22 julho 2017

Carta aberta à pessoa que envia mensagens de texto sem identificação via celular para minha esposa e eu.


Há anos, desde que me casei com minha esposa, atual mãe de meu segundo filho e primeiro dela, recebo quase sempre mensagens de texto, ou melhor, sms, de uma pessoa que não se identifica mas que teima em tentar me intimidar de algum modo.

As vezes recebo mensagens que ele ou ela afirma que tem algum podre de minha vida que se revelado à minha esposa pode acabar de vez com nosso relacionamento, nosso casamento.

As vezes ele ou ela diz que enviará um envelope por alguém, ou pelos correios que “comprovam” supostas conversas minhas com mulheres, além de troca de fotos minhas com elas ou delas comigo.

E assim, quando não enviam mensagens pra mim, mandam para minha esposa dizendo que “tem podres meu” e que revelará à qualquer instantes... etc... etc...

Estamos juntos há cerca de cinco anos. Essas mensagens começaram no período turbulento da politica barreirense, já à partir do ano de 2012, quando o candidato à Prefeito Carlinhos da Pedreira, estava na disputa eleitoral. Ele tinha um verdadeiro exercito de pessoas do mau que usavam de perfis falsos nas redes sociais, ou fakes, para enviar constantemente, mensagens para quem não lhe apoiava o candidato do PSB, em Barreiros. Depois que ele conseguiu comprar a eleição, sendo eleito com altos investimentos, ainda assim, sua legião continuou na ativa.

Eu passei à receber mensagens de ameaças por todos os lados. Mensagens sem identificação via SMS, ligações sem identificação em meu celulare, no celular de minha esposa e no telefone residencial, aconteciam à pelo menos 5 ou 10 vezes por dia. Algumas das mensagens que recebíamos a pessoa ou as pessoas por trás dos SMS’s sem identificação diziam que à qualquer momento, caso eu não parasse de publicar informes sobre a vida política de Carlinhos, minha esposa poderia correr o risco de ser encontrada estuprada e morta em algum lugar.

No ano de 2013, finalzinho do ano, quase, se não me engano, consegui informações concretas de que a pessoa que estava por trás da maioria dos perfis falsos era nada mais nada menos do que a mãe do ex-prefeito, Senhora Fatima Sanguinetti. Ela junto com pessoas como a Miriam Vasconcelos, Michelle Belo, Tereza Carvalho além de meninos afeminados e outros que faziam parte deste exército do mau, atuavam nas redes sociais, seja usando seus perfis para tentar denegrir a imagem dos que eram contrários ao prefeito socialista, ou seja através dos perfis falsos criados com exclusividade para tecer comentários, dos mais chulos nas redes. A verdade sempre aparece, até que, uma das pessoas do grupo que tinha sido traída pela “rainha mãe”, revelou com minúcias de detalhes que era a pessoa criminosa por trás dos fakes criminosos que rondavam as redes sociais de Barreiros, São José da Coroa Grande e região, agindo contra quem se colocasse contra seu filho, Carlos Arthur, Prefeito entre os anos 2013 à 2016.
Uma pessoa que se esconde por trás de mensagens de textos ou ligações sem identificações, ou usa perfis falsos nas redes sociais com o fim de atormentar a vida de quem ele ou ela considera um desafeto é doente, precisando urgentemente de tratamento médico psiquiátrico. Ele ou ela, vive uma vida em que é obrigado ou obrigada à se esconder com medo e vergonha de seu desafeto e de sí mesmo.
Atualmente ainda encontro, de vez em quando mensagens de um dos remanescentes, daqueles que ainda não perderam o “tesão” de mim, que me mandam ou mandam para minha esposa mensagens como: “você não conhece os passos de seu marido, quando souber, pode se decepcionar”.

Recentemente recebi a seguinte mensagem em que a infeliz pessoa diz o seguinte: “ED quando Emilia ‘saber’ de você o que eu sei, você não terá mais esposa, nem filhinho Pop Star” (segue print abaixo)


Dentre as mensagens todas, desde mesmo aquelas das fortes ameaças de morte à citações descabidas, essa eu achei, pelo menos, engraçada. Meu filho, que tem menos de um mês de vida, ainda, parece estar incomodando essa pessoa das mensagens que não tem vida. Ele ou ela, coitadamente, chega à citar que meu filho é um POP STAR. Vamos e convenhamos, é pelo menos engraçado.

Claro que olhando a trajetória dessa pessoa por trás das mensagens de textos sem identificação temos um pensamento à seu respeito: pobre alma essa que vive ás escuras, nas sombras, desejando ou tentando arrumar constantemente uma forma de arruinar a vida conjugal de alguém. Uma pessoa dessas não tem vida, não tem alma, não é sequer humana.

Porém, temos que lembrar que tais pessoas são realmente dignas de dó e piedade e que devemos, apesar dos pesares elevar nossos pensamentos em forma de preces. Mesmo com os males e ele ou ela intenta contra nossas vidas com suas mensagens de maldade e tentativa de infernizar nossa convivência.

Tais pessoas são criaturas adoentadas que por não terem nada de bom em suas vidas vivem à atormentar ou tentar atormentar a vida dos outros, que ele ou ela considera seus desafetos.

Tem suas almas enegrecidas, mesquinhas, pequenas e infames ao ponto de só conseguirem enxergar maldade dia e noite, vivendo e se alimentando de um ódio infundado pelo fato de terem perdido o que almejavam pras suas vidas.

Assim sendo, fracas e débeis, tais espíritos, pessoas doentes, tendem a executar tais erros, maquinando o mau dia e noite... tais pessoas não vivem... rastejam na vida.

Sua obsessão contra outrem é tamanha que ele ou ela não consegue enxergar nada além do que querem ver. E por isso sofrem!

Hoje eu tenho o número de contato e o local de onde essas pessoas acessam para mandar as mensagens que manda. Mas não tenho tesão e nem vontade alguma de lhe denunciar. Sabe por que? Por que não há necessidade de me igualar à ele ou à ela. Não preciso correr o risco de cair doente como essa pessoa é. Não preciso descer ao risco do nível que essa pessoa hoje está. Antes, porém, tenho que encontrar uma forma, mesmo em prece, para que ele saia do baixo nível que se encontra e descubra um mundo diferente do que tem visto nesses últimos anos.

Atualmente são raríssimas as vezes que minha esposa e eu lemos o que ele ou ela nos manda. Quando olhamos que é de número desconhecido, apagamos no mesmo instante que recebemos. É de se notar que até isso essa pessoa tá perdendo da gente, nossa atenção.

Então, meu amigo, ou minha amiga, o que sabemos, ou melhor, o que eu sei de ti, fico comigo, guardo em segredo, por que quem tem vergonha não precisa fazer vergonha à outrem, isso eu aprendi com minha mãe, que já desencarnou e era uma iletrada.

Estamos em prece para que você consiga alguém que lhe ame, lhe dê atenção e quem sabe, mude um pouco seus atuais rumos de vida, tornando-se amanhã uma pessoa melhor que hoje.

Fique tranquilo, todas as vezes que lhe encontra, como lhe encontro, pelas ruas de nossa cidade, vou lhe olhar nos olhos, lhe cumprimentar com o olhar mais não vou lhe apontar. Não há necessidade de minha parte, em lhe humilhar. Afinal, da forma que vives, já estás em situação humilhantemente deplorável e lamentável.