07 setembro 2017

Delações de Palocci contra Dilma, Lula e o PT recheadas de falhas e sem provas servem como moeda de troca, mesmo mentindo?

Daí você participava de um grupo de pessoas que lhe abraçava e lhe levava para todos os cantos do mundo. Este mesmo grupo de pessoas foram aqueles que lhe deu a mão e lhe fez subir, financeiramente, colocando-te num status além do que você poderia imaginar. Mas, no meio do caminho tinha uma enorme pedra, a da corrupção e você, com mente fraca ante as facilidades do momento permitiu-se enlear, não acreditando que seu tapete ia cair. 

Mas, chega sempre o dia em que o que está encoberto, é descoberto. E você, que acreditava invencível e invisível ao peso da justiça, caiu.

Condenado à 12 anos , 2 meses e vinte dias de prisão (uma pena que considero paliativa) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Pra você é o fim!

No entanto, de forma ardilosa você pensa em uma maneira de sair da prisão antes do prazo estipulado pela justiça. E, procurando aquele que lhe condenou combina com este que irá delatar (aqui em Pernambuco é dedurar ou caboetar) seus antigos companheiros, desde que tenha a redução de sua pena para, pelo menos, 5 anos, afinal de contas, 12 anos é muito tempo para estar trancafiado.

No meio dessa negociação de delação tem um ponto que merece ser observado por aquele que vai fazer a fofoca da intriga, alimentando os aires do populacho que, levado de um canto à outro pela grande impressa, que igualmente não tem qualquer compromisso com a verdade, você está liberado á mentir, se for o caso, e usar de inverdades. No momento que você estiver à frente da grande mídia, tudo pode. E se puder meter o dedo nos olhos dos que antes eram defendidos por você, melhor ainda, afinal de contas o que vale mesmo para a atual justiça, principalmente a justiça morista, é o sensacionalismo. A verdade, verdade mesmo, é apenas um artigo de pouca importância.

E assim, com as portas abertas, tudo o que você disser poderá ser usado contra... seu desafeto... à luz das suas verdades aliciadas.

As provas do que você disser? Outro detalhe de menos importância para quem está se acostumando á ser destaque nas mídias tradicionais e ovacionado por alguns preguiçosos mentais que pouco estão se lixando para o que é certo ou errado. Baseados na política do ódio impetrado à partir de um jogo político maquiavélico e impressionado pelas mídias tradicionais, principalmente a rede das grandes novelas brasileiras, você então, fala de tudo. Vende sua alma à troco de sua pena, reduzida em alguns anos.

Rapidamente você que foi julgado à menos de um ano atrás por esconder dinheiro, roubar, ser corrupto passa à ser visto como herói. Um ser humano, sem igual, fora do comum. Daqui à pouco, quem sabe, você passará à ser visto como um homem nobre que certamente só pecou por que estava junto à fulano ou ciclano.

Todas as suas falas, mesmo que você não consiga provar nada do que disse, no mesmo instante voa para jornais, programadamente, que estampa mais uma delação contra aquele que todos temem que volte à assumir o poder e endireitar o país, que de uns tempos pra cá anda mancando das duas pernas, equilibrando-se desastradamente.

Você está certo no que falou? Tem provas? Tá com raiva, ódio, decepcionado e por isso está falando á torto e á direita? Quer com isso conquistar sua liberdade, mesmo que para tanto tenha que mentir acusando seus companheiros de antes sob a tutela de dizer que "eu vou, mas não vou sozinho"?

Nada é tão importante, talvez, do que aparecer na mídia, agora, travestido de "arrependido", querendo "colaborar".

Mas, o tempo passa e daqui à pouco como ficará se não puder comprovar? Claro que, a mídia não encontrando as provas contra o que considera seu desafeto procurará estampar outras matérias, escondendo, como sempre a verdade nua e crua, fazendo malabarismo para nunca ser pego com o pé no rabo da mentira.

Um dia, claro, tudo virá à tona, mas até lá, infelizmente, no jogo da "gata comeu" tudo valerá à pena no "reino de abranches".

Importante lembrar que em sua delação premiada você se referiu à outros nomes, além dos dois, conforme consta em seu vídeo que rola pelas principais mídias oficiais e não oficiais. Mas, o foco não são aqueles outros, apenas Lula, Dilma e os ligados ao PT são importantes demais para serem vistos. Afinal, as pessoas que "aceitaram" seu "acordo de delação" não estão lixando-se com falas contra os integrantes de outros partidos, por mais crimes e apontamentos que eles também tenham tido. Se não for do PT não interessa!

Antonio Palocci, ex-ministro, condenado à mais de 12 anos de prisão.
 Delações de Palocci contra Dilma, Lula e o PT recheadas de falhas e sem provas servem como moeda de troca, mesmo mentindo?