22 abril 2018

Queda moral de Aécio Neves com os tucanos e a campanha de Bolsonaro com uso de robôs virtuais nas redes sociais.

Matéria de capa da revista Veja que chegou às bancas nesta sexta-feira (20) com a manchete “Bateu nos tucanos”, mostra Aécio Neves em primeiro plano e, ao fundo, José Serra, Paulo Vieira de Souza – o Paulo Preto – Aloysio Nunes e o ex-governador mineiro Eduardo Azeredo.

O ex-governador de São Paulo e presidenciável pelo PSDB, Geraldo Alckmin, não está na montagem, apesar de investigado pelo TRE por aparecer em delação da Odebrecht.
Alckmin é citado apenas no interior da matéria como tendo sido “contagiado” por Aécio, que virou réu no STF esta semana.
A revista traz na mesma edição, com chamada de capa, matéria onde denuncia o uso de robôs na campanha de Bolsonaro, que, de acordo com a revista, virou um “gigante digital”, tamanho que não condiz com o seu na vida real. (publicado na revista Forum dia 20/abril)
Para tentar dizer que a VEJA estaria mentindo sobre eles, como já estão acostumados tanto Bolsonaro quanto seus filhos, os mesmos ironizam com a situação com o fim de desviar o foco do assunto e tentar passar a ideia de que tudo seriam mentiras "levantadas contra eles, que são perseguidos" por aqueles que querem, supostamente, ver suas derrocadas.
O deputado Federal Bolsonaro, bem como seus filhos, já acostumados à tirar sarro da cara de quem lhes são contrários politicamente falando, querem fazer acreditar de que a reportagem sobre os robôs virtuais, sustentados por informações fakes e perfis falsos, seja invencionices. Além de tentarem, via twitteres e grupos do whatsapp, dizer que tais matérias são produtos comprados e vendidos por grupos de esquerda que se levantam contra seu suposto crescimento de intenção de votos.
Como Bolsonaro, seus filhos e o grupo de seguidores fiés não tem compromisso nenhum com a verdade e não estão nem aí com o que eles pregam de "moral e bons costumes", procuram agora agir como muleques, nas redes sociais, assim como fizeram os meninos do MBL quando foram descobertos de também usarem robôs na internet para espalharem correntes e chamadas falsas, conhecidas e popularizadas como fake news, jogando fofocas aos quatro cantos do país com a intenção politiqueira, sempre, de desmoralizar aqueles e aquelas que não estão inseridos em seus grupos partidários.
A estratégia dos Bolsonaros parece estar saindo seus tiros pela culatra, uma vez que muitos de seus próprios meios já passam à desacreditar nos deputados e vereador (Bolsonaro e filhos), considerando que mentira tem pernas curtas.
Com o levante de Fake News espalhadas por ai, em que também já foi descoberto que grupos ligados à Bolsonaro são Expert em espalharem à partir de suas contas no Twitter, Instagram, Facebook e Whatsapp e mais essa nova informação de que os mesmos, ligados ao deputado federal estão usando de aplicativos robôs para alavancarem suas campanhas de maneira falsa, como eles mesmos o são, fica bem mais difícil de conseguirem passar credibilidade em terreno próprio, que já estão perdendo.
O mais absurdo, em se falando da VEJA é que quando a mesma levanta o pau de sua marreta contra LULA ou a esquerda os Bolsonaros fazem questão de passarem a ideia de que a verdade jornalistica encontra-se naquele periódico semanal. Mas, quando a revista vira seus olhos malignos contra eles, logo, a intenção é dizer que tudo não passa de um jogo sujo de "difamação" por uma revistinha comprada para supostamente os perseguir e ainda fazem questão de dizer à seu eleitorado o quanto eles estão sendo manipulados por seus messias candidatos. 
As vezes, em dependendo do jogo político, a melhor forma de disfarçar a mentira é tirar sarro com a cara de quem está sendo manipulado, usando contra eles o fator piada, para que eles pensem que estão sendo enganados por seus supostos adversários, quando a bem da verdade os enganadores são seus líderes, principalmente políticos.