22 novembro 2017

Coronéis Mário Cavalcante, Flavio Morais e demais outros indiciados criminalmente por corrupção, citados na OPERAÇÃO TORRENTES tentaram intimidar, via processo, Blogueira Noelia Brito.

Já falei em publicação anterior, que pode ser conferida teclando aqui (Blogueira Noelia Brito recebe sentença favorável em mais uma ação que lançaram contra ela.) e volto à citar a importante atuação de uma das blogueiras mais bem conceituadas de nosso estado. Suas publicações ferem e mexem nas principais feridas da corrupção instalada e alastrada não apenas em Recife, nossa maravilhosa capital do frevo, como ainda nos demais setores municipais de nosso amado Pernambuco.

Noelia, com sua coragem ímpar, tem feito um trabalho sem igual à parte das redes sociais, utilizando como ferramenta principal sua página online, o Blog da Noelia Brito (confira aqui).

Com sua bravura ela tem despertado o ódio de políticos e dos agregados à política estadual mostrando verdades que desagrada apenas àqueles que tem o pé na lama da corrupção. Os que não tem envolvimento em crimes públicos, não se importam com ela, antes, agradecem por sua atuação virtual e física á favor da coisa pública.

Já falei também, recentemente de um Coronel, que veio á cidade de Barreiros e mesmo vendo a triste situação que os barreirenses se encontravam usando de sua "autoridade" chamou comerciantes, cidadãos comuns, em geral de invasores e criminosos, de forma escrita e falada. Esse mesmo coronel, uma das pessoas de confiança de Eduardo Campos, Paulo Câmara e Geraldo Júlio, todos do PSB hoje é alvo, não apenas ele, da Operação Torrentes, em esquema de desvio de verba pública na OPERAÇÃO RECONSTRUÇÃO de demais ações envolvendo as cheias de 2010, 2011 e agora, 2017.

Insatisfeitos por terem seus nomes ligados publicamente em atos de corrupção, (eles tem tentado esconder) possivelmente praticado por eles contra o povo pernambucano, denunciados em grande parte pela corajosa blogueira, os coronéis Mario Cavalcante e Flavio Morais teriam tentando engendrar mais um processo contra ela, já que, segundo fontes minhas da capital pernambucana, "ela é um calo no sapato dos principais criminosos de nosso estado".

Confiram um trecho retirado da página oficial da Blogueira do que passa à ser público.

Coronel Flavio Morais e Coronél Mario Cavalcante, envolvidos em forte esquema de corrupção que se locupletavam das fortes enchentes no estado de pernambuco, apontados pela Operação Torrentes.

CORONÉIS INDICIADOS POR CORRUPÇÃO NA OPERAÇÃO TORRENTES TRAMARAM AÇÕES PARA INTIMIDAR NOELIA BRITO.


Depoimentos e interceptações telefônicas a que o Blog da Noelia Brito teve acesso e que constam do Inquérito da Operação Torrentes revelam que um dos Assessores de Segurança do Governador de Pernambuco Paulo Câmara, Coronel José Flávio Morais de Santana, confessou à Polícia Federal que o Coronel Mário Cavalcanti teria convocado uma reunião dentro da Casa Militar, para que os policiais militares apontados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal como  beneficiários de um esquema milionário para fraudar licitações na Casa Militar, mediante o recebimento de propina por contratos com as empresas do empresário Ricardo Padilha, processassem a editora deste Blog e uma pessoa de nome Assis por ter compartilhado as matérias do Blog em um grupo de WatsAPP, formado por oficiais da PM.

O estranho é que o Coronel Mário Cavalcanti sequer  figurava entre os citados nas matérias, entretanto, foi encarregado, não se sabe, ainda, por quem, de coordenar a reunião para intimidar, por meio de ações judiciais, a editora do Blog da Noelia Brito.


Na interceptação telefônica, feita com a autorização da Justiça, às 8:15:32 do dia 25/09/2017, o Coronel José Flávio Morais de Santana, que aparece como "HNI" ("Homem Não Identificado") e que em seu depoimento à Polícia Federal se identifica como "Assessor de Segurança" do Governador Paulo Câmara chega a afirmar ao também Coronel Laurinaldo Felix que Noelia Brito "bota pra foder" e que "ela tem uma raiva do governo 'do caralho' e diz que ela está detonando aquele fornecedor RICARDO". (Confira matéria completa)