09 abril 2018

O troca-troca de legenda dos políticos interessados nas eleições de 2018

Abril é o período para a troca de partidos daqueles que pretendem concorrer às eleições deste ano em todos os estados brasileiros.

No estado pernambucano, não está sendo diferente dos demais estados, é claro. Mas vale à pena ver o quanto alguns políticos e politiqueiros estão interessados em salvar a própria pele, em busca de legendas que facilite sua continuidade ou chegada à cargos como deputados estaduais ou federais.


Fernando Bezerra Coelho, que esteve ligado há anos no PSB, mesmo partido do Governador Paulo Câmara, partiu para o MDB e agora, segundo informações poderá ingressar no DEM, de Mendoncinha. Motivo? Uma brechinha provável para garantia de sua reeleição.

Daniel Coelho, que trocou antes o PV pelo PSDB, recentemente sai do grupo dos tucanos, que defendeu por alguns anos, e agora tá numa guerra para se garantir dentro do PPS. Segundo ele, não estava mais harmonizado com a casa tucana e agora pretende levar seu grupo político para outros lugares, na mesma e reconhecida tentativa de garantir sua vaga como Deputado Federal em 2018.

Vergonhosamente, porém, além de atitude repleta de covardia, vários petistas debandaram da legenda em busca tanto de colocação em cargos públicos, como também de garantias em pastas políticas em nosso estado pernambucano.

Coincidência ou não, os mais afoitos em querer formar uma chapa do PT com o PSB em Pernambuco, debandaram do partido assim que souberam da prisão do líder petista.

Conforme constante no Blog da Noelia Brito, não foi apenas o ex-prefeito João Paulo que abandonou o barco petista para engrossar as fileiras do PC do B e ingressar na base de apoio de Paulo Câmara e do PSB, Partido que deu os votos decisivos para o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e que conduziu o País ao caos político e institucional atual, que culminou com a prisão do ex-presidente Lula, orquestrada pela própria presidente do Supremo Tribunal Federal para impedi-lo de ser candidato e de fazer campanha para seus candidatos nas eleições vindouras. 

De acordo com quatro fontes ligadas ao Partido dos Trabalhadores e uma fonte do próprio PC do B, consultadas por nosso blog, o presidente PT do Recife, o ex-vereador e presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura da Cidade do Recife, Osmar Ricardo, pediu desfiliação do PT para se filiar ao PC do B, partido do atual vice-prefeito de Geraldo Júlio, Luciano Siqueira.

O ex-prefeito de Águas Belas, Genivaldo Menezes, que atualmente é assessor do senador Humberto Costa, também teria deixado o PT para migrar para a base de Paulo Câmara, filiando-se ao PC do B.

Em reserva, a maioria das pessoas ouvidas se mostrou impressiona com o oportunismo eleitoral desses militantes ditos "históricos", em abandonarem o Partido dos Trabalhadores, por onde conquistaram todos os cargos de suas carreiras políticas no exato momento em que o ex-presidente Lula e o PT estariam sofrendo tantos ataques, inclusive com a prisão de Lula com finalidades claras de impedi-lo de participar do processo eleitoral, ainda que seja na qualidade de "cabo eleitoral" de seus candidatos.

E assim vamos observando de cá os verdadeiros politiqueiros, entrando ou saindo de partidos com fins interesseiros, mostrando, antes mesmo das eleições de 2018, quais são suas razões de homens públicos no meio político estadual.

Legalmente o prazo de mudança de partido sem perda de mandato para os deputados já atuantes terminou na ultima sexta-feira, dia 06 de abril, é a chamada janela partidária.