20 dezembro 2018

Em nota a Prefeitura do Rio Formoso diz que não foi alvo da Operação Deadlina, que aconteceu ontem em três prefeituras do Litoral Sul de Pernambuco.

Conforme noticiado ontem, dia 19 de Dezembro, foi realizada uma "varredura" em três prefeituras do Litoral Sul de Pernambuco. Foram elas, Sirinhaém, cujo atual Prefeito é o senhor France Hacker, na Prefeitura de Rio Formoso, cuja Prefeita é a senhora Izabel Hacker, e na Prefeitura de Tamandaré, cujo Prefeito atual é Sérgio Hacker, portando, todos eles são da mesma família foram alvo da Operação Deadline, que investiga suspeita de fraude em fornecimento de medicamentos e remédios e possível esquema com cerca de 12 milhões de reais, desviados dos cofres públicos.

Na manhã desta quarta-feira (19), a Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União - CGUAgência Pernambucana de Vigilância Sanitária - APEVISA e Receita Federal do Brasil - RFB, desencadeou a “Operação Deadline”, visando apurar suspeita de crimes contra a administração pública relacionados a contratos de fornecimento de medicamentos em três Prefeituras do litoral Sul Pernambucano.

Relatórios preliminares da CGU apontaram que algumas notas fiscais continham suspeitas de que medicamentos fornecidos estariam com prazo e data de validade vencidos quando da expedição das notas quando foram comprados.

Na tarde de ontem a Assessoria de Imprensa da Prefeitura do Rio Formoso divulgou uma nota explicando que não foram alvo da operação realizada nas três prefeituras.

Segundo a nota, "a prefeitura vem esclarecer que os gestores e servidores públicos desse município não foram alvo da Operação ocorrida na data de ontem, dia 19 de Dezembro" e afirma estar à disposição das autoridades públicas competentes. Confiram o teor da nota, abaixo.