16 setembro 2015

Mais de 515 mil reais foram destinados ao transporte público de Barreiros pelo Governo Federal. Qual o motivo da crise neste setor?

No ano de 2013 quando o governo municipal recebeu como administradores os senhores Carlos Arthur, Prefeito,  e seu irmão, o vice, Leonardo Avellar a promessa era que o transporte público teria especial atenção por parte destes irmãos à frente da Prefeitura Municipal de Barreiros. Afinal de contas, conforme eles mesmos diziam antes em período de campanha, quando descia a lenha em seu antecessor, Antonio Vicente, conhecido popularmente como Toinho da Coca, "é inadimissivel que uma prefeitura com tantos investimentos oriundos do governo federal e estadual, tivesse tantos problemas numa pasta de tão fácil solução!", palavras de Carlinhos da Pedreira em cima dos palcos em período de campanha para Prefeito em 2012.

Já no primeiro ano de seu governo os estudantes das redes municipais e estaduais começaram à ter problemas com relação ao transporte público em nosso município. No entanto, seria, possivelmente algo que com o tempo seria solucionado, tão logo o Prefeito e sua equipe tomassem as rédeas, gerenciando para o povo o que é do povo.

No ano seguinte, 2014, o número de reclamações aumentaram volumosamente, e tem crescido dia à dia, ao ponto de vermos estudantes, seja da rede estadual que necessitam de transporte público, seja da rede municipal, que moram nas áreas rurais, penarem ante o descaso e a precariedade que tornou-se esta que está sendo uma das pastas com investimentos gigantescos, mas com resultado insatisfatório.

No ano passado, estudantes que fazem faculdade em Recife e Palmares, foram á Radio Litoral FM, além de postagem reclamações nas redes sociais, e neste blog, quanto à forma desumana e perigosa que estavam sendo tratados pelo governo municipal. Em um infeliz momento, a ex-secretária de Educação, Rosemere Medeiros, na tentativa de defender o que não tem defesa, foi à principal difusora da cidade e num momento não muito feliz terminou insinuando que os estudantes estariam usando entorpecentes dentro dos ônibus, e ainda "passou-lhes na cara" que a Prefeitura estaria lhes fazendo um favor cedendo-lhes estes veículos.

Agora em 2015, tanto os estudantes que fazem faculdade em Recife ou em Palmares, quanto os da rede estadual e municipal, quase todas as semanas, desde quando iniciou o ano letivo, estão reclamando por falta de ônibus. E não é apenas a rede escolar. Pacientes que usam transportes para irem à Recife, Caruaru, Palmares fazer exames e/ou tratamentos diversos também tem penado com a falta de transporte digno e à altura dos investimentos.

Em 2015 o governo federal destinou para a cidade de Barreiros, atravéz do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) a quantia de R$ 39.359.660,99. Só para a área de transporte foram destinados R$ 515.742,14.

O governo municipal alega não ter dinheiro para cobrir o rombo no transportes. E olha que estamos falando acima apenas do valor repassado pelo governo federal para o município de Barreiros.

A Pergunta é: por que não temos transportes para os estudantes, nem a os motoristas estão sendo pagos? O que aconteceu com esta verba? Não deu para cobrir os gastos? Como e porque estamos no vermelho?