11 novembro 2019

Finalmente Pastor Silas Malafaia confessa que mentiu ao acusar Adélio Bispo (autor da facada contra Jair Bolsonaro) de ser ligado à Dilma e ao PT.

Com mais de um ano depois de suas declarações mentirosas e raivosas em redes sociais, em que fez duras acusações, afirmando que Adélio Bispo de Oliveira, o autor da facada contra Jair Messias Bolsonaro, naquele ato até hoje recheado de suspeitas, o Pastor Protestante vem à público afirmar que mentiu vergonhosamente.

Todas as falas dele, à época, serviram para impulsionar ainda mais o ódio que muitos religiosos tinham e ainda mantem, contra lideranças da esquerda brasileira, em especial á Dilma Rousseff. 

Na ocasião Silas Malafaia usando de seu prestígio junto ao meio protestante, sendo o responsável pela Igreja Evangélica Assembleia de Deus Vitória em Cristo espalhou uma Fake News criada por ele mesmo, fazendo com que muitos de seus seguidores acreditassem em suas declarações, sem prova alguma.(confira aqui)

Como líder de uma das agremiações religiosas que mais cresce no meio protestante a palavra dele para seus seguidores é tida como a alguém de absoluta confiança por estar ele em lugar privilegiado como sendo "um homem de Deus" e por conta de sua posição de liderança não poderia mentir.

No entanto, depois de mais de um ano depois de suas declarações falsas ele vem á público confessar que espalhou fake news.

As mentiras soltadas por ele á partir de suas redes sociais e que foram igualmente espalhadas rapidamente por milhares de seus seguidores e administradores beneficiaram a campanha de Bolsonaro, alimentada por Fakes News como esta do Silas.


Pastor Protestante Silas Malafaia mentiu contra Dilma Rousseff em apoio à campanha eleitoral de Jair Messias Bolsonaro
Sua retratação pública, no entanto, não muda o estrago que ele fez, mentindo publicamente, mas mostra á todos a forma que a esquerda foi (e ainda é) atacada por todos os lados, com mentiras mais do que deslavadas.