07 novembro 2017

Lei de autoria do deputado Ossesio repercute em Brasília


A pedido da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPPIR), o deputado Ossesio Silva (PRB) estará, no dia 22 de novembro, em Brasília, para o Lançamento do Relatório Anual de Discriminação Racial e Seminário Racismo no Futebol. O convite se deu pelo fato do deputado ser pioneiro em criar a PL 15776 /2016 que obriga os responsáveis legais pelos estádios e campos de futebol, no estado de Pernambuco, a fixar placas, em local de fácil visibilidade com os dizeres diga NÃO AO RACISMO. 


A Lei já inspirou o lançamento da campanha Diga Não ao Racismo, pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), direcionada à conscientização das torcidas, jogadores e dirigentes de futebol de Pernambuco. A iniciativa contou com o apoio dos três grandes clubes da capital: Sport Clube do Recife, Clube Náutico Capibaribe e Santa Cruz Futebol Clube. Além da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), das Polícias Militar e Civil. 


A campanha já início no último sábado (04), quando Santa Cruz e Náutico se enfrentaram pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, ambas as equipes entraram em campo com o slogan estampado no uniforme. Os mascotes que acompanhavam os jogadores na entrada em campo usaram camisas da campanha. Nas redes sociais, os clubes já aderiram ao esforço e estampam em seus perfis os banners virtuais. A campanha foi idealizada pela Coordenadora do GT Racismo do MPPE, procuradora de Justiça, Maria Bernadete Figueiro.


Esta proposição tem por finalidade, conscientizar sobre a gravidade do racismo entre os torcedores, jogadores e pessoas do meio esportivo e de estímulo à cultura de paz e de tolerância dentro do futebol” explicou Ossesio que diz está contente com o apoio dos órgãos “A união fortalece a luta. Espero que possamos reduzir os índices de racismo nos campos, e que essa campanha possa alcançar todo o Brasil. O racismo empobrece um espetáculo tão lindo que é o nosso futebol” disse. 

Texto: Waléria Almeida-/ASCOM deputado Ossesio Silva Fotos: cedidas