28 setembro 2018

A hipocrisia e desonestidade dos seguidores de Bolsonaro e as falsas Fake News em torno de seu candidato.

Quando as revistas VEJA, ou os jornais Folha de São Paulo, Estadão, Forum e demais outros canais publicam informações contra Lula, Dilma, ou qualquer um ligado ao PT ou à movimentos de esquerda o eleitorado contrário à eles replicam em suas redes sociais como Facebook, Twitter, Whatsapp ou qualquer outras redes aquelas informações afirmando que ali está a verdade nua e crua. Se essas mídias disserem que Lula cagou na rua, ainda que não seja verdade, seus contrários dirão que era ele cagando, e pronto. Ninguém tira das mentes deles aquela informação noticiosa. Claro que, do lado da esquerda haverão aqueles que contestarão até aonde lhes seja possível, tentando desacreditar aquelas informações. São os dois lados da mesma moeda. E, em período de campanha eleitoral os dois lados se digladiam sem trégua. 

Mas chega um momento em que não há como impedir que algumas verdades sejam, de fato, declaradas, exibidas, mostradas. Alguma coisa, sempre vem à tona, e a verdade por trás dos fatos noticiosos aparece. Daí então o que deve-se fazer é continuar acreditando nas mentiradas que são jogadas online pela imprensa nacional ou mostrar uma saída convincente, com informações verdadeiras sobre aquele caso?.

Vem da Bíblia uma citação valiosa de que "não há nada oculto que não venha à ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz". Ou seja, podemos até esconder por um tempo nossos erros, mas chegará um momento que, não podendo ocultar mais, de algum modo, e aquele erro virá à tona. É o que eu chamo de lei do retorno ou ação e reação.

Já falei aqui, e mostrei por A + B que muitos dos seguidores de Bolsonaro espalham fake news pelas redes sociais de maneira assustadora. Assim como também mostrei que a maior parte dos seguidores dele que espalham mentiras são, uma grande maioria, religiosos, mais ligados à linha protestante. O que é lamentável vê-los acreditando mais nas mentiras de Jair Messias e deixando o Jesus Messias da Bíblia em ultimo plano de suas vidas em período eleitoral.

Muitos "crentes"  (felizmente não são todos) estão usando suas redes sociais para mentir em nome de seus candidatos. Com pendor maior para aqueles que vêem no ex-capitão um homem que irá, magicamente, transformar o país. Inclusive à base da bala, conforme seu plano de governo político com tons apocalípticos.

Mas, o que percebo ainda é que dos religiosos que correm atrás de Bolsonaro, a maioria deles estão tão fanatizados que não conseguem enxergar um palmo à sua frente, aquilo que está na ponta de seu nazis.

E assim é com relação ao falso apoio de Bolsonaro à familia brasileira e cristã, quando o mesmo não tem condições alguma e nem moral de dizer-se um homem de família. Ora, vamos e convenhamos, para que possamos ser honestos no que queremos levantar como bandeira não temos que ter quaisquer manchas naquela área. Ou não seria assim? Como é que posso alegar que a familia cristã vai ser defendida por mim, se já desfiz meus casamentos, se já traí minhas esposas, se já fiz filhos fora de meus relacionamentos conjugais? Que tipo de exemplo posso ser se já tracei tais caminhos tortuosos? 

E o pior, como posso dizer que essa pessoa com essas características é um mito, uma lenda, se ele é totalmente contrário às minhas convicções religiosas e àquilo que é pregado nos púlpitos cristãos? Ao dizer que este homem é um "homem de Deus á luz cristã" não estou sendo injusto com Jesus, além de hipócrita condenando algo que está claro naquele que estou defendendo?

Observo muitos crentes que fingem não ver ou dizem que é fake news o caso de uma das ex-mulheres de Bolsonaro, quando a mesma disse há tempos atrás, confirmado em documentos, que a cabeça dela valia em torno de 50 mil reais, que já teria sido ameaçada pelo ex-esposo e que ainda, ele mesmo, já teria lhe roubado joias, dinheiro e produtos caros, quando estavam em disputa sobre a guarda do filho dos dois.

Depois que suas falas vieram à tona, anos depois, ela grava um vídeo dizendo que tudo o que fora publicado pelas revistas e jornais são falas mentirosas, justamente num período em que a mesma está concorrendo ao cargo de deputada federal, tendo como seu parceiro político o mesmo Jair Messias Bolsonaro, que, entrou em pé de guerra com ela, em disputa por um de seus filhos fazendo com que ela corra do Brasil para a Noruega, com receio do ex-marido, conforme documentos de processos cujas falas de antes, são registradas como sendo delas.

Para que sejamos justos, temos que colocar tudo em panos claros. Ora, ou ela mentiu descaradamente antes, acusando seu ex-esposo, ou tá mentindo agora Logo, em qualquer das situações como confiar nas falas dela? Aonde ela estaria mentindo, antes ou agora?

É bom lembrar que antes ela não estava concorrendo à nenhum cargo eletivo e ele era apenas um deputado. Atualmente ela está candidata á deputada e ele candidato à Presidente. E, de alguma forma, fariam de tudo para alcançar aquela posição política, inclusive mentir.

As informações foram publicadas pelas mesmas revistas e jornais que os crentes tem usado para combater Lula, Dilma, Pt e todos os de movimentos de esquerda. Tais informativos são verdadeiros quando as falas são contra esses, mas se a mesma imprensa posicionar-se contra Bolsonaro, logo, segundo eles, é noticia falsa. Como assim, gente!?

Estamos vendo, de verdade, falsos crentes inseridos no meio religioso que, cegos por seus candidatos, mentem, iludem, enganam, contrariamente às falas do Cristo Jesus, que dizemos amar.