25 abril 2018

LULA tem se mantido no topo de todas as discussões, favoráveis ou não, como preso politico.

Desde que o Juiz Sérgio Moro colocou na cabeça de que Lula precisava ser preso por que assim conseguiria derrotar ele e o PT, que as ações, legítimas ou ilegítimas foram lançadas com o fim único e exclusivo não de lutar contra a corrupção e sim de tirá-lo da corrida eleitoral de 2018, com a intenção de tentar garantir possível vaga para o PSDB e seus aliados.

Certamente com Lula preso os "malditos PTralhas" parariam de falar do nome dele, seriam envergonhados e o campo ficaria livre para qualquer aliado de direita. As eleições de 2018 seriam uma bananada e tudo estaria resolvido.

Depois de uns dias falariam de alguns envolvidos em corrupção de alguns políticos, até mesmo entre os tucanos, para dizer que estava "lutando contra a corrupção" para que a grande massa pudesse mais uma vez ser manobrada.

O Juiz de direita, junto com outros juízes igualmente de direita, além de colocarem uma pena condenatória de mais de 9 anos aumentaram para mais de 12. E há ainda falas nos bastidores de que pretendem chegar há mais de 100.

Mas, ao contrário do que esperavam o agora preso político Luiz Inacio Lula da Silva tem ganho visibilidade muito mais do que antes, tanto nas mídias oficiais ou alternativas nacionais como internacionais.

La fora, na França, Itália, Estados Unidos etc, reportagens dão conta de que Lula foi preso por motivação politiqueira.

Recentemente rolam nas principais redes sociais de que as notas fiscais aceitas por Moro para incriminar Lula teriam sido falsificadas. O que passa a ideia de que não há verdade e sim um julgamento de exceção contra contra o líder petista.

Ontem foram retiradas das mãos do mesmo juiz de Curitiba o caso do Sítio, que Moro sempre defendeu que teria sido ganho como lavagem de dinheiro.

Cada dia mais a reputação do magistrado tem sido contestada por experientes jurídicos nacionais e até por juízes internacionais que acusam-no de agir acima da lei em suas sentenças condenatórias e vexatórias.


Lula, porém, preso político, tem aparecido todos os dias, nas principais redes sociais e fora delas por motivos diversos. Tanto quem o acusa quanto quem o defende continuam falando dele em todos os cantos do planeta. E há até pessoas que antes via o líder petista como inimigo, e agora estão revendo seus conceitos.

O principal propagador de Lula é Moro, que tem dado visibilidade ao mesmo com suas ações, mesmo contrárias.

Para as eleições deste ano Lula tem se mantido como preferido, à frente de seus adversários políticos. 

Mesmo preso político o líder petista ainda é a preferência nacional, contrariando as vontades de Moro e seus aliados de direita que achavam que poderiam apagar a estrela do nordestino mais visto e querido de nosso imenso Brasil.