25 outubro 2018

Haddad tem menos que 6% de diferença para Bolsonaro. Datafolha confirma pesquisa Vox Populi.

Distância caiu 6 pontos:
agora, deputado tem 56% e ex-prefeito, 44%

Nova pesquisa do Datafolha, divulgada no início da noite desta quinta-feira (25), mostra que a diferença entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) caiu de 18 para 12 pontos percentuais. Agora, o deputado tem 56% e o ex-prefeito e ex-ministro, 44%. 
Na semana passada, Bolsonaro tinha 59% e Haddad, 41%. Nos dois casos, a mudança aconteceu acima da margem de erro.
Considerados os votos totais, o presidenciável do PSL tem 48% e o petista, 38%. Votos em branco ou nulos somam 8%, mas 22% desses afirmam que ainda podem mudar de ideia. Os indecisos são 6%.
Segundo o instituto, embora mantenha a liderança na maioria, o deputado perdeu força em todas as regiões. No Nordeste, Haddad vence por 56% a 30%. Ele ganhou 7 pontos no Norte e 4 no Sul. Mas Bolsonaro segue à frente com folga no Sudeste (53% a 31%), chegando a quase 60% dos votos totais no Sul e no Centro-Oeste.
Na cidade de São Paulo, Haddad aparece ligeiramente à frente, com 41% dos totais, ante 40% de Bolsonaro. Há 4% de indecisos e 15% de brancos/nulos. No interior, o candidato do PSL vence por 63% a 25%.
A rejeição a Haddad caiu de 54% para 52%. E subiu de 41% para 44% no caso de Bolsonaro. Entre os entrevistados, 94% dos "bolsonaristas" se dizem convictos do voto, ante 91% dos pró-petista.
Entre os mais jovens (de 16 a 24 anos), Haddad subiu de 39% para 45%, enquanto Bolsonaro caiu de 48% para 42%. No segmento dos mais ricos (acima de 10 salários mínimos), o petista ganhou 8 pontos, mas ainda segue perdendo: 61% a 32%. Ele lidera entre os mais pobres (até dois mínimos): 47% a 37%.
O deputado perdeu três pontos, mas segue com vantagem no eleitorado masculino, com 55% a 35%. Entre as eleitoras, empate técnico (42% a 41%).
Segundo o Datafolha, foram entrevistados, entre ontem e hoje, 9.173 eleitores em 341 cidades. A pesquisa foi contratada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela TV Globo.