28 maio 2015

Falta de escoamento causa transtornos à moradores e motoristas na Rua Maria Amália no Bairro Rio Una.

A menos de dois dias atrás (terça-feira) a Prefeitura estava no local com equipe, realizando a Operação Tapia Buraco (confira aqui)
Conforme a gente já bem postando, infelizmente a Prefeitura e a Secretaria de Obras tem tratado os moradores do Bairro do Rio Una à base do esquecimento, ou na onda do "Tapia Buraco", como consta em postagem anterior falando sobre uma operação um tanto quanto absurda. Estamos em período de inicio dos meses de chuvas e infelizmente quem mora no Bairro Rio Una, deparar-se-ão com sérios problemas de mobilidade à partir destes próximos dias. Algo que infelizmente já acontece desde longa data nesta localidade.

Em dias de chuva, toda a terra e areia escoa pelo calçamento, já que a ladeira em questão não é pavimentada completamente, tendo apenas poucos metros. Os moradores acima deste setor passam maus bocados tanto para subir, quanto para descer. Situação dífícil quando carros e motos se esforçam para subir essa ladeira em tempos chuvosos.
No mês de março deste ano a Secretaria de Obras, tendo à frente o Secretario Leonardo Torres, enviou para a entrada do Bairro uma maquina com o único fim: tirar terras que desce da ladeira por conta das chuvas ou do transito de carros, que se acumulam no final da Rua Maria Amália, e colocá-la em outro lugar, conforme video feito por mim no dia 11 daquele mês. Uma operação que as únicas palavras ditas pelos moradores locais é a "Tapia Bucaro".


Poucos dias depois, o que já era esperado, aconteceu. As chuvas vieram naturalmente e a força da água tornou à levar  a areia e o barro que a Prefeitura colocou pra cima, de volta para o fim da ladeira. Todas as vezes que tem qualquer chuvinha os motoristas de carros ou motos penam para subir esta pequena ladeira, na entrada do Bairro e são obrigados à deixar seus carros embaixo, ou arriscarem-se à fundir seus motores.

A realidade da ladeira que a Prefeitura tenta ou finge não ver.
Este video gravado hoje, dia 28 de Maio, é apenas uma pequena amostra do que de fato acontece em período de chuvas no local. A falta de escoamento é um dos fatores principais, que a Prefeitura e a Secretaria de Obras, não atinaram ainda para atuar, com o fim de facilitar a vida dos moradores desta localidade.

Será preciso que os moradores terão que comprar materiais de seus bolsos, contratar operários com custos pessoas para resolverem este problema? Já não basta o que paga-se de impostos? Sem contar que a Prefeitura e a Secretaria de Obras, tendo à frente seus "representantes" são empregados do povo e devem, ou pelo menos deviam, executar o trabalho para o qual foram e estão empossados, por enquanto.


Esta é uma situação que a Secretaria de Obras e a Prefeitura fazem questão de não querer ver e não pretendem mostrar à realidade de como o Bairro Rio Una se encontra. E no entanto, esta é apenas a entrada do Bairro. À partir da Semana que vem, tentarei mostrar a realidade do bairro em demais locais.