01 setembro 2015

Prefeito Carlinhos, com medo de que os motoristas denunciem e cobrem na justiça os salários atrasados, readmite os sete e promete pagamento até sexta feira.

A situação dos motoristas dos ônibus que prestam serviço à Prefeitura de Barreiros está cada vez mais complicada e longe de uma solução.

Na semana passada, conforme foi publicado à pedido dos motoristas, neste blog, eles se organizaram para paralisar os serviços, em busca de seus salários atrasados. O Prefeito, ciente de tudo o que estava acontecendo, bem como seu irmão, o vice-prefeito, ainda assim, fingiram nada ver e não saber de nada.

Na sexta-feira, conforme publicamos, os motoristas realmente fizeram uma parada, e reuniram-se no posto do Vereador Geraldinho, conforme postado. Naquele local, o Secretário de Transportes, Neto Beto, e ainda os dois principais representantes (ou pelo menos os que ficam à frente), Armando e Maro, entraram em discussão com os motoristas, não resolvendo e nem dando solução. 

Em meio ao clima pesado, os senhores Neto Belo, Armando e Maro, tomaram a posição (tendo consultado por telefone seus superiores) e demitiram sete motoristas, nesta ultima sexta-feira.

Contra os motoristas fora enviada para o local, a Guarda Municipal, (ROMU), posicionando-se contra os profissionais.

Por uma tentativa de jogada de mestre, o Senhor Prefeito, Carlinhos da Pedreira, entrou em contato com os motoristas, chamando-os todos de volta para seus postos, dizendo não ter conhecimento das demissões, culpando Neto, Armando e Maro pelo ato de demissão, dizendo-se inocente. (Coisa bem difícil de se acreditar).

O Prefeito, usando de meias desculpas, ainda diz que até sexta-feira, dia 04 de Setembro, estará pagando todos os atrasados dos motoristas, deixando-os em dia. A tentativa, conforme fontes confiáveis, é fazer com que os motoristas não entrem com uma ação na justiça contra a empresa contratada pela Prefeitura, sob conhecimento de Carlinhos da Pedreira e seu irmão, Leonardo Avellar.

Sob este acordo, os motoristas retornaram ás suas funções, e estarão à espera de todos os seus salários até o final desta semana.

Fica aqui umas perguntas no ar: será que o Prefeito e seu irmão, desconheciam de tudo o que se passa ou estamos vendo aí, uma enrolada para com estes profissionais, como já estamos cansados de ver sob esta administração?

Se a empresa que presta serviço para a Prefeitura recebe todos os meses os repasses dos valores, já que o Prefeito atrasa pagamento de funcionários e demais outros servidores, mas não deixa de pagar as empresas agregadas, o que acontecia com as quantias passadas mensalmente à empresa?

Neto, Armando e Maro tomaram posição de demitir os funcionários por si mesmos ou à mando de seus superiores? Neste caso, o Prefeito e o Vice são meros inocentes?

Além do mais, por que o Prefeito assumiu de uma hora pra outra a responsabilidade de pagar as quantias atrasadas, se até onde se sabe, tais valores seriam de responsabilidade da empresa contratada? A empresa neste caso, é terceirizada ou tem algo que desconhecemos?

E por que o Prefeito, em todos estes meses, nunca chegou á resolver um problema tão simples, que seria o de pagar os motoristas, só o fazendo agora, quando mais uma vez, seu nome veio à tona, sob o risco de ver os funcionários entrarem na justiça contra a empresa, bem como a Prefeitura?

Vamos esperar até a sexta feira próxima, para vê se o Prefeito cumpre o que falou para os motoristas, ou se mais uma vez, não cumprirá sua palavra. Infelizmente, ante o total descrédito, em cima de Carlinhos da Pedreira, fica difícil de acreditar em suas "resoluções" de ultima hora.

Com a paralisação ou demissões dos motoristas, a área de transporte é atingida em diversos setores, como é o caso da Saúde e Educação, que são as que mais necessitam destes veículos em atividade.