30 setembro 2019

Candidatos a Conselho Tutelar esquecem o verdadeiro sentido das eleições.

Nesta eleição para conselheiro tutelar que será realizada no próximo dia 06 de outubro em todo país, o ativista da causa animal em Pernambuco Douglas Brito declara apoio ao candidato Aldson Tiburtino na RPA3 em Recife. Douglas levou em consideração que Aldson não tem apoio de nenhum vereador do Recife, diferente do que acontece com outros candidatos que faz das lutas por melhores condições na vida das crianças, um palanque para 2020.

Aldson Tiburtino é membro da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima no bairro da Mangabeira, Zona Norte do Recife. Ele desenvolve um excelente trabalho no Centro Social Dom João Costa que fica no Alto José do Pinho onde tem um grande apoio de jovens e lideranças da Igreja Católica. 

Com atribuição prevista no Artigo 136 do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA, o conselheiro tutelar atende crianças e adolescentes  em situações de violação de direitos. Também é papel do conselheiro atender e aconselhar os pais ou responsáveis dessas crianças e adolescentes.

Para ser candidato a conselheiro tutelar, Aldson terá que abrir mão de tudo caso seja eleito, pois é previsto na lei que o cargo de conselheiro seja de dedicação exclusiva. Isso significa que, uma vez eleito, durante o seu mandato nenhum membro do conselho poderá exercer nenhuma outra atividade que não seja ser conselheiro.

Para Douglas, o conselheiro pode ser um dos principais atores do Sistema de Garantia dos Direitos das Crianças e Adolescentes.

Candidato ao Conselho Tutelar, Aldson Tiburtino, ao lado de Douglas Brito.
Tenho me preocupado com o comportamento inadequado de alguns candidatos, que ao invés de usar esse momento para fazer conhecer que existe um ECA e que ele precisa ser respeitado, utilizam o processo eleitoral para angariar possíveis votos para seus candidatos a vereadores, esquecendo a principal tarefa que é a proteção das crianças” finaliza.