27 agosto 2016

FANATISMO E CEGUEIRA POLÍTICA - Os zumbis BARREIRENSES do grupo do 12 ou do 40 que só enxergam o que seus "donos" lhe permitem que vejam.

O que impede as pessoas que seguem o grupo do 12 de enxergarem as verdades que são mostradas, dia e noite, de seu "líder" político? 

Da mesma forma o que impede o grupo do 40 de ver com os olhos da racionalidade que sua liderança não é aquela figura do marketing, que lhes aplicam?

Vamos encontrar pessoas que por alguma razão necessitam defender esta ou aquela bandeira. Talvez por querer acreditar em uma mudança, ainda que fictícia, tentando de alguma maneira, crer em algum modelo transitório de salvação que lhes apresentam.

Sendo assim, encontramos os seguidores de João Baleia, que, seja por questões financeiras defendem-no, ao ponto de até fazerem ameaças de morte àqueles que não lhes aceita as imposições políticas... 

Do outro lado, de Carlinhos da Pedreira, pessoas que precisam garantir seus empregos, ou determinadas vantagens que, permitem-se cometer extremos, em nome de um ser que lhes mantem à nível de cabresto como manada... verdadeiras massas de manobras.

Alguns dos seguidores dos grupos que falei acima parecem, em muitos momentos, algum tipo de Zumbis, programados, que à procura de carne para alimentarem-se (leia-se dinheiro), só enxergam o que lhes é permitido enxergar.

Por mais que mostre-se as verdades eles ou elas se revoltam contra quem lhes revela quem são seus seguidos. Muitos perdem amigos; perdem empregos; brigam em redes sociais, e se possível for, descem ao nível das piores baixarias ao ponto de denegrirem-se. Dependendo da condição, poderão até matar por aqueles que nem sabem de suas existências. E poucos estão se importando se eles estão passando fome ou não.


"Devemos ter muito cuidado com o fanatismo. Qualquer forma de extremismo demonstra desequilíbrio dos envolvidos. Não podemos nos deixar levar pelo fanatismo religioso, politico, por esportes e por tantos outros motivos. O fanatismo nos leva à cegueira, ou seja, não conseguiremos enxergar a realidade, passando a viver num mundo à parte e irreal. Fanatismo é doença grave que pode acometer milhões de pessoas no mundo. O fanatismo leva a intolerância, à intransigência, ao absolutismo, à cegueira e à ignorância, culminando com a violência. Diariamente ouvimos notícias sobre guerras que não têm fim, violência, muita dor e sofrimento, envolvendo inclusive pessoas inocentes. Essas guerras de toda ordem têm como causa o fanatismo. Por tudo isto, procuremos passar todos os fatos e tudo o que os outros nos falam pelo crivo da razão. Busquemos a lógica e o sentido naquilo que muitos pregam mundo afora. Em qualquer questão que se apresente a nós, tenhamos em mente que aqui na Terra estamos todos em aprendizado e que não existe alguém que tenha o pleno conhecimento da verdade. O que não podemos admitir em qualquer circunstância é o extremismo e a intolerância, filhos do fanatismo. É absurdo, mas o fanatismo se encontra até mesmo onde só haveria razão para alegria e diversão, como nos jogos de futebol por exemplo. Meus irmãos pensem nisso: fanatismo é doença mental, que torna as pessoas alienadas da realidade. Como nos disse nosso Divino e querido Mestre Jesus: “Orai e vigiai”. Somente com Deus no coração poderemos nos ver livres das amarras das ilusões do mundo e especialmente do fanatismo". Renata Souza 

Desta forma, até ao final desta campanha eleitoral municipal vamos ver pessoas defendendo, por cegueira, por fanatismo, ou mesmo pelas quantias em dinheiro que lhes são pagas os dois grupos, mesmo que mostrem-se todas as provas, verídicas, por A+B de desvios de verbas, os ficha suja, assim como vamos encontrar aqueles outros que mesmo tendo atrasos de salários, falta de emprego, mesmo com o crescimento da violência na cidade, a falta de segurança nas ruas, e tantos outros fatores, alguns ainda dizem que este é o melhor que já aconteceu, por aqui.

Hipocrisia de alguns em defenderem tais bandeiras ou pura ignorância? Alguns por dinheiro, por serem ridiculamente comprados ou compradas, ou tudo não passa de uma forma de hipnose, que quando finalmente acordarem é que vão perceber o quanto de mau fizeram à si mesmos ou mesmas?

O fato mesmo, nisso tudo é que atualmente estamos encontrando zumbis barreirenses que não escutam as verdades que lhes mostramos e não enxergam nada à sua frente, num fanatismo e numa cegueira política, de reações imprevisíveis.

Para os profissionais da política local, esse tipo de reação é um prato cheio. Afinal, o povo, massa de manobra, não precisa pensar e nem enxergar certas verdades, principalmente dos que estão em busca de votos. Quanto mais ignorantes, mais fácil é a enganação. Quanto menos souberem das verdades sobre seus líderes, mais fácil são de serem ludibriados!