03 julho 2017

Câmara de Vereadores de Barreiros torna-se uma das MAIS OCIOSAS da região da Mata Sul de Pernambuco

De braços cruzados esperando a vida passar.

A cidade de Barreiros, a cada quatro anos, busca para a câmara de vereadores, bem como a Prefeitura representantes para estes setores que possam, de fato servir como espelho. É através do voto que os munícipes outorgam poderes á vereadores e prefeito para que estes legislem e administrem à favor da coletividade. Pelo menos é como se manda o figurino.

Para os barreirenses, no entanto, o que se parece ver são representantes cada vez mais distantes desta realidade. Aquelas e aqueles que são eleitos para tais cargos te se tornado os que menos exercem devidamente seus afazeres.

A cidade com pouco mais de 42 mil habitantes tem, ano à ano, visto seus legisladores mas longe da sociedade. Tão longe, que nestes últimos cinco anos, pelo menos, até as sessões da casa de Nilo Morais que deviam acontecer regularmente, tem tido a frequência de uma semana sim, por cada terça-feira, e três semanas não, durante o mês.

Considerada uma câmara ociosa, com 13 vereadores, em diversos casos do município vê-se muito pouca ação, seja dos veteranos, alguns com mais de três mandatos seguidos, outros com dois, ou dos "novatos", que, repetindo os passos dos antigos, continuam calados, surdos e mudos.

Na ultima gestão (2013-2017), sob a gestão de Carlinhos da Pedreira, víamos treze vereadores coniventes com os manos e/ou desmandos do gestor anterior. Nesta atual administração encontramos parte dos vereadores antigos, defendendo ou abraçando um de seus antigos colegas, antes vereador e hoje Prefeito, e assim repetindo a mesma ociosidade, agindo à passos lentos.

Enquanto as cidades vizinhas fazem seus deveres de casa, cobrando e legislando, com vereadores atuantes, vemos em Barreiros, 13 vereadores de braços cruzados para seu novo chefe (ex-parceiro de casa, hoje atual vereador) obedecendo ordens quando estes é quem deveriam atuar fiscalizando, os atos do atual Prefeito.