26 novembro 2014

Mais de 81 mil reais e reforma de PSF em Rio Una está em atraso pela Prefeitura de Barreiros à mais de 5 meses


No mês de Fevereiro deste ano, mais precisamente no dia 03, segundo placa, a Prefeitura Municipal dá inicio à uma reforma, para aproveitamento do prédio do Antigo Hospital Distrital Maria Amália, que foi destruído pelas enchentes de 2010.  No lugar do Antigo Hospital a prefeitura pretendo construir um PSF para atendimento naquela comunidade.

Até aí, tudo mais ou menos dentro da ordem.


No entanto, a reforma, que pelo valor já se mostrava um tanto acima, tendo à frente a mesma empresa, Ação Construtora que è a mesma das "reformas" volumosas nos prédios públicos, sendo contratada pela prefeitura, sob confiança, já que, segundo apontam, esta empresa faz parte do conglomerado de outras empresas do conhecimento do prefeito e família.

Assim como nas demais reformas, essa empresa cobra valores volumosos e no geral ou demoram à entregar, como é o caso do PSF do Bairro dos Lotes, que está com o mesmo tempo de atraso que este PSF do Bairro Maria Amália, ou então, quando entrega, alguns transtornos acontecem, como é o caso do Prédio da Escola José Canuto, que em menos de oito meses, quando choveu, foi pingueira para tudo quanto é lado, impedindo que os alunos tivessem aula naquele período.

Conforme imagens captadas por mim à oito dias atrás, o PSF dos Lotes, que deveria ser entregue desde algum tempo, está com suas obras paradas á meses.

No PSF do Lotes a empresa contratada pela prefeitura ainda concluiu a mudança das telhas, e finalizou o serviço deixando todo o resto para não se sabe quando. No caso do PSF para o Bairro Maria Amália, nem chegaram à concluir o retelhamento das outras partes do prédio.

Na semana passada, após eu tirar essas imagens, o tio Materno do Prefeito, que recentemente está á frente da empresa de coleta de lixo, Portal Intermunicipal Mata Sul, enviou para aquela região alguns agentes para a limpeza da área. Não se sabe qual o objetivo, mas diziam que o mesmo ia ser inaugurado na terça feira última ou hoje, quarta feira.

A pergunta é, como se inaugurar um prédio sem o término do mesmo?

O que estamos vendo é o gasto desmensurado de dinheiro público em obras intermináveis.

A obra que deveria ter inicio de reforma dia 03 de Fevereiro de 2014 e término da mesma, dia 03 de junho de 2014, recebeu por alguns dias alguns operários, que a pintaram e mudaram algumas telhas não concluindo o serviço até então. Pelo termino das obras, segundo a placa, já estamos com mais de cinco meses das obras paralisadas.