05 abril 2018

Organização Criminosa toma conta do Brasil em ano de eleição presidencial e executa ordem de prisão


Lamentável, e eu repito, o que está acontecendo em nosso país. Não é um ex-presidente que está recebendo punição, é toda uma nação que está sendo desmantelada por uma verdadeira organização criminosa de direita que dá liberdade à criminosos com provas e prende inocentes baseados em fofocas, sem provas.

O que estamos vendo em nosso país é uma direita podre, com juízes podres com desejo de morte, sangue e controle de vidas em nosso estado maior, sob a falsa bandeira de estarem lutando contra a corrupção.

E os teleguiados aplaudindo seus comandos e comandantes acreditando que está se fazendo a coisa certa no país.

O medo que o cara voltasse e rearrumasse tudo, tá na cara. Não tendo alternativas políticas e nem estratégia para convencer o povo pelo voto, duas saídas existem: prender ou matar.

Estão tentando matar desde tempos. Estão tentando prender há anos. Agora, finalmente, um criminoso manda prender quem não lhe é igual.

As mãos que pegaram na caneta para assinar a petição de prisão é verdadeiramente a responsável pelas desgraças e humilhações que estamos passando desde que, de maneira afável, tal pessoa foi colocada num cargo com fins estrategistas.

O estratagema tem dado certo e disso podemos dizer sem medo de errar: o crime é meticulosamente certeiro, audacioso e convincente.

Leva-se anos para executar crimes de ordem nacional. É preciso de aliados, é necessário ter parceiros nas mídias além de agentes locais que possam convencer idiotas à odiarem idiotamente.

Em suma, para que criminosos tenham êxito em suas empreitadas, a massa deve aceitar e repetir todas as falas que são jogadas em rede nacional e nas redes sociais da vida.

O plano só pode ser perfeito se conseguir ser passado, com afinco, a ideia de que o desafeto mostrado seja visto e aceito como o errado, o culpado, o ladrão, mesmo sem culpa, objeto do ódio pregado.

Parabéns à ORCRIM BRASILEIRA! Conseguiram o intento, hoje confirmado, de seus planos de anos traçados.