10 dezembro 2018

Bolsonaro e seus filhos tem rastros de atos corruptos e nunca foram punidos. Aceita que dói menos, bolsominios!

Quando Bolsonaro ainda era militante no exército brasileiro uma de suas ações á frente do regimento Agulhas Negras foi, junto com alguns páreas seus, arquitetar um plano terrorista contra o quartel aonde atuava revoltado com o "pouco salário" que recebia á época. (confira aqui).



Depois que tudo foi denunciado na Revista Veja, na década de 1980, à época com seu consentimento, ao verem-se "manchados" ante o olhar da população os chefes dele, no exercito, puniram-no apenas por alguns dias, mas depois, esses seus maiores vieram à público dizer que não podia acreditar na jornalista e nem na imprensa, mesmo esta à par das falas de Bolsonaro e com as devidas provas da publicação, e sim em seu subordinado. 

Algum tempo depois, a denúncia foi arquivada e tratada como se nada tivesse acontecido. Não houve punição de fato contra o terrorista dentro dos muros do exército. Imediatamente, Jair Bolsonaro, desde então, entendeu que mentir lhe abriria as portas para todos os lugares possíveis. Não apenas pelo fato de que ele estaria mentindo, mas por que alguns imediatos acima dele, mentem descaradamente, tanto quanto ele. Mentirosos tendem à acobertar as mentiras uns dos outros.

Conseguiu, certamente à base de mentiras eleger-se ao cargo de deputado, cargo esse ocupado por longos sete mandatos seguidos. E, embora nunca tenha feito nada pelo estado ao qual estava representando, Bolsonaro conseguiu a façanha de não apenas ser eleito e reeleito como ainda, eleger seus filhos, alocando todos os seus familiares em postos, à custa dos cofres públicos.

Seus filhos são políticos, que seguem seus passos. Bolsonaro no entanto, segue os passos de seu grão-mestre, o ex-prefeito de São Paulo, preso por corrupção, Paulo Maluff, com quem aprendeu todas as artes e façanhas politiqueiras dentro do mesmo partido de seu professor. (Confira aqui)



Durante todo o período que esteve á frente do cargo de Deputado Federal, em mais de 27 anos, sem trabalho e amontoando um monte de faltas, tudo o que soube fazer com perfeição foi arrumar intrigas com seus colegas no congresso, além de espalhar mentiras, como já estava acostumado à fazer. Nada, no entanto, de frutífero foi feito por ele.

Para eleger-se neste ano de 2018, Bolsonaro além de mentir dia e noite e de espalhar boatos dos mais desconfortáveis e desconcertantes possíveis contra todos os seus adversários, com ênfase contra o Partido dos Trabalhadores ou militantes de esquerda, ele e sua equipe contrataram robôs de redes sociais para compartilhar massivamente inverdades pelo Twitter, Facebook. e demais aplicativos. (Confira aqui)


Ditado antigo diz que "quem mente rouba". E pelo que podemos ver, Bolsonaro, seus filhos e seus asseclas, não estão longe dessa verdade popular, não.

Mas, sua grande façanha mesmo, tendo à frente de sua campanha eleitoral nas redes sociais um dos homens mais mentirosos da América (todo bom mentiroso anda escoltado com outros tantos mentirosos para sustentar suas mentiras em conjunto) deu-se com a contratação de pacotes caros no Whasapp, com investimentos com valores à mais de 12 milhões de reais, que replicavam à cada 10, 20, ou 30 segundos Fake News das mais variadas, ajudando assim o público dessas redes à escolher erradamente um candidato, baseado em mentiras e boatos, tão característicos dele. (Confira aqui)

Mas, durante todo o período até os dias de hoje, além e apesar de suas mentiras, Bolsonaro e todos os seus familiares tem um rastro de corrupção que se estende desde anos, à cada passos seus. Seus filhos, bem como ele mesmo, depois que entraram para a política conseguiram um patrimônio que vai muito além de todos os seus mandatos juntos, por todos os anos à frente dos cargos que tem ocupado. Mas, por incrível que pareça, mesmo com todas as provas apresentadas e indícios fortíssimos, eles nunca foram punidos por isso, e ainda são vistos como homens honestos, apesar de tudo.

Há porém casos conhecidos em nosso país em que sem provas, um político é preso e sentenciado. Já no caso de Bolsonaro, seus filhos e seus asseclas, nenhuma prova os leva à cadeia. E possivelmente nunca os levará. Principalmente agora.

Antes, durante e até agora depois da campanha de 2018, estamos vendo, antes mesmo de Bolsonaro assumir, diversos atos corruptos dele, de seus familiares e seus "colegas". 

Contradizendo o que falava durante a campanha deste ano, ele tem nos principais ministérios, corruptos comprovados e assumidos, que ascenderam aos cargos graças às mentiras espalhadas por eles, bem como à luta ferrenha destes não contra a corrupção, mas sim, contra o Partido dos Trabalhadores e militantes de esquerda que estão sendo apresentados até os dias de hoje como uma organização criminosa que teria tomado a nação.

Lamentavelmente, os Eleitores de Whatsapp de Bolsonaro, não afeitos à leitura e pouco se dando ao caso de pesquisarem as verdades por trás das mentiras espalhadas, não conseguiram e nem ainda estão aceitando que existe um mar de lama nos passos do presidente eleito e seu grupo.

Qualquer novidade envolvendo Jair Messias, seus filhos, sua ex-esposa, seus amigos políticos, esposa atual, ou mesmo no caso da Wal do Açaí, são vistos como "intriga da oposição". E para livrarem-se da responsabilidade de uma leitura atenta os Eleitores do Whatsapp do Messias tiram sarro com aqueles que tentam lhes mostrar alguma realidade por trás dos fatos e replicam a frase "aceitem que dói menos" como se ainda estivéssemos em campanha eleitoral.

E falando nisso, depois que acabaram as eleições em 28 de outubro de 2018, alguns ainda chegam à dizer que "a campanha acabou, desçam dos palanques". O que esse povo tapado não se apercebe, descaradamente, é que a campanha eleitoral termina à cada final de eleição, mas a vida e a política continua sempre, após cada período eleitoral.


Os escândalos reais envolvendo Bolsonaro, seus filhos, seus familiares, suas alianças com o MDB (que traiu o PT e que agora é parceiro nos mesmos crimes que o PSL), estão aí para todos verem. Mas, por pura sacanagem ou burrice, ou quem sabe por serem caras de pau, muitos ao verem as publicações e notícias apontando atos corruptos tendo Bolsonaro como protagonista principal fingem não ver ou então ainda teimam em dizer que "é mentira", "Fake News" ou suposta revolta daqueles que perderam as eleições deste ano.

Antes mesmo de assumir, o que acontecerá em 1º de Janeiro de 2019, em período de transição, a partir da primeira semana depois que foi eleito Jair Messias Bolsonaro já começou à colocar suas mangas para fora dando cargos à corruptos em suas principais pastas, dizendo que pretende acabar com Ministério do Trabalho e recentemente afirmando que é horrível ser patrão no Brasil, já que o empresariado passa à ser peça importante, não o empregado.

De uma coisa pelo menos é certa, desde os primeiros dias de seu governo até o final dele, que esperamos de fato seja cumprido até dezembro de 2022, (se seus aliados permitirem, ou se não tiver uma revolução deles contra eles mesmos), haverá muita polêmica em torno da extrema direita que mais uma vez conseguiu tomar o poder à força de escusos acordos, usando como sempre o eleitor incauto, embora nem todos, como pano de fundo.


Alguns, no entanto, apesar de tudo, já abriram os olhos para a merda que fizeram (mais uma vez) com seus votos, elegendo um despreparado e corrupto, quando pensavam que iam acabar com a corrupção no país. A luta não era e nem nunca foi contra a corrupção. Eles lutaram contra a ideologia forte de um grupo de esquerda, e em especial, contra o PT, que por quatro eleições consecutivas chegou ao poder graças ao voto democrático, com a escolha da maioria da população, nas urnas.

A direita, no entanto, mostra o quão desesperados estavam para derrubar o populismo. Gastaram na casa dos bilhões, e hoje já estão se vendo os horizontes negros em nosso país se desenhando. Não foi a toa que escrevi minha visão sobre o que está se vendo para os próximos capítulos do futuro escuro de nosso país, graças à ascensão ao poder do fascismo de direita (confira aqui).

No entanto, agora tudo o que resta à verdadeira classe de homens e mulheres honestos e cidadãos que lutam pela coletividade de nossa nação é continuar lutando, enfrentando os algozes da melhor forma e com o máximo de força que pudermos, por que, infelizmente, tempos sombrios pairam sob o céu brasileiro.

Quanto à corrupção de Bolsonaro, seus familiares, principalmente os filhos, seus amigos e asseclas, vai um recado para quem votou e apostou neles: é melhor jair se acostumando, com os corruptos de estimação que vocês elegeram, agora não adianta mais chorar ou lamentar, aceitem que dói menos, bolsominions.