30 maio 2017

"Alterações ambientais, físicas e biológicas ao longo do tempo modificam a paisagem e comprometem ecossistemas", afirma Professor Marco Levino

Ponte de Baeté, Rio Una, dia 29 de Maio (Imagem Ed Soares)

Alterações ambientais físicas e biológicas ao longo do tempo modificam a paisagem e comprometem ecossistemas. Essas alterações na sua grande maioria são causadas pela ação antrópica (ação do homem).

Rio Una, dia 29 de Maio (Imagem Ed Soares)

É possível observamos que determinados impactos ambientais estão se acirrando, motivado entre outros fatores, pelo crescimento populacional e a ganância, a falta de vontade política - principalmente, que culmina com a falta de compromisso dos prefeitos em fiscalizar o uso indevido e ocupações de áreas ribeirinhas.


Rio Una, dia 29 de Maio (Imagem Ed Soares)


Os impactos ambientais causados pela enchente atual - 2017 na bacia do rio Una. Fica perceptível do uso, costumes e hábitos culturais na cidade de Barreiros. Visualizamos que o assoreamento dos rios, Una e Carimã, o desmatamento da vegetação ciliar, a deposição de lixo e até mesmo restos de construção em locais impróprios vem provocando a alteração física, química e biológica do ambiente, como consequência os impactos negativos nos ambientes urbanos, como margens de ruas e leito de rios. Portanto, a falta de percepção para o ser humano atual fica nítida. Percepção é uma palavra de origem latina - perceptione - que pode ser entendida como tomada de consciência de forma nítida a respeito de qualquer objeto ou circunstância. A circunstância em questão diz respeito a fenômenos vivenciados. Para Ferreira (1999) a percepção é a elaboração mental e consciente a respeito de determinado objeto ou fato, quer clarificando, distinguindo ou privilegiando alguns de seus aspectos, quer ao associá-la a outros objetos ou contexto.

Texto copiado do perfil pessoal do Professor Marco Levino

Ponte de Baeté, Rio Una, dia 29 de Maio (Imagem Ed Soares)