22 abril 2018

Mensagens falsas na internet, como estar alerta para as fake news que são espalhadas diariamente nas redes sociais.

A disseminação das fake news na internet vem se expandindo nos últimos anos, mas ganhou maior força com a grande popularização das redes sociais. No Brasil, um dos países com mais usuários no Facebook e no WhatsApp, não é diferente. Todos os dias surge um novo boato, geralmente ancorado em um assunto que esteja em discussão ou um acontecimento de impacto, como manda a cartilha das notícias falsas. Afinal, quanto mais quente o assunto, mais rápido queremos acessar a publicação e ser o primeiro a compartilhar com os amigos, certo?

É exatamente assim que acabamos caindo nessas pegadinhas virtuais. Sim, “acabamos”, porque um levantamento do Boatos.org – site desenvolvido por jornalistas brasileiros com o intuito justamente de identificar e desmentir as farsas digitais – mostra que em 2017 não foi só aquele parente desavisado que postou fake news no grupo da Família do WhatsApp – muitas pessoas andaram enviando conteúdos fraudados.

Histórias absurdas se alastram pelas redes sociais e exigem atenção redobrada para não acabar espalhando boatos e desinformação

Confira abaixo se você foi uma delas!


Caiu a casa da Mega-Sena! – essa era a chamada para a mensagem falsa que supostamente revelava um esquema para fraudar loterias descoberto pela Polícia Federal. E balela não é novidade, pois vai e volta há alguns anos já. Veja aqui a explicação e o desmentido.

Lista do FGTS – a informação falsa alardeava que quem trabalhou entre 1998 e 2016 poderia receber dois salários mínimos e ainda pedia para o incauto clicar em um link para saber se seu nome estava na lista, expediente muito usado por cibercriminosos inclusive para ter acesso ao dispositivo e roubar dados. Veja aqui a explicação e o desmentido.

Pobre menina “cega” – este fake apelava para o bom coração dos brasileiros, com a lorota de que cada compartilhamento iria reverter em 10 centavos de euro para ajudar a pagar o tratamento de uma garotinha com deficiência visual. Obviamente não existe campanha . A menina sim existe, mas não tem nenhum problema visual. Veja aqui a explicação e o desmentido.

Papa dançando – milhares de pessoas compartilharam um vídeo em que o papa Francisco teria sido flagrado dançando merengue com uma mulher em uma festa. O tal “papa” era uma pessoa fantasiada em uma comemoração de halloween e, apesar do absurdo da situação, muita gente levou a sério! Veja aqui a explicação e o desmentido.

Conteúdo compartilhado do portal Dialogando.

Eu mesmo, na condição de blogueiro já caí em algumas dessas e compartilhei publicações que tinha cara de sérias, de portais cujo histórico eram tidos como dos mais honestos na rede cibernética. Acontece que eles também, infelizmente, no afã de passar a "informação em primeira mão", muitas das vezes, assim como já me aconteceu, não consultava a fonte.

Se eu e demais pessoas com um certo grau de experiência nas redes sociais já fomos vítimas, imagina aqueles e aquelas que tem preguiça mental de consultar, ler, analisar as coisas com cuidado e espalham, as vezes sem saber, mentiras das mais cabeludas pelas redes sociais?

Por algumas vezes, quando constatei que as notícias eram falsas eu simplesmente tomei o partido de deletar das redes que compartilho, como Facebook e Twitter.

Mas, nem sempre a coisa é tão simples como imaginamos. Mesmo tendo compartilhando em uma ou duas redes sociais, há quem re-compartilhe para suas redes, que outros compartilham, etc... Daí, quando você tenta explicar para alguns que a tal notícia era falsa, a "merda" já foi feita, online.

Mas, há também quem espalhe as tais notícias falsas, mesmo sabendo que elas são fakes, por pura sacanagem. E mesmo depois de avisadas, alertadas, e tendo a situação explicada, ainda assim, teimam em repetir a mesma coisa em outras redes.

O Whatsapp, o aplicativo com um poder de velocidade de disseminação de informação, hoje é responsável por repassar uma simples notícia ou imagem para pelo menos mil pessoas em menos de 30 segundos.

Há canais como o Boatos.org, E-farsa.com e demais outros que publicam diariamente desmentidos das milhares de fake news. 

Se você quiser ficar à par das mais de mil publicações falsas nas redes sociais dá uma chegadinha por lá antes para não fazer como eu e tantos outros que compartilharam inverdades acreditando serem informações verdadeiras.