23 maio 2018

Greve dos caminhoneiros entra para 3º dia e afeta 22 estados brasileiros, inclusive o grande Recife.

Mais uma vez caminhoneiros de todo Brasil vão às ruas protestar. Dessa vez o protesto é por conta do aumento abusivo dos combustível.

A paralisação já tem afetado mais de 22 estados em todo país. A situação pode piorar e todos os brasileiros poderão sofrer direta e indiretamente.


Paralisação afeta 22 estados brasileiros mais o Distrito Federal;

Correios suspenderam entregas agendadas do Sedex em todo o país.

Pelo 3º dia seguido, nesta quarta-feira (23), caminhoneiros continuam protestando em rodovias federais e estaduais, além de vias importantes em 22 estados do país, mais o Distrito Federal.

Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque.

Veja os principais reflexos da paralisação:

Falta combustível em vários postos em cidades do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal e Recife;

- Diminuiu o número de ônibus em circulação no Recife;

- Abastecimento de itens hortifrutigranjeiros do Ceasa está comprometido no Ceará e em Sergipe; no Rio, já houve alta dos preços de gêneros alimentícios;


- Rede de supermercado de Juiz de Fora (MG) colocou cartazes em várias lojas avisando sobre a possibilidade de falta de alguns produtos;

Linhas de ônibus que atendem as cidades de Mogi das Cruzes, Suzano, Poá e Itaquaquecetuba, em São Paulo, estão atrasando cerca de 40 minutos;

- O envio dos tipos de Sedex com dia e hora marcados está suspenso pelos Correios em todo o país.

Os caminhoneiros protestam contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Confira mais no Globo.com