18 agosto 2015

Onibus sem combustível para pacientes de Fisioterapia pela manhã, e falta de veículos para estudantes de Palmares, Ipojuca e áreas rurais.


Pacientes que foram para atendimento na manhã de hoje à Palmares para tratamento de fisioterapia passaram por uma situação nada agradável. No meio do caminho o ônibus que levava os pacientes parou, na altura da cidade de Àgua Preta por falta de combustível.

Segundo informações, o motorista teria avisado que o veículo estava com pouco combustível, mas teria sido forçado à seguir viagem mesmo à contra gosto. Os responsáveis pelas saídas dos veículos no entanto, fazeram vista grossa ao aviso do motorista. Uma paciente entrou em contato comigo, por telefone e me copmunicou o seguinte:

- "Ed, ônibus deixa paciente na mão, na estrada, por falta de combustível. O motorista comunicou ao chefe de que não ia dar para chegar até o destino, mas o responsável pelo abastecimento dos carros insistiu afirmando que ia dar. O carro não chegou nem em Àgua Preta, e estamos aqui na pista á espera de algum resultado. Mais uma vez os pacientes que fazem fisioterapia em Palmares são tratados com desumanidade. Acordam cedo, pegam passagem e ainda ter que passar por isso!" Informou-me uma paciente às 8:44 da manhã de hoje, dia 18 de Agosto.

O resultado foi ter que parar á caminho do tratamento de fisioterapia em Palmares, na altura de Água Preta, sem condições de seguir viagem. 

Não se sabe qual o motivo de tal procedimento por parte dos que estão à frente do abastecimento, nem por que está existindo tais problemas no combustível, mas é o que vemos na Secretaria de Transportes, sob os cuidados de Neto Belo e demais "responsáveis" que de maneira irresponsável, tem conduzido esta pasta.

Já no final da tarde os estudantes que necessitam de õnibus que fazem faculdade em Ipojuca não tinham carros para seguir até aquela cidade para estudos no curso de enfermagem.

Na semana passada a reclamação de falta de carros para quem faz faculdade na cidade de Recife foi uma constante.

Mas se a falta de carros tá uma constante, ainda temos uma outra causa não cobrada. Infelizmente, segundo informações, tem motoristas que estão sem receber seus pagamentos em atraso á dois meses, alguns dizem estar com mais de quatro meses de atraso, tendo que trabalhar, apesar dos pesares.

Na manhã de ontem o ônibus que recolhe alunos para as escolas municipais locais não subiu para buscar os estudantes dos platôs 2,3,4,5,6 e 7. Muitos destes estudantes para não perderem o dia de aula, vieram à pé do Bairro conhecido como Fazenda São Francisco e Conjunto Venâncio, para Escolas como José Canuto, no Centro da Cidade, e outras escolas no Bairro dos Lotes e em Tibirí.

Hoje estudantes do Engenho Campinas, tentugal,e outros da região rural de nossa cidade voltaram à reclamar com a falta de carros, que os conduziam até as escolas.

Cada dia à mais estamos vendo a falta de respeito para com os alunos tanto da rede estadual quanto e principalmente da rede municipal, que é obrigação da Prefeitura Municipal de Barreiros.

Perguntamos: será que está valendo à pena ter tantos carros agregados á altas somas, sem serviço digno à população barreirense? 

Afinal de contas, o que estão fazendo com tantos gastos nos transportes tendo como resultado diversas reclamações por parte de quem mais precisa?