04 dezembro 2017

Amauri Barbosa, Servidor Público de Barreiros, faz alerta sobre Previdência Municipal que vereadores e prefeitura querem implantar

Nesta próxima terça-feira, amanhã, dia 05 de dezembro de 2017, estará sendo debatido, mais uma vez, projeto de lei que pretende excluir dos servidores municipais de Barreiros a opção da previdência social do INSS para a Nova Previdência Municipal. O projeto recente é uma proposta da nova gestão administrativa da Prefeitura Municipal, tendo à frente o Prefeito Elimário Farias (PDT), o atual vice Thomaz Buarque (PDT) que é filho do ex-prefeito João Baleia (PDT) e pelo Secretário de Governo João Marcolino Gomes Junior, ex-prefeito por dois mandatos. É deste último, inclusive, a ideia, segundo informações, de forçar os vereadores da base aliada à votar em regime de urgência pela implantação da Nova Previdência no Município.


A proposta visa cadastrar todos os servidores em uma nova forma de aposentadoria, retirando por sua vez os servidores da contribuição previdenciária do INSS.

Em diversas cidades no país, poucas são aquelas que conseguem sustentar-se, haja vista que em muitos dos casos os que estão à frente da administração desse tipo de contribuição publico/privada está enrolado em sérios desvios de verbas, deixando diversos contribuintes em dificuldade de manterem-se antes, durante e depois de suas aposentadorias.

Cidades cuja previdência é a municipal a dificuldade de manutenção desse tipo de projeto leva prefeituras á atrasarem salários e em muitos casos investigações levam à descobertas de desvios dos investimentos dos servidores, deixando os assalariados sob esse sistema, em sérias dificuldades financeiras por atraso nos pagamentos. Como é o caso de Goiatuba-GO. Numa reportagem exibida pela Globo no G1, no dia 13 de Janeiro de 2017 a informação era de que mais de 600 aposentados estariam há mais de 3 meses sem receber seus salários, numa prefeitura que tem como projeto a previdência municipal. (Confira aqui)


Basta fazer uma pequena pesquisa e encontraremos diversas cidades que optaram por esse novo regime previdenciário em sérias dificuldade tanto para manterem-se quanto e principalmente para cumprirem com os pagamentos aos servidores.

ROMBO NA PREVIDÊNCIA - Em Barreiros a Receita Federal chegou a reter cerca de R$ 1.292.791,69 para cobrir rombo em relação a contribuições previdenciárias não realizadas durante a ultima gestão de Carlinhos da Pedreira (PSB) e outros R$ 727.154,80 referentes a outras dívidas herdadas, chegando a retenção de R$ 2.019.874,49. Os vereadores, em parceria com a Prefeitura Municipal pretendem fechar os olhos para o rombo existente, que não vem de agora, já passa de mais de 20 anos, e querem impor uma nova previdência ao funcionalismo público.

Em vídeo, representante do PT de Barreiros, Amauri Barbosa, que também é servidor público municipal alerta os barreirenses sobre o risco dessa nova previdência passar á valer, à revelia da população, e pede para que funcionários concursados ou não, ocupem a câmara de vereadores, amanhã dia 05 de Dezembro á partir das 18:30 para protestar contra os legisladores que desejam aprovar essa PL da Nova Previdência sem consulta popular, à revelia do funcionalismo publico.