03 outubro 2018

As organizações Globo abraçou campanha de Bolsonaro, continua contra a esquerda, e em guerra com o PT. Percebeu isso?

Jornais impressos ou online, ligados às organizações Globo atualmente parece falar numa só língua em todos os seus periódicos. Desde o Estadão à quaisquer outros, todos eles estão alfinetando Haddad ou Ciro Gomes e postando à cada dez minutos, as vezes menos que isso, publicações levando o nome de Jair Messias Bolsonaro, fazendo-lhe inclusive altos elogios e afagos, como se "resolvessem apostar" suas fichas no candidato do PSL. A cada duas palavras que eles falam sobre Ciro, 50 refere-se à Bolsonaro. Ou, à cada duas falas sore Haddad, mais outras cinquenta estão ligadas ao candidato do PSL.

Você leitor ou leitora tá achando alguma coisa estranha ou acredita que tudo isso é normal, uma "coincidência", ou quem sabe, uma suposta virada de "visão" dos Globais à favor do capitão de reserva?


Por outro lado agora encontramos de hora em hora, todos aqueles que criticavam as organizações Globo, ligados ao candidato do PSL, que diziam que tudo o que aquela emissora publicava em suas mídias, eram Fake News, e que aquela organização estava contra o ex-capitão. Agora, no entanto, estão à todo minuto e à cada nova publicação, espalhando em suas redes sociais todas as "novas verdades" que a principal emissora do Brasil, ligada à dois fortes golpes contra o país, tão supostamente odiada pelos seguidores de Bolsonaro, publica.

E a gente, é claro, vai vendo a boiada seguindo de um lado para outro, replicando o que eles querem, da forma que querem e como determinam.

Há poucos dias atrás, tudo o que a Globo falava não podia ser taxada como verdade, segundo Bolsonaro ou seus seguidores. Agora eles não atacam mais as publicações e falas daquela emissora ou seus jornais filiados aquela empresa. Porque será? Mas, então, será verdade que tudo o que eles publicam nos dias de hoje deixaram de ser mentira para ser a verdade mais absoluta do planeta?

Ora, não é de enxergar aí uma possível aliança oportunista dos globais com Bolsonaro e dos seguidores destes aquela emissora?

Olhando nossa história podemos ver que todas as vezes que as organizações globo pende para apoiar algum candidato ao longo dos anos, à frente de determinada campanha, tem sempre no outro lado da linha seu principal oponente. E sempre encontramos as emissoras globo posicionar-se contra revoluções populares, e gritar contra o populismo, para depois, ganhar sua fatia, isso se já não ganhou antes, para manter-se na mídia.

A Globo nunca foi do povo, antes, à bem da verdade, precisa da audiência do povão para continuar à enriquecer ás custas de seus telespectadores. E todas as vezes que ela percebe que vai perder ainda mais suas fatias ou que vai deixar de ganhar seus altos valores do governo federal, trata de brigar contra aqueles agentes do populismo brasileiro que põe à descoberto quem ela realmente é.

Nas eleições presidenciais de 2014, foi essa emissora que costumava apontar resultados de pesquisas eleitorais, como verdadeiras bombas, favoráveis à Aécio Neves, contra Dilma Rousseff, por ser esta ultima ligada ao PT.

Coincidentemente, foi divulgada pela VEJA uma "bomba" contra Dilma e contra o PT de Lula, em que Sergio Moro, vazava, "meio sem querer", uma delação premiada contra a legenda esquerdista, na ultima semana de campanha, com o fim de enfraquecer a opção de votos contra a petista. A Globo, claro, deu cem por cento de destaque à essa "informação", chamando a atenção popular á favor do candidato do PSDB, contra a candidata de esquerda. 

No dia seguinte à divulgação desse caso, a Globo anunciava pesquisa do IBOPE e do DATAFOLHA com o candidato tucano à frente, disparado. O resultado, porém, foi bem outro e no final das contas o concorrente, apoiado pelos globistas, perdeu para Dilma Vana Roussef.

Não por acaso, acontece algo muito semelhante nesta eleição de 2018. Moro, mais uma vez, entra em cena, trazendo uma delação de um ex-petista, preso, em que o mesmo aponta, segundo suas falas, mais um esquema de ganhos escusos, citando Dilma e Lula, como sempre. 

Não por acaso, e mais uma vez, o que a Globo faz? Divulga pesquisas Datafolha e Ibope apontando números de crescimento para Bolsonaro e apresentando uma possível queda para primeiro turno, seguida de alta rejeição contra Fernando Haddad do PTVamos e convenhamos, quanta coincidência, não acha? Justo, na ultima semana de campanha para primeiro turno!.

Em falas publicadas pelo
O Globo, Estadão, Globo News e demais jornais ligados às Organizações Globo, todas as tratativas estão voltadas à fazer o eleitor e leitor, ou telespectador acreditar que não haverá chances para segundo turno. 

Mas, será que tudo o que eles falam, repito, é verdade? Por que nessa ultima semana os seguidores de Bolsonaro, bem como ele e seus filhos, e ainda seus aliados, estão compartilhando tanto as publicações daquela que diziam ser a espalhadora de mentiras (Fake News) contra o candidato do PSL? Tá sentindo cheiro de armação, no ar, não?