12 outubro 2018

Kit Gay existe? Estão mentindo pra você ou você sabe a verdade e compartilha da mentira?


Nunca se falou tanto num tal de Kit Gay como nesses últimos tempos, por conta de um tipo de política suja que alguns candidatos tem usado em redes sociais e em rede nacional, à partir de canais particulares ou de TV's. Muitos religiosos e algumas pessoas desavisadas, tendem á "emprenhar pelos ouvidos", como dizia minha mãe, e só acreditar no que fulano diz, embora, tudo o que ele fale não tenha nada de verdadeiro. E por mais que você chegue aquela pessoa e tente mostrar o contrário, ainda assim eles dizem que o que o candidato deles falou é verdade e pronto. Fecham questão e não querem saber. É como se ridiculamente eles usassem um "cabriolé" que colocam-se nos burros para guiá-los para onde quiser, sem que eles olhem para o lado esquerdo ou direito. Seguindo apenas para onde é guiado.

Particularmente tenho encontrado muitos de meus amigos e contatos que dizem ser contra o Kit Gay ou contra os livros apresentados por Jair Bolsonaro, por que, segundo eles, tais livros ou tal "kit" estariam desvirtuando criancinhas que ao verem tais materiais possam ser tornarem gays. Será verdade isso?

Daí eu pergunto: você já leu os livros que o Bolsonaro fala? E as respostas de todos eles são que "Deus me livre de eu ler uma coisa dessas!", ou então falam: "na verdade eu nunca vi". E eu então pergunto: "como saber se tais livros é tudo isso mesmo que Bolsonaro diz ser?" e a resposta é única: "eu ouvi dizer que é, então é!". Ou seja, elas de fato, "emprenham pelos ouvidos", e são preguiçosas de mais para pegar um livro ou mesquinhas de mais para comprar e lê. Afinal de contas, à partir do momento que você lê, poderá mudar completamente sua noção sobre o julgamento de um livro pela capa.

E ainda tem o outro lado. Políticos desonestos não querem que você leia, por que sabem que lendo você se instrui. Como falou Jesus: "e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Não há interesse que você, teleguiado, conheça.Você poderá se libertar do jugo da ignorância (para não dizer, burrice).


Quando eu lhes pergunto o que é o Kit Gay, a resposta de todos eles é a mesma: "não sei". Há ainda outros que eu pergunto, você já leu a proposta desse tal Kit Gay, e eles falam sem pestanejar: "na verdade, eu nunca li, mas dizem que é muito ruim e que foi Haddad e o PT quem criou para destruir a família brasileira". 

Como teleguiados eles, igual papagaios, tendem à repetir as mesmas falas, dando sinais claros de que nada entendem sobre o assunto, embora, não se mostrem nenhum pouco interessados em saber o outro lado da versão. O que é lamentável.

Abaixo trago dez questões sobre o Kit Gay, citado por Silvia Amélia, Jornalista e socióloga, e ainda um vídeo bem explicado sobre o tal livro polêmico que Bolsonaro apresenta como "arma principal" contra a família brasileira, em suposta defesa às crianças de nosso país.

Não acredito que os seguidores de Bolsonaro vão ler essas linhas até o final, tão pouco os religiosos, que são pouco afeitos à uma segunda opinião. Mas, espero que você que se interessar, lendo, repasse à seus contatos, compartilhando essa publicação para que alguns possam ao menos se instruir sobre esse assunto tão polêmico e pouco conhecido.


O que você precisa saber sobre o ''Kit Gay'

1º) Nunca existiu algo chamado ''kit gay'' em nenhum governo.
 

2ª) Em 2011 foi encomendado e produzido um material chamado ''Escola sem homofobia''. Mas setores conservadores do Congresso protestaram e esse material NUNCA chegou a ser entregue nas escolas. Repetindo, não foi entregue, então tudo o que se diz que chegou até uma escola como sendo um ‘’ kit gay’’ do governo federal é mentira.

3º) Mas vamos entender melhor o que aconteceu, se tem alguma verdade nas Fake News sobre o assunto que todo mundo já recebeu. Fernando Haddad era Ministro da Educação no momento? Sim, ele era. Veio do MEC a ideia de produzir o material? Não. Foi a Comissão de Direitos Humanos da Câmara que fez a proposta e o Ministério Público que cobrou do MEC tomar a providencia. E então o MEC contratou uma ONG especializada no assunto para produzir o material.

4º) Agora vamos entender como isso virou um escândalo. Enquanto o material ainda estava na mesa do Haddad para a aprovação políticos conservadores como Magno Malta e Garotinho começaram a espalhar mentiras. Destacando: eles inventaram coisas sobre algo que eles não conheciam e não sabiam do que se tratava já que o material ainda estava em fase de aprovação.

Uma das primeiras estratégias foi pegar um material produzido pelo Ministério da Saúde para caminhoneiros e prostitutas sobre prevenção da AIDS e outras DSTS e espalhar que aquilo era o material do MEC para as escolas. Claro que a linguagem desse material do Ministério da Saúde era inadequada para crianças já que servia a outro propósito.

5º) Como essa história termina? No ano seguinte, quando Dilma assumiu a presidência, diante de toda a confusão, ela simplesmente vetou o material. Que nunca chegou a nenhuma escola.

6º) Mas novas mentiras sobre o que seria esse kit gay surgem a todo momento. O que acontece é que existem inúmeros materiais sobre educação sexual para crianças e adolescentes que são produzidos por editoras comerciais e vendidos em livrarias do Brasil e do mundo para os pais e as mães que quiserem comprar.

Só que pessoas mal intencionadas compram algum desses livros que consideram ''inadequados'' e fazem vídeos falando que aquele livro foi distribuído pelo governo num kit gay para crianças pequenas. Mas não foi. Repetindo, todos os materiais do projeto Escola sem Homofobia, devido à pressão conservadora, nunca foram levados até as escolas.

Importante destacar que o livro mostrado pelo Bolsonaro no Jornal Nacional NUNCA foi distribuído pelo MEC. O livro foi publicado no Brasil pela Companhia das Letras. Bolsonaro sabe que não se trata de material do MEC, ele já foi por diversas vezes alertado sobre isso. Ele mente porque sabe que funciona, sua popularidade aumenta a cada vez que ele se mostra indignado com algo que ele mesmo sabe que é mentira.

7º) Mas afinal de contas o que tinha nesse material Escola Sem Homofobia? Que ótimo que você se perguntou isso. Neste link você pode ver os três vídeos, a cartilha voltada para os professores e os materiais deste projeto que, lembrando, nunca chegou até as escolas. Leia, assista e tire suas conclusões.


8º) Se você pegar o material para analisar vai ver que ele não contém nenhum tipo de pornografia. Uma das mentiras divulgadas sobre ele é um desenho de dois adolescentes tendo relações sexuais. Isso é uma invenção maldosa, aquela ilustração jamais fez parte deste projeto.

9º) Esse material, que nunca chegou a se distribuído, era voltado para adolescentes e pré adolescentes, alunos de ensino médio e segunda etapa do fundamental, não para crianças pequenas, da educação infantil ou primeira etapa do fundamental (antigo primário). O objetivo era ensinar o respeito e combater a violência homofóbica muito comum nas escolas brasileiras.

10º) Os materiais do Escola sem Homofobia não tinha nenhum tipo de objeto erótico, nada de ‘‘mamadeira com bico em formato de pênis para ser distribuído para crianças de 6 anos alunas de creches’’. Gente, pelo amor de Deus, como vocês acreditam nisso? Crianças de 6 anos não usam mamadeira, não estudam em creches e NINGUÉM viu esse objeto em nenhuma escola ou creche do Brasil. Isso é uma das mentiras mais toscas já inventadas e infelizmente milhões de pessoas acreditaram.

Fora esses esclarecimentos, também queria dar uma dica. Desconfiem dos vídeos que recebem por whatsapp. Qualquer pessoa pode pegar qualquer livro vendido em livraria ou pela internet e se gravar folheando e falando que aquilo foi distribuído pelo governo, qualquer pessoa pode pegar um brinquedo erótico e falar que aquilo foi entregue nas escolas. Sem citar em qual escola, de qual cidade, e sem mostrar o próprio rosto ao fazer esta falsa denúncia.

Se você não gosta de mentiras, pesquise um pouco sobre as correntes que recebe para evitar repassar mentiras pra frente, nos seguintes sites:

www.aosfatos.org

Temos tanto a nos indignar em relação ao país, ao governo e aos problemas na educação, não vamos perder energia gritando contra o que não existe.

Por 
Silvia Amélia


O texto acima pertence à Silvia Amélia. Mas, aproveito ainda para trazer esse vídeo, super interessante publicado no dia seguinte à apresentação de Bolsonaro na TV Globo, no Jornal Nacional, quando o mesmo pretendeu fazer mais um de seus teatros em rede nacional, sendo como sempre, desmentido em cadeia nacional. Embora, haja uma pá de gente que diga que ele, naquele momento, "lascou a globo".

Segue o vídeo abaixo que merece toda atenção, se você pretende se instruir. Mas, se mesmo lendo o que leu acima e vendo o que viu no vídeo você ainda prefere continuar acreditando em mentiras e espelhando mentiras, sendo mais um mentiroso, passa à ser problema exclusivamente seu. Nossa parte estamos fazendo, que é esclarecer, na medida do possível.