30 maio 2017

Por que BARREIROS sofreu, de novo, com novas enchentes, já que a Barragem de Serro Azul funcionou bem?

A Barragem de Serro Azul, uma das maiores obras hídricas de Pernambuco, localizada em Palmares, funcionou plenamente acumulando água e evitando estragos maiores na Mata Sul do estado após a chuva que deixou 35 mil pessoas desalojadas e 14 municípios em calamidade pública. Mas por que, apesar do funcionamento do reservatório, as cidades voltaram a ser castigadas por enchentes após as inundações de 2010?

A explicação, de acordo com a Secretaria Executiva de Recursos Hídricos de Pernambuco, se deve ao fato de que o “cinturão” de barragens para contar as águas do Rio Una não ficou pronto. Para evitar novos episódios como o de 2010 e deste ano, é necessário que não só Serro Azul, mas outros quatro reservatórios fiquem prontos.

Confira acima por que Barreiros é uma das cidades mais atingidas pelas enchentes, na Mata Sul de Pernambuco.

As obras das barragens de Panelas, na cidade de Cupira; Gatos, em Lagoa dos Gatos; Barra de Guabiraba, no município de mesmo nome, e Igarapeba, em São Benedito do Sul, foram paralisadas e ainda não há previsão de retorno. O governador Paulo Câmara deve viajar para Brasília nesta terça ou quarta-feira para reforçar o pedido de ajuda ao governo federal e solicitar verba para a retomada dos serviços nos reservatórios que foram prometidos em 2010 para evitar novas cheias na Mata Sul.

Na avaliação do secretário de Recursos Hídricos do estado, coronel Mário Cavalcanti, Serro Azul funcionou bem e acumulou um grande volume de água. De acordo com levantamento da secretaria, 70 milhões de metros cúbicos de água foram acumulados. “É uma barragem em um rio muito agressivo, mas concluímos que Serro Azul conseguiu reter água e evitar um desastre como o de 2010”, pontuou. “Se em 2010 houve 80 mil desalojados, este ano, são 35 mil. Desta vez não houve queda de pontes, como aconteceu em 2010. Acreditamos que, sem Serro Azul esse número poderia ser maior, mais próximo do de sete anos atrás”, completou.

Sobre as outras quatro barragens, o secretário informou que, caso as obras sejam retomadas imediatamente, seria necessário um prazo de pelo menos 18 meses para concluir a que está com os serviços mais avançados (Panelas, quase 50% concluída). “Foi elaborado um projeto de cinturão (em 2010), mas, com a crise, os recursos deixaram de chegar. Sozinho, o estado não tinha como construir todas e focou em Serro Azul. Com a reunião (com o governo federal), é possível que essa obras sejam retomadas”, afirmou.    

HistóricoAs obras da Barragem de Serro Azul foram concluídas em dezembro de 2016. O reservatório foi construído no município de Palmares, após as enchentes do Rio Una que atingiram a Mata Sul do estado em 2010. Com capacidade para acumular 303 milhões de metros cúbicos de água, pode abastecer dez municípios, entre eles Palmares, Água Preta e Barreiros.

O volume de água acumulado é barrado por um paredão com mais de um quilômetro de extensão e 73 metros de altura. O projeto foi desenvolvido em parceria pelos governos estadual e federal. A obra custou cerca de R$ 500 milhões, dos quais R$ 200 milhões foram provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para a construção, foram inundados 907 hectares de área.

Fonte G1.Com