05 agosto 2018

Jesus é preconceituoso e homofóbico?

Desde que me entendo por gente que gosto das coisas do mundo religioso. Isso não quer necessariamente dizer que eu seja um. Longe de mim. Embora, na minha adolescência eu já tenha participado da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, na minha maviosa cidade, Barreiros, interior de Pernambuco.

Hoje ainda guardo na mente e no coração acontecimentos agradáveis, no meio dos protestantes, ou crentes, como popularmente se fala, assim como também, tenho lembranças de acontecimentos nem tão felizes assim. Mas isso é assunto para outro momento. Agora o foco é outro!

No mês de julho, passado, a cidade de Garanhuns foi um verdadeiro palco de intolerância, preconceito e violência. Numa guerrilha travada entre a ignorância e a homofobia. O assunto que deu-se por lá, ganhou manchete à nível nacional. E todas as redes sociais tem ainda nos dias atuais, seus olhares voltados para aquela cidade. Uma verdadeira polêmica, recheada de preconceito e fake news.



Estava para ser realizada uma peça teatral, naquela cidade, com o título O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, no famoso Festival de Garanhuns entre os dias 20 à 29 de Julho. Esta peça foi cancelada, depois voltaram atrás, depois mais uma vez foi cancelada, inclusive pelo governo do estado, depois voltaram atrás, permitindo que a peça fosse encenada, etc... depois de tudo e todos os esforços por parte dos artistas para que fosse exibida, aconteceu uma ordem, partindo de alguns movimentos religiosos, do protestantismo e do catolicismo, e acatada pelo prefeito do município, para que a polícia usasse a força para acabar com o espetáculo. E assim foi gerada uma verdadeira bagunça. Houve um verdadeiro show de intolerância, ignorância religiosa, e brutalidade.

Após a baderna causada com ajuda de alguns religiosos, sem terem sequer assistido a peça, passaram à usar as redes sociais, usando a velha tática falsa do vitimismo dizendo que estavam sendo "agredidos" em suas honras religiosas com a encenação, que eles passaram à titular de JESUS É TRAVESTI, não sendo sequer verdadeiros com o real nome da peça teatral.

Youtube, Facebook, Twitter, Instagram, Whatsapp, passaram à receber milhares de falas duras dos religiosos contra os atores e autoras da peça, agora com o nome de Jesus é travesti. E, quando a gente pensava que tudo estava acabado, eis que surge mais um fato para acender a polêmica.

A cantora baiana, Daniela Mercury, uma personagem muito conhecida por sua música, nacional e internacionalmente, esteve presente num dos palcos, apresentando-se. Em certo momento, com uma multidão à sua frente ela fez um discurso. Ou melhor dizendo, um desabafo, que tem servido como pano de fundo, pelos religiosos extremistas, mais particularmente pelos protestantes xiitas como prato cheio para uma briga interminável à base de mentiras e adulterações.

Vejam, antes de mais comentários meus, o vídeo da Daniela abaixo, publicado pelo Diário do Centro do Mundo.




Antes dessa fala acima, ela pede para que seu público levante as mãos pra cima e libertem seus demônios. Não encontramos em nenhum momento qualquer fala dela fazendo evocação, conforme está enganosa e maliciosamente sendo jogado nas redes sociais.

Abaixo eu trago um outro vídeo, dessa vez editado e publicado por nossos irmãos protestantes, com algumas falas de personagens religiosos do estado de Pernambuco. Pelo título, no vídeo, já se percebe a má intenção de quem postou, chamando a atenção de muitos que estão curtindo e comentando. E olha que este é só um, das centenas e milhares que estão levando essa "pregação" de ódio e má fé pelas redes sociais.


No entanto, ainda assim, não foi encontrada em nenhuma parte do vídeo, Daniela Mercury evocando demônios, como nossos irmãos, conhecidos como crentes, estão afirmando.

No inicio de sua fala, depois de terminada uma de suas canções no palco ela diz que a "alegria de Erê é ver Pernambuco pular". Mais o que é um Erê


Erê é uma palavra originária do yorubá e tem o significado de diversãobrincadeiras, contrário ao que muitos acham quando associam sua tradução com criança, segundo a Umbanda, e demais religiões afro-descendentes. Mas para os religiosos do protestantismo é um demônio que incorpora nos seguidores dessas religiões.

No entanto, nessa frase inicial dela, não há nenhuma evocação à Erê e nem aos demônios, conforme estão citando. Seguindo com seu desabafo, Daniela diz:

- "Tá liberado, já um pouquinho dos demônios da gente... pra viver... por que sem demônio, meu amigo... ninguém vive".

Houve uma citação, ao entendimento da Daniela em que ela afirma que "sem demônio ninguém vive". O que não é nenhuma mentira. Principalmente sem se falando das religiões, sejam católicas ou protestantes. 

Eles sempre usaram e usam até os dias de hoje citações em suas congregações, pregações fortes nos seus cultos, com o uso dos demônios. Seja para evocá-los para as sessões de "descarrego", seja para fazer alusão à "possessões nas vidas das pessoas" que eles afirmam estarem livrando-as "em nome de Jesus". 

E é assim que nossos irmãos religiosos, em sua grande maioria, não são todos, ganham suas vidas, principalmente os bispos e pastores, à base da fé e ignorância alheia, recebendo altas somas em dízimos e ofertas para seus projetos "proféticos e missionários" que dizem ser "obra de Deus".

Não se vê em nenhum momento a cantora baiana chamar os demônios, fazendo qualquer oferenda, ritual, oração, ou coisa parecida. Logo, o que vimos e estamos vendo pelas redes sociais é um show de distorções e incitação ao ódio por parte de homens e mulheres, pastores à frente de igrejas e religiosos outros, incitando ódio em uma verdadeira lavagem cerebral. Infelizmente, muita gente, por mais entendimento tenha, não tem o costume de analisar as coisas à luz da razão, e aceitam tudo às cegas, apressadamente, passam à fazer falsos julgamentos levados por "especialistas da fé" que invertem tudo à seu bel prazer.

Mais adiante, em como pode ser conferido nos vídeos acima do mesmo evento, Daniela diz que é homossexual. E em sua fala cita: Jesus, eu sou gay sim, e daí? Segundo alguns ela estaria debochando do mestre de Nazaré. Há ainda quem afirme que a cantora estaria zombando de Deus, além de outros que, por dogmas religiosos, fazem uma mistura, dizendo que Jesus é Deus e que Deus é Jesus.

Numa outra citação, que estão polemizando, ela diz que a nossa constituição não é a Bíblia. O que também é verdade. O Brasil é ainda um estado laico. E em nossa constituição brasileira não há citações bíblicas e nem instruções religiosas para que sejamos direcionados ou guiados por ela ou por um artigo exclusivo de fé.


Daniela ainda dá uma explicação bastante lógica sobre o que vem à ser arte, fazendo referência à tal peça, que foi cancelada á base de muita polêmica, que por sinal, sequer foi assistida pelos criticadores da mesma.

Vamos e convenhamos, como é que posso fazer julgo de um livro, que nunca li, apenas pelos dizeres da capa? 


Ou como é que posso ter completa noção de um filme, se nunca o assisti?

Da mesma forma, aqueles e aquelas que estão criticando a tal peça teatral que seria encenada por um travesti, qual o poder de julgo delas, se nem assistiram, se a mesma nem foi exibida, e foi cancelada antes mesmo de começar, segundo os diversos relatos nas principais mídias?

Como eu posso saber, por exemplo, o que é uma casa de Umbanda, uma Igreja Protestante (eles não gostam de serem chamados assim, preferem ser chamados de evangélicos) uma Paróquia Católica, se nunca coloquei os pés dentro de uma, julgando-as apenas pelo que vejo da parte de fora?

Nossos irmãos religiosos, seja das igrejas católicas ou protestantes, e até mesmo os espíritas, usam com bastante frequência uma passagem bíblica em que é dito: "Não julgueis para que não sejais julgados". Infelizmente, essa é uma infeliz prática do "faça o que eu digo, não faça o que eu faço", haja vista que muitos usam de críticas contra outrem, principalmente contra nossos irmãos de condição homossexual, zombando, condenando, fazendo diversas citações "à base da Bíblia", em completa ação homofóbica, dizendo que estão falando em nome de Jesus.

Daí o título para essa publicação de hoje: Jesus é preconceituoso e homofóbico?

Sou leitor de vários livros, dentre eles a Bíblia. Tenho em casa tanto a tradução bíblica de João Ferreira de Almeida, como também, a versão da Ave Maria e ainda uma outra, grande, que me foi presenteada, na tradução de Jerusalém, e em nenhuma delas é encontrada nenhuma fala em nenhum dos versículos do novo testamento de Jesus condenando homossexuais, sendo preconceituoso, excludente, tal qual nos querem fazer pensar ser, nossos irmãos protestantes.


O que vimos da parte da cantora foi um verdadeiro desabafo sobre tudo o que aconteceu e até mesmo por conta das diversas criticas que a mesma enfrenta e tem enfrentado por sua condição sexual, além de toda balbúrdia passada na cidade de Garanhuns.

Diante de toda essa polêmica, eu ainda compartilhei um vídeo em meu perfil no facebook, que tem dado o que falar, em que vê-se uma porrada de comentários de religiosos que acreditam, segundo eles, que eu estaria ou estou, perseguindo os protestantes e ainda chegam à falar que tenho ódio dos cristãos, por conta de minhas falas. O que é contraditório, já que por acreditar em Jesus, sou cristão. Porém, há que se lembrar que ser cristão para eles tem que obrigatoriamente fazer parte de suas congregações religiosas. Fora destas, não são considerados cristãos, mesmo acreditando no Cristo de Deus.

Há louco pra tudo! Observem os comentários que podem ser conferidos, acessando o vídeo, conforme postado abaixo, seguindo para meu perfil.


Facebook - Há anos que os demônios estão soltos nos cultos dos crentes, mas foi só Daniela Mercury pedir pra fazer o mesmo que o ciume bateu, não querem que outros comercializem os demônios, só eles.

Ou vocês tentarão me convencer que essa macumba é de "Deus"? rsrsrsrs... (Confira acessando aqui)

FOGO ESTRANHO - Quando é que o povo vai cair na real e saber que isso não é o evangelho????
Publicado por Reforma Quadrangular em Quinta-feira, 18 de janeiro de 2018