30 outubro 2017

Lula aparece à frente em pesquisa, mais uma vez, e deixa adversários em polvorosa, principalmente quem o acusa sem provas.

Atualmente os nomes que aparecem despontados para concorrer as eleições do ano que vem (2018) são Lula, Bolsonaro e Marina. Na ordem de todas as pesquisas colhidas até a que foi divulgada ontem nos principais jornais, pelo IBOPE, o candidato do PT está à frente dos demais com folga.

Isso não é nenhuma novidade para o cenário brasileiro. Afinal de contas Lula deixou a gestão federal com 87% de aprovação de seu mandato, e apesar de todas as acusações que pesam contra ele o mesmo tem à seu favor uma gama de eleitores e eleitoras que viram suas vidas mudar com a política implantada no Brasil, graças à Luiz Inácio Lula da Silva do Partido dos Trabalhadores.

No entanto, tal resultado de crescimento tem incomodado uma parcela de interessados em sua queda, que não vem acontecendo. Mesmo com a "voz de prisão" por parte de Sérgio Moro, o juiz curitibano que tem olhos apaixonados para querer ver Lula por trás das grades, ao mesmo tempo que liberta réus confessos, o pré-candidato à presidência do PT só tem crescido e aparecido em todos os lugares por onde seu nome é evocado.

Os seguidores de Bolsonaro, do PSC (Partido Socialista Cristão), ante o quadro de queda de seu candidato, que dizem ser um mito, não se conforma com sua queda. Em pesquisa de Setembro, mês passado, a disputa entre os principais nomes estavam assim: 

Lula teria 36% contra 16% de Bolsonaro em uma simulação que traz Alckmin como candidato tucano. Já quando Doria é o postulante do PSDB, o ex-presidente fica com 35% e o parlamentar (Jair), com 17%.(confira no portal UOL)

Já em pesquisa apresentada ontem pelo IBOPE divulgado em diversos sites e portais do pais, o Deputado Jair ao invés de crescer nas intenções de voto, regrediu, chegando á 9% e 13% nas intenções de voto, portanto, distanciando-se cada vez mais de seu sonho de ser presidente da república.


Na primeira pesquisa Ibope para a eleição presidencial de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece novamente em primeiro lugar, em todos os cenários apresentados. Em segundo lugar aparece o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Lula fica entre 26% e 35% das intenções de voto. Já Bolsonaro aparece com entre 9% e 13% quando enfrenta Lula, mas sobe para 15%, empatado com Marina Silva, se o ex-presidente for substituído por Fernando Haddad. As informações são do jornalista Lauro Jardim.

A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 22, com 2.002 pessoas em todos os estados brasileiros, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Marina Silva é a terceira colocada em qualquer cenário com Lula, com índices entre 2% e 8%, dependendo dos adversários.

Na pesquisa espontânea, Lula aparece com 26% das intenções de voto, e Bolsonaro com 9%.

Na infeliz tentativa de "se conformar", bolsomistas dizem que há manipulação na pesquisa, ou afirmam ainda que a pesquisa seria intencional, acusando até jornais como O Globo,O Estadão, Veja, entre outros de terem sido comprados. Alguns mais desesperados dizem que o IBOPE não é confiável.