30 setembro 2019

A politica de (in) segurança de Paulo Câmara e as constantes transferências de delegados, sob suspeita.


A blogueira Noelia Brito em publicação deste sábado dia 28 de Setembro, escreveu uma pequena resenha em seu blog que chamou minha atenção e acredito que vá chamar a atenção de outros, igualmente.

Noelia convida-nos à repensar a questão da segurança pública em nosso estado sob o comando de Paulo Câmara do Partido Socialista Brasileiro (PSB), reeleito para seu segundo mandato como Governador de Pernambuco.


Ela aponta alguns exemplos de transferência de delegados que estavam investigando crimes que na maioria dos casos citados por ela (e que muitos de nós, atentos, temos conhecimento) poderiam ser solucionados em diversos municípios aonde lideranças aliadas do PSB chefiavam, à frente do poder municipal.

Boa parte dos casos investigados apontavam para aliados e agentes próximos à sigla do PSB em vários municípios pernambucanos, mas quando tais delegados e/ou investigadores estavam chegando perto de descobrir quem estava por trás de atos criminosos, como num verdadeiro "passe de mágica", eram transferidos daquelas delegacias para outras, em outras cidades.

Abaixo transcrevo parte do que a blogueira Noelia Brito publicou em seu blog e que acredito que mereça nosso olhar mais atento.

BLOG DA NOELIA BRITO - Foi aqui mesmo neste Blog que você soube, em primeira mão, sobre o projeto para extinguir a Decasp, para atender a pedidos de políticos investigados. Com a aprovação do projeto pela maioria dos deputados, inclusive vários da oposição fake, a delegada que comandava as investigações contra corruptos, Patricia Domingos, acabou transferida.

Também foi aqui, no Blog da Noelia Brito, que você tomou conhecimento de que para proteger criminosos ambientais, o governo Paulo Câmara vem sucateando a Delegacia do Meio Ambiente, a ponto de deixá-la sem titular, transferindo a delegada Elizabeth Patriota para a Roubos e Furtos e as imagens que mostramos agora são a prova de que o mesmo governo que foi posar de defensor da causa ambiental, na ONU, trata com descaso o combate aos crimes contra o Meio Ambiente em seu próprio Estado.

Foi este Blog, ainda, que repercutiu o que talvez seja o mais escandaloso caso de interferência do governo sobre a ação da Polícia, para proteção de criminosos: a transferência do delegado de Arcoverde, Israel Rubis, a pedido da presidente da Câmara Municipal da cidade, pedido este alarmado aos quatro ventos pelas Redes Sociais, pela própria vereadora, aliada de Paulo Câmara - ambos são do mesmo Partido -, chamando o delegado de descarado por ter prendido seu filho numa operação de combate à prática de homicídios no Município. Vídeos que levaram o Promotor de Arcoverde a instaurar um inquérito para apurar a transferência de Israel Rubis, mostram a aliada de Paulo Câmara se gabando de que pediria ao governador a transferência do delegado "descarado" e o delegado foi transferido.


Chamou ainda mais minha atenção para o fato do que aconheceu aqui em Barreiros, em que certo delegado ao colocar os pés na cidade em maio de 2014 já tinha uma certa parceria (e por que não dizer, conhecimento) com os gestores e agentes políticos barreirenses.

Lembro aqui do caso de agressão que sofri em 2014 que não foi investigado, tão pouco pude denunciar meus agressores, e eles é quem abriram um TCO contra mim, que fui o agredido, naquele dia 31 de Maio de 2014.

Também digo que sempre estranhei que no ano seguinte, quando atentaram contra minha vida na noite de 17 de junho de 2015, só fui ouvido oficialmente quase dois meses depois. E que pouco tempo após minha ouvida pelo delegado, houve uma transferência do mesmo para outra cidade de maneira quase instantânea.

O caso do ano de 2015, assim como o do ano anterior, 2014, foi relegado ao esquecimento.

Nunca acreditei em coincidência. E agora, mais do que nunca, vamos e convenhamos, vale lembrar que os agentes públicos/políticos eram nada mais nada menos que do mesmo partido do governo estadual, PSB.

Claro que não estou aqui, acusando ninguém. Apenas refletindo sobre possíveis coincidências entre o que a blogueira falou em seu blog e o que tem acontecido com bastante frequência em vários municípios de nosso estado pernambucano.

Seria por esta razão por que certos agressores, acostumados à repetir suas "doses" em nosso município, acreditam-se eternamente impunes?

Por outro lado, quem sabe já não está na hora da "trama" mudar e acabar com este infeliz ciclo vicioso!?

Afinal, dizem que a justiça tarde, mas não falha e que um dia é da caça, mas sempre chega o dia do caçador!