25 fevereiro 2014

Onda de violência na cidade e a mídia local calada.

Desde os primeiros dias do carnaval 2014 tem acontecido algumas "revoluções" na cidade, e não sei se os amigos estão cientes, mas pouco ou quase nada está sendo tratado nas redes sociais, ou nas mídias locais de Barreiros. 

Por quê será, hein?

Segundo informações, no domingo ultimo, aconteceram alguns (os primeiros), sinais de violência durante o carnaval, mas até o exato momento, nenhuma das midias, à exemplo do programa da manhã do *Fofoca Silva`*, ou dos jornais online, comprados à favor de uma elite sem noção, nenhuma nota, nada é falado.

Vamos à alguns destaques que eles não querem falar.

No ultimo domingo, abertura de carnaval, ou semana pré-carnavalesca, à noite, teve troca de tiros e briga na rua, durante as apresentações carnavalescas, além de violência com faca..

Ninguém falou do assunto na segunda feira seguinte e até o exato momento. 

É como se nada tivesse acontecido.

Ontem, mais um sinal de violência na cidade. Três pessoas deram entrada no hospital, vitimadas por arma branca, sendo uma delas uma mulher atingida nas costas. E parece que alguns estão "de férias" nas redes sociais, que igualmente não falaram de nada. 

Ao invés de falar de assuntos dessa monta, o locutor que faz o tal "programa policial" de segunda á sexta ousou dizer que "tudo está acontecendo às mil maravilhas", chegando até à agradecer ao prefeito e á secretária de turismo pelo período de plena paz durante o carnaval.

Mas como assim? Era de Barreiros mesmo que ele tava falando? Ou será que esse blogueiro está neste momento escrevendo essas linhas de outra cidade?

E as pessoas esfaqueadas violentamente? Por um acaso o que lhes aconteceu foi uma troca de carinho? Eles foram ao hospital nestes dois dias fazer o quê?

Na tarde de hoje, segundo informes, aconteceu uma troca de tiros no bairro dos Lotes, tudo leva à crer, que de bandidos para bandidos.

Até o exato momento, desde a ultima semana, todos estão sumariamente calados. Talvez esperando que "seu rei mande".

Gente, pelo amor de Deus, (ou de seja lá quem que vocês crêem) onde nos encontramos?

Qual é o serviço das midias jornalisticas, principalmente as de características policiais?

Alguém sabe me dizer porquê?

Certamente usarão como pano de fundo de desculpas, a suposta ideia de que, como não foi registrado e lavrado na delegacia, não pode ser falado. No entanto quando a informação lhes interessa à titulo de beneficio de certos e certas, essas DESINFORMAÇÕES vão ao ar rapidinho. Como foi o caso, que ainda lembro, quando trataram de descer a lenha" no policial barreirense, que destacava em Alagoas (não citarei o fato, deixando à custa das mentes que sabem do assunto  do que se trata). O mesmo foi praticamente crucificado pela mídia local. Essa mesma mídia que hoje se cala perante outros casos, para tapar o sol com a peneira casos e mais casos de plena violência e falta de segurança pública, praticamente todos os dias.

Ou seja, a ideia é esperar que existam mortes consumadas para finalmente falar do acontecido, quando deviam falar antes, evitando assim tais acontecimentos fatais e mais violencia?

Na minha opinião, senhores, quando vocês não falam e não alertam antes, estão sendo coniventes com o mau permitindo que o mesmo venha à acontecer, quando tem o poder nas mãos para evitar.

Ou por outro lado, as mídias, que buscam apenas "brilhar" (como a do menino crente) são, à bem da verdade, pagas para tratar de certos assuntos, desviando a atenção do povo quando a coisa tá preta. 

Se for isso, tudo bem, finalmente posso dizer que entendo vocês!
.
O que me leva à fazer o seguintequestionamento.

PARA QUEM VOCÊS TRABALHAM E PARA QUEM SÃO ENDEREÇADAS SUAS INFORMAÇÕES, O POVO QUE JÁ SOFRE POR ESTAR SEM SEGURANÇA OU AQUELES QUE PODEM PAGAR POR DESINFORMAÇÕES?