03 dezembro 2018

Creche fecha as portas por falta de pagamento da Prefeitura. Já aconteceu com Carlinhos da Pedreira e se repete com Elimario Farias.

Dizem que a memória do povo é fraca. Não sei e nem posso dizer se isso é verdade ou é apenas uma desculpa para acobertar alguns erros, propositadamente, do passado. As pessoas geralmente usam uma frase interessante que, para essa publicação, vale lembrá-la: "quem bate esquece, quem apanha lembra". Mas, ainda aí não posso afirmar tudo ao pé da letra e nem cem por cento. No entanto, o que afirmo é que alguns, enquanto estão no poder à frente de alguns cargos fazem questão de dizerem-se vítimas quando são afrontados, mas são rápidos de mais em apontar erros deles, em outros. E é o que estamos vendo, hipocritamente acontecer na cidade de Barreiros.

No ano de 2016, a Creche Perfeita Alegria estava passando por fortes apertos financeiros, levando ao ponto de quase fecharem suas portas por que a Prefeitura Municipal de Barreiros, tendo como gestor o senhor Carlos Arthur, conhecido como Carlinhos da Pedreira, não cumprindo com seus acordos junto àquela instituição, deixava de pagar aos funcionários, levando-os à iniciar um período de greve, conforme você poderá conferir, clicando aqui na publicação do dia 22 de Abril de 2016.

Alguns meses depois, no mesmo ano de 2016, a Prefeitura mais uma vez, sob a mesma gestão, deixou de cumprir com suas obrigações, não pagando ao funcionalismo, segundo acordo entre esta e a Igreja Católica, principal responsável por este órgão. Favor acessar clicando aqui na publicação do dia 22 de Agosto de 2016.


Atualmente saiu informação de que a mesma Creche Perfeita Alegria estaria fechando, mais uma vez, suas portas, exatamente pelos mesmos motivos anteriores.

Ora, mas o que encontramos de diferente nessa situação do ano de 2016 para o ano de 2018? Nada além do que os gestores administrativos à frente da Prefeitura Municipal da Cidade de Barreiros.

Recentemente fui cobrado por alguns agentes que compõem o grupo da "oposição barreirense" contra a atual gestão do PDT, em Barreiros. Agora quem está assumindo a administração da Prefeitura é Elimário Farias como Prefeito, Thomáz Baleia, vice-prefeito, que por sinal é filho do Ex-prefeito João Baleia, atual chefe de governo. A cidade, de maneira engraçadamente estranha é gerenciada por três prefeitos.

No ano de 2016, a equipe que funcionava contra o ex-prefeito Carlinhos da Pedreira usaram de falas como "este prefeito é um veiaco", ou ainda, "isso é uma vergonha, esse prefeito não cumpre com o que fala", etc... Naquele ano, quem não estava no poder jogava todas as pedras contra o prefeito atuante, e este, com sua equipe, tentava de todas as formas passar o papel de vítimas da situação financeira, supostamente causada por gestões anteriores. 

De janeiro de 2017 para até dezembro de 2020, que está liderando a Prefeitura é outra equipe, e agora os que não mais estão no poder estão usando contra os atuais palavras como "ai meu Deus, que situação!? Que prefeitos sem consideração e sem respeito?", ou ainda, dizem: "como é que pode, como vão ficar essas mães e essas crianças?", etc, etc, etc. Já estão chamando também os atuais administradores de "veiacos", como também aconteceu la atrás.

Eu porém, aqui olhando os acontecimentos, não podia deixar de dar uma cutucadinha nessa situação que por sinal é muito incômoda. Mas, não falaria nada sem usar da razão em minhas colocações.

Ora, aconteceu em 2016, está acontecendo em 2018. Os anteriores à frente da Prefeitura eram Carlinhos da Pedereira, seu irmão Léo da Pedreira, Prefeito e vice, respectivamente, bem como todos os seus familiares pendurados na Prefeitura, que deixaram de cumprir com o compromisso firmado entre o município para com a Igreja Católica, e consequentemente com a Creche Perfeita Alegria, que é gerenciada por esta.

Agora, quem está à frente da gestão municipal é João Baleia, e seu filho Thomazinho, e Elimário Farias, ex-vereador, que atualmente faz o papel de prefeito, sendo gerenciado por João que faz o papel de Chefe de Governo, assim como Carlinhos da Pedreira era gerenciado por seu irmão que era vice e que junto com sua família manipulava todas as ações deste considerado um boneco na administração anterior.

Os dois governos (de antes e de agora), estão deixando de cumprir com seu compromisso financeiro com a Creche Prefeita Alegria que por sua vez, deixa de atender diversas crianças e mães que ficam á mercê, sem saberem o que farão, caso a instituição feche suas portas. A instituição atende mais de 70 crianças e as mães e pais que deixam suas crianças nesse local, fazem por que precisam, durante o dia, trabalhar.

Como podemos ver, tanto faz quem esteja à frente da Prefeitura Municipal de Barreiros, eles pouco se importarão com as pessoas antes das eleições. E, mesmo ciente de que uma paralisação afetará crianças, pais e mães, é forçoso dizer que não há nada novo sob o solo barreirense.

No entanto, tanto naquele período como agora, perguntamos: aonde estão os vereadores da câmara municipal, que não fazem cobranças sobre este caso? Cruzaram os braços antes e cruzaram novamente, não cobrando os gestores por preguiça, por medo, ou por estarem nos bolsos daqueles que lhes pagam, possivelmente, para se calarem?