27 abril 2022

PSOL PE participa, em SP, de momento decisivo para as eleições 2022

Evento baterá martelo sobre apoio à pré-candidatura de Lula Presidente

A presidência do PSOL PE junto com comitiva participará neste sábado (30), a partir das 9h em São Paulo (SP), da Conferência Eleitoral, principal evento do partido neste ano. O evento definirá a tática eleitoral e o programa defendido pelo partido nas eleições de 2022, além de referendar o apoio à pré-candidatura do presidente Lula (PT). Embarcam para a terra da Garoa, o presidente do Psol, Tiago Paraíba, e os pré-candidatos ao senado e governo, Eugênia Lima e João Arnaldo, respectivamente, além de outros dirigentes partidários. 

Crédito da foto: Ashilley Melo


O Psol PE tem protagonismo na política de esquerda pernambucana e participar do evento é fundamental neste momento decisivo para o futuro do país. Desde o dia 11 de fevereiro, que a Executiva Nacional do PSOL negocia com o PT e demais partidos de esquerda a aliança eleitoral para as eleições deste ano na perspectiva de unidade contra o bolsonarismo”, diz Tiago Paraíba.

Segundo Eugênia Lima, é importante frisar que a escolha do presidente Lula passou por uma ampla discussão e que no último dia 19 de abril, o PT acolheu as propostas do PSOL ao programa de governo de Lula, com pequenos ajustes. “Todos os nossos esforços e  comprometimento são para reverter as políticas neoliberais do governo atual. Neste sábado será um marco para a política de esquerda no Brasil, quando mostraremos força e unidade para mudar esta triste realidade que assola o pais”, coloca Eugênia

O PSOL tem um compromisso com o povo brasileiro. É hora de derrotar Bolsonaro e interromper a tragédia civilizatória que ele representa. Lula é a liderança da esquerda que melhor reúne condições para cumprir esse desafio. Ao seu lado vamos resgatar o país do obscurantismo, dos retrocessos e de um conjunto de desmontes que estão destruindo o Brasil e atingindo duramente a nossa gente“, lembra João Arnaldo.

A Conferência Eleitoral do PSOL é deliberativa e terão direito a voto nas resoluções todos os integrantes do Diretório Nacional do PSOL.