21 agosto 2018

Vereador Careca, Presidente da Câmara Municipal de Barreiros, recebia em torno de 5 mil reais todo mês, em nome da sobrinha, durante dois anos, "sem que ela soubesse"

Vereador Idson Wanderley, conhecido como Careca,
pousando para foto ao lado da Sobrinha
Kassia Sherlida
(Imagem do perfil público, no Facebook)
O Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Barreiros, José Idson Wanderley Batista, conhecido como Careca, é denunciado pelas redes sociais, por sua própria sobrinha, Kassia Sherlida Batista da Silva, por ele usar, segundo ela, seu nome para suposto recebimento indevido de  salário em torno de 5 mil reais, há mais de dois anos, através da Câmara Legislativa.

Ainda segundo ela o esquema só foi descoberto por que ela teve seu nome cortado da lista de recebimento do Bolsa Família (sobrinha do vereador inserida no Bolsa Família?) em que constava como beneficiária. Para continuar recebendo este benefício o beneficiário não pode ter vinculo empregatício.

Em áudio, repassado e já compartilhado por diversos usuários do Whatsapp e Facebook, a sobrinha do Presidente da Câmara afirma que seu tio, o Vereador Careca, estava recebendo indevidamente em seu nome há mais de dois anos.

Foram dois áudios, seguido do documento de exoneração que também trago abaixo, juntamente com as falas dela. Infelizmente, não pude subir os áudios que foram compartilhados no Whatsapp, por incompatibilidade da mídia com meu computador pessoal. Mas fiz questão de reproduzir todas as falas, conforme pode ser conferido abaixo.


Extraído do primeiro áudio de Kassia - "Esse papel aí é que... o presidente da câmara, Careca, aqui de Barreiros, recebia todo mês, cinco mil reais em meu nome, sem me comunicar nada. Descobri por que fui receber o Bolsa Família... três meses... quando fui cadastrar... constou lá... que ele recebia cinco mil reais em meu nome... eu sou a sobrinha dele... isso não pode"


Documento assinado pelo presidente da Câmara de Vereadores,
exonerando a sobrinha do cargo de Assessora Parlamentar, datado do dia 1º de Fevereiro de 2018. Segundo a sobrinha, ele recebia em nome dela sem ela saber, há mais de dois anos.

Extraído do Segundo áudio de Kassia - "Olha aqui, gente, isso é o vereador Careca, Presidente da Câmara, recebendo cinco mil reais no meu nome... dois anos... sem eu saber de nada... como é que vocês vão votar num homem desse, agora?"

Estranhamente falando, o Vereador termina assinando sua culpabilidade ao assinar a exoneração da sobrinha da lista de recebimento da folha de pagamentos da Câmara de Vereadores. Segundo documento acima mostrado, ela ocupava cargo Comissionado naquela casa legislativa como Assessora Parlamentar



Investigações estão sendo apuradas para saber se nesse esquema de recebimento consta apenas o nome da sobrinha de Careca, ou ainda mais parentes, o que por sua vez já é um caso de falsificação ideológica por parte do Presidente da casa, além de outros fatores criminosos.

Não se sabe ainda há quanto tempo que o vereador tem usado desse ato criminoso, lesando o município com essa forma corrupta de agir. Há a citação de que ele estaria usufruindo dessa ato corrupto há dois anos, porém, ele já é legislador de dois mandatos.

Ha citações, não oficiais, de que ela, ao contrário de sua fala em áudio, teria completo conhecimento da existência desse crime, e que compactuava há algum tempo atrás, mas, que por problemas familiares estaria usando dessa arma contra o tio.

Apurações estarão sendo feitas, e segundo fontes, será aberta uma denuncia no Ministério Publico para apuração do caso que compromete o Presidente da Câmara de Vereadores da Cidade de Barreiros.

Segundo o documento, acima, que já foi divulgado em diversas redes sociais, o Presidente só exonerou a sobrinha no dia  01 de Fevereiro de 2018. Não há, é verdade, nenhum prova de que o valor que estava sendo pago eram de 5 mil reais. Apenas a fala da sobrinha em áudio, que por sinal, não consegui subir para essa publicação por problemas na mídia.


Não surpreendam-se, os amigos, leitores desse blog, se em algum momento aparecer uma outra versão, possivelmente da mesma sobrinha, tentando desacreditar o que em áudio e em documento é mostrado por ela mesma.