sociais, que sugiro a leitura atenta de todos, clicando na frase abaixo.
Você administra algum grupo no WhatsApp? Cuidado, você pode ser processado.  
Em outra fala, o internauta acusa o petista de ladrão, mas estende a mesma acusação contra o Prefeito Pel Lages. Em fala com outro internauta no mesmo grupo, o integrante do Pé de Mandacarú diz que:

- "Oh Natan, se Salomão disser que Pel é ladrão, o maior ladrão é ele, que ele... já visse um ladrão roubando ladrão? Pronto... então Salomão conseguiu roubar o outro ladrão... foi.. que Salomão passou um ano e nove meses roubando Pel. Aí se Salomão chama Pel de ladrão, então Salomão é o maor ladrão, por que conseguiu roubar o outro ladrão" Acusa Everton contra Pel Lages e Salomão Barros à um só momento.

Mostrando um certo ódio contra a sigla petista, o integrante do Pé de Mandacarú finaliza seus áudios dizendo que "tu já começa errado, que tu é do PT... tudo ladrão, tudo bandido". Falas suas que poderão render-lhe um possível processo coletivo da legenda contra o internauta, podendo ainda estender-se para o administrador, ou administradores do grupo Pé de Mandacarú, por possível omissão, por não ter-se tomada quaisquer providências contra as falas agressivas do internauta integrante daquele espaço contra o acusado.