19 março 2019

O teatro e as mentiras de Luciano Hang, dono das Lojas HAVAN, contra a esquerda dizendo-se vítima de um suposto atentado preparado pelo PT.

Luciano Hang, empresário, dono das Lojas Havan.
No inicio deste mês de Março, dia 06, diversos internautas estiveram ligados à página oficial do empresário Luciano Hang, dono das Lojas Havan. O mesmo antes de fazer um vídeo de mais de meia hora no Facebook, chamou a atenção dos internautas bem como e principalmente de seus funcionários e/ou seguidores dizendo que estaria falando e apresentando como a esquerda teria tramado sua morte, possivelmente. E convidou seus inscritos à estarem com ele online numa live às 17 horas daquele mesmo dia.




Não por acaso, na live do Hang, o mesmo já aparece com um longo e extenso material super sensacionalista apresentando um possível agressor sendo preso (apenas fotos) mas não há nenhuma fala daquele, nem vídeo que prove qualquer das citações do empresário, em que ele, o Luciano e seus funcionários afirmam que um esquerdista contratado pela esquerda teria ido à uma de suas lojas, em Brusque, para atentar contra sua vida. 

O Luciano não explica quais seriam os possíveis motivos para essa agressão contra ele, mas busca afirmar que por ele ser de direita e por ser um dos principais apoiadores do atual presidente aleito, Jair Messias Bolsonaro, essa seria a desculpa ou o motivo para a possível agressão.

No vídeo que temos abaixo, o empresário das Lojas Havan, faz um verdadeiro estardalhaço, um teatro daqueles, forçando a crença de que estão tentando tirar-lhe a vida. Há momentos em que ele tenta se colocar como se fosse o próprio Jair Messias e ainda dize que há "outros Adélios soltos" tramando contra a vida de "pessoas de bem" como ele.

Todo "fardado" com duas facas, uma de cada lado, o discurso de mais de meia hora de Luciano Hang parece não ter convencido ninguém. Até seus seguidores postaram notas em comentários duvidosos

Confiram o vídeo postado por ele, na tarde daquele mesmo dia, 06 de Março de 2018, em sua página oficial no Facebook..



Parecendo um daqueles jornalistas de TV de quinta categoria, Luciano aparece com duas facas na cintura, mostrando uma aparição tresloucada, e com mensagens já prontas que vai exibindo durante sua "apresentação" colocando como sempre e como pano de fundo, a esquerda como destaque negativo.


Em meio à tantas informações e desinformações que achamos todo os dias, sejam nas redes oficiais ou na internet, algumas são verdadeiramente absurdas até de se olhar. E o dono da Havan, conforme vimos nos vídeos acima, dá seu show para aloprados aplaudir.

Apesar de todo espetáculo do empresário em suas redes sociais, o acusado Maurício Della Justina, após ser ouvido pela polícia foi liberado em seguida e responderá em liberdade sobre o ato de vandalismo á uma das lojas Havan.

O advogado do Mauricio Della Justina, em nota ao Blog do Ed Soares, Dr. Arthur, advogado trabalhista, afirma que seu cliente pode ser enquadrado, no máximo em crime de vandalismo e diz que o dono das lojas Havan teria fantasiado em todo aquele discurso postado em suas redes sociais. Confiram a nota abaixo.

"Segundo me relatou meu cliente, a versão dos fatos apresentadas pelo Sr. Luciano Hang é oportunista, fantasiosa e altamente sensacionalista, servindo, ao que parece, apenas ao seu constante intento e necessidade de atrair holofotes pra si.

O Ato executado pelo meu cliente trata-se de um simples ato de protesto, ao riscar, com uma chave de porta, uma caricatura do Sr. Luciano em sua loja Havan de Brusque. Na pior das hipóteses meu cliente cometeu um vandalismo, uma lesão à patrimônio alheio.

A prova mais sólida de que a versão do Sr. Luciano é recheada de inverdades é a própria atitude da Policia em liberar de imediato o Sr. Mauricio, justamente por considerar seu ato como de menor potencial lesivo, o que nao ocorreria caso realmente tivesse existido a alegada ameaça à vida do Sr. Luciano.

Por conta da encenação e fantasia criada em torno do ocorrido, meu cliente tem sofrido perseguição e recebido diversas ameaças de morte, as quais estão sendo catalogadas e, no momento oportuno, serão levadas as autoridade policiais e ao poder judiciário, para  que tais pessoas, juntamente com o Sr. Luciano, respondam pelas mentiras, crimes e danos reais que estes sim têm cometido." Dr. Arthur (Advogado do senhor Mauricio Della Justina)

O caso em questão ganhou algumas páginas de jornais em Santa Catarina, mais precisamente na cidade de Brusque não ganhando assim o destaque nacional, conforme o empresário queria, contrariando-lhe.

Tudo então indica-nos que todo o foco do dono da Havan não passou de mais um daqueles teatros, em que ele tentou pegar carona no acontecido em uma de suas lojas querendo passar-se de vítima da esquerda, quando possivelmente o caso pode ir bem além do contado pode ele. Fica então a pergunta: será que estavam tentando tirar-lhe a vida, ou será que o caso não é uma outra situação em que o empresário está tentando tirar proveito, desviando com fins mesquinhos, tentando tirar o foco da real situação que ele não contou?

O empresário ainda fez uma acusação falsa contra o Partidos dos Trabalhadores, quando disse que o Mauricio Della Justina era filiado ao PT. A bem da verdade o senhor em questão é filiado ao Partido Progressista (PP), mesmo partido que Jair Messias Bolsonaro foi filiado por mais de dez anos.

Em nota, o PT de Brusque diz que o empresário Luciano Hang foi irresponsável por suas falas falsas em acusação contra a legenda petista.

"Nota do Partido dos Trabalhadores de Brusque.

Do episódio em que o proprietário das lojas Havan noticiou em sua rede social e que repercute na imprensa, o Partido dos Trabalhadores de Brusque reafirma que não concorda e não pratica nenhum tipo de violência.

Nesse sentido, é lamentável que o empresário tente vincular o suposto ato (cujo acusado NÃO é filiado ao partido), como se fosse atitude partidária.

Orientamos os filiados apontados nas fotos pelo dono da Havan, a buscarem na justiça a reparação moral na medida que, de forma não verdadeira, irresponsável e panfletária, foram vinculados a um ato sem nenhuma prova de responsabilidade.

Por fim, dentro da lógica do empresário, se o suposto ato servir para incriminar e difamar petistas: todos os atos de Bolsonaro que prejudicam o povo brasileiro também serão culpa da empresa Havan?"

Brusque, 06 de março de 2019.

Cedenir Alberto Simon
Pres. Diretório Municipal.