25 maio 2017

Funcionários poderão protestar em frente à Prefeitura de Barreiros, por falta de pagamento do salário de Dezembro

Salário de Dezembro de 2016 que foi parcelado em cinco parcelas está em atraso.
Os funcionários da Prefeitura de Barreiros estão, mais uma vez, com uma corda no pescoço, graças tanto à gestão anterior, quanto a atual. Isso por que, no final da gestão anterior ficou retido o salário do mês de Dezembro, que por não ter sido cumprido com Carlinhos da Pedreira, a justiça bloqueou para ser liberado já no  mês de Janeiro de 2017. 

Porém, assim que assumiu o poder, a nova gestão, liderada por Elimario Farias e o considerado "2º Prefeito" João Baleia, decidiu, mediante acordo, fazer o pagamento, que deveria ser integral, em cinco parcelas, que fora aceita pela promotoria de Barreiros. Caso não houvesse pagamento, das quantias parceladas, as contas da Prefeitura seriam bloqueadas. O tal acordo teria sido  pensado por João Baleia, secretário do governo, e acatado, sem força, pelo Prefeito oficial, e igualmente aceito pelo funcionalismo, que não protestou contra tal resolução.

Mas, para infelicidade dos servidores, o salário, além de ser parcelado, como informo acima, ainda tem sofrido constantes atrasos. O que é de se estranhar, já que, como todos estão cientes, o dinheiro estava em conta.

Neste mês de maio, até o exato momento, nada fora repassada da possível, terceira parcela. E o Prefeito Elimário Farias, mantem-se calado, taciturno, não cumprido com sua obrigação. De alguma forma, segundo comentários, ele procura se esquivar dos servidores com receio de que suas explicações possam não convencer, e por sua vez, perder mais crédito, como está perdendo com a população barreirense em seus primeiros cinco meses de mandato. Já que, ele passa uma ordem e seu secretário de governo desfaz.

Nesta ultima terça-feira, os servidores foram à Promotoria, mas até o momento, nada foi resolvido. Porém, os mesmos estariam organizando um protesto para a tarde de hoje, dia 25/05, à frente da Prefeitura Municipal, à partir das 14 horas.

Mesmo acreditando ser válida a forma do protesto para que o pagamento de dezembro seja finalmente pago, no meu ponto de vista, seria mais viável se o mesmo acontecesse em horário em que o Prefeito lá se encontrasse. O atendimento na Prefeitura acontece das 07:00 às 12:00. Logo, à partir deste horário não encontra-se ninguém para atendimento, tão pouco o prefeito ou os demais prefeitos.