04 agosto 2015

Porquê tanto ódio dos alunos do Hélio Ramos contra Rosemere Medeiros, se ela nem chegou à ser nomeada ao cargo de gestora daquela escola?


Eu costumo dizer que na vida temos alternativas, e ninguém precisa ter uma única visão sobre tudo. Se por um acaso você não se permitir observar os dois lados de uma mesma moeda, corre o sério risco de ver as coisas apenas como preto e branco, sem a verdade das cores à sua volta. E é assim que inicio essa postagem, meus amigos, procurando entender algumas coisas em torno do nome de Rosemere Medeiros e os alunos, principalmente os responsáveis pelo Grêmio Estudantil da Escola Estadual Helio Santiago Ramos, em Barreiros.

Quando Rosemere foi exonerada, de uma maneira covarde conforme vocês podem conferir lendo aqui, do cargo de Secretária de Educação de Barreiros, algumas lacunas ficaram no ar em torno desta decisão apressada por parte do Prefeito Carlinhos para com ela. De posse de informações precisas postei uma nota que deu uma outra reviravolta na questão, tirando o foco que era a exoneração, e que, de maneira que parecia orquestração, mudou-se foco para Elimário Melo, este ultimo, posteriormente veio à pedir desculpas por algo que ele não disse, conforme pode ser também conferido teclando aqui.

Os dias se passaram e, depois da saída do quadro da Prefeitura, Rosemere passa à atuar diretamente na GRE Litoral Sul, não sendo até então localizada em nenhuma escola. Seu nome, então, estava praticamente esquecido. Ninguém quase nem lembrava mais dela só vindo à tona na última semana do mês de Julho, quando passaram à informar, e eu publiquei aqui nesta página, que os estudantes da Escola Hélio Ramos, estariam organizando-se para protestar pela não aceitação dela no cargo de Gestora daquela instituição.

Alguns alunos, seja via Whatsapp, Facebook, ou em ligações que me fizeram, informavam que estavam organizando um protesto e que de forma alguma receberiam Rosemere como gestora. Até aí tudo bem. Atendendo à pedidos, postei nesta página, chamando a atenção para os fatos. De novo, o nome da ex-secretária vem à tona.

No entanto, gente, como busco o lado racional e coloco a razão antes da emoção (realmente, muita coisa tem mudado comigo, e é nisso que, segundo alguns, me tornei perigoso, não me deixando levar facilmente) comecei à perceber que tinham alguns pontos estranhos neste suposto apelo dos alunos pela não aceitação de Rosemere Medeiros na Escola. Fui então, juntando os fatos, colocando os pingos nos ís, vendo as "intenções" de alguns e a boa fé de outros. E foi aí que, ligando as coisas, constatei que tem de fato algo muito errado com essa propaganda de ódio contra Rosemere Medeiros, e pretendo, sinceramente, colocar pouco à pouco isso à tona, mostrando que as coisas não são apenas "preto e branco", existem cores diferentes nessas resoluções de ultima hora.

No final do mês de Julho o Prefeito Carlinhos, dando ares de suposto gestor da cidade preocupado com a educação, que neste caso não lhe compete, por ser da esfera estadual, em se falando da Escola Hélio Ramos, faz um investimento para a formatura dos alunos do EJA, lhes brindando com a festa e pagando-lhes, segundo informes deles nas redes sociais, uma rodada de pizza no Restaurante Kimassa, ponto de encontro de quem atual à frente da Prefeitura. Em postagem na fan page da Prefeitura, os elogios foram "interessantes". Até aí, pode-se pensar numa mera condição de gestor de uma cidade para com os seus munícipes.

No domingo, os alunos e responsáveis pelo Grêmio Estudantil reunidos com o Prefeito em um Sítio de um dos funcionários da Prefeitura no Engenho Sapé, organizam um movimento para a semana seguinte. Em conversa entre a direção do Grêmio e o Prefeito, este teria lhes dito, conforme me passou um dos alunos presentes no momento, via Whatsapp, que a fala do Prefeito foi a seguinte:

- "Não estou defendendo Rosemere, não, isso é conversa do povo. Vamos nos organizar para que ela não suba ao cargo" teria dito o Prefeito em reunião com os estudantes um dia antes do manifesto nas ruas de Barreiros.

Na noite de domingo para segunda, me foi repassado algumas imagens printadas de um grupo criado no Whatsapp, pelos componentes do Grêmio, em que estes, à frente do movimento, estavam pedindo aos demais colegas para que levassem para a escola, Pneus, borrachas e utensílios preparados para tocarem fogo, em frente da escola, se necessário fosse, dizendo inclusive que estariam saindo depois da escola para a GRE, em protesto. Pediram-me para que eu postasse, com o fim de que, com a visualização destas informações, fosse criado um alarde na cidade, como acontece com assuntos postados aqui neste blog. Como eu estava de orelha em pé, resolvi nada postar, esperando para ver se os alunos protestariam mesmo, e quais as intenções por trás disso.

Na manhã seguinte, ou seja, dia 03, segunda-feira, os alunos fizeram o que prometeram, em frente à escola, saindo depois às ruas, com o grito de ordem na garganta, insistente de Fora Rosemere. Para conferir, favor acesse a postagem teclando aqui. Os alunos estavam munidos de um pano longo preto nas mãos, alguns cartazes, e de fato, fizeram um certo barulho, só vindo à ter fim, na altura da Rua Ayres Belo, no centro da cidade, quando a Guarda Municipal, enviada pela Prefeitura, aproxima-se e dispersa o pequeno grupo de manifestantes.

Mas, algumas coisas merecem um pouco mais de atenção e peço para amigos e amigas refletirem comigo, com um pouco de paciência para este post, um tanto longo, hoje.

- Os organizadores, responsáveis pelo Grêmio, pelo menos nas imagens que recebemos, não estavam à frente do movimento, principalmente aqueles que criaram o grupo no whatsapp em protesto contra Rosemere. No lugar destes, quem se encontrava á frente na manifestação eram crianças entre seus 10 ou 12 anos, e adolescentes com idade aproximada entre os 16 à no máximo, 19 anos, sendo inclusive em número reduzidos.

- Dos que foram às ruas protestar e posicionaram-se em frente à GRE, segundo informações de vizinhos e profissionais que estavam presentes naquela gerência, os alunos quando chegaram lá perguntaram quem era Rosemere, dando claros sinais de que não a conhecia.

- Rosemere Medeiros, segundo outras fontes, não foi nomeada, conforme igualmente falei em postagem anterior, para este cargo, não tendo então, nenhuma nota oficial sobre o caso, dando à entender que tudo não teria passado de uma ação orquestrada contra a ex-secretária, como se fosse algum tipo de perseguição à sua pessoal.

- A Ex-secretária, por não ter exercito até então nenhuma função ou ação na Escola Hélio Ramos, não poderia e nem merecia, no meu ponto de vista, receber criticas por ação que ela nem chegou à executar.

Diante de fatos como estes, fico aqui à pensar: será que as intenções não era mover pessoas fáceis de serem manipuladas, dando-lhes ares de importância, à frente de cargos como o de Presidentes e Responsáveis por um Grêmio Estudantil, por exemplo, passando a ideia de que estariam fazendo a coisa certa, quando à bem da verdade, estes estariam à serviço de pessoas com interesses pela vaga de gestão de uma Escola como aquela?

Além do mais, volto à afirmar que a Escola Estadual Professor Joaquim Augusto de Noronha Filho, na cidade de Barreiros, atingiu ótimos resultados físicos e profissionais graças à ação de Rosemere Medeiros, enquanto gestora daquele órgão educacional.

Portanto, tem algo que não bate com essa suposta revolta dos estudantes, (nem todos apelaram pela saída dela e muitos desconheciam tal movimento, conforme me revelaram diversos alunos daquela instituição) que certamente deixaram-se levar por uma conversa fácil.

Rosemere, certamente não agrada à muita gente, em Barreiros, e quem sabe por alguma ação dela, à frente da Secretaria de Educação, pode ter mexido com o ego de alguém, que poderia estar querendo "vingar-se" usando estudantes como armas, contra ela.

Recentemente, como todos estamos cientes, em Barreiros, fomos informados (e este blog foi o primeiro à informar) que a GRE Litoral Sul está fechando suas portas neste município deixando de atender cerca de seis cidades sob esta gerencia. Conforme tratei antes, ninguém, em momento algum moveu uma palha, pelos profissionais desta unidade. Da Câmara de Vereadores de Barreiros, nenhum dos 13 vereadores citaram uma palavra sequer, em nenhum momento, até o dia de hoje. E o Prefeito, usando de engodo em suas palavras, fez publicar que esteve em conversa com o Governador Paulo Câmara e o Secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Pimentel, num ato de um evento festivo, e disse que eles teriam lhe garantido que a GRE não sairia de Barreiros, e que qualquer mudança de planos ele, Carlinhos, seria notificado com antecedência. A verdade porém é bem outra, a GRE estará fechando suas portas neste mês de Agosto, conforme já estava programado, ficando todos os profissionais de educação voltados a GRE Palmares, á partir de setembro, próximo.

No entanto, é importante notar que fiquei sabendo que a única pessoa à se mover pelo não fechamento da GRE em Barreiros, foi nada mais nada menos que Rosemere Medeiros. A mesma em busca de uma solução viável, tentou contato com o Deputado Eldo Magalhães, mas sem resultado. E falou ainda com o Deputado Federal Daniel Coelho (PSDB-PE), que tentou fazer a sua parte pelo não fechamento desta unidade. Foi, graças à ela, segundo o que ele mesmo me informou, que Daniel Coelho fez uma fala à favor da GRE na Câmara de Deputados, em Brasilia.

Infelizmente, as ações do Governo do Estado, sob os cuidados de Paulo Câmara, mostrou que o jeito de governar do PSB é outro, e a Gerência Regional de Educação está fechando as portas, mostrando ainda que o prestígio do Prefeito, em um suposto pedido ao grupo que ele compõe, é nada, mesmo sendo ele um gestor de uma cidade como a nossa.

Um dos motivos para o fechamento, segundo informam, desta GRE em Barreiros, foi a constatação de gastos elevados, nesta Gerencia, e como o governo está fazendo cortes em algumas áreas, a solução mais viável foi optar pela paralisação das atividades neste local, repassando os gastos daqui para uma regional que consegue justificar os gastos ao número de pessoal.

Para finalizar este minha longa postagem de hoje, venho aqui perguntar, ainda, porque estavam pulando em cima de Rosemere Medeiros, se a mesma não mostrou serviço e não teve nenhuma atuação na Escola Hélio Ramos?

Será que o ótimo trabalho executado por ela na Escola Estadual Joaquim Augusto de Noronha Filho, não foi válido? O que ela fez lá não merece o premio de gratidão?

Dos comentários que captei de diversos alunos e alunas, e/ou profissionais de Educação do Noronha Filho, a grande maioria afirma que ela era linha dura sim, mas acima de tudo uma ótima profissional, fazendo com que a escola tivesse a importância necessária, em seu período de gestão à frente daquela instituição.

Logo, gostaria que alguém me respondesse: qual o problema e porque tanto ódio gerado ao nome de Rosemere Medeiros?