21 setembro 2018

Seguidor de Bolsonaro tenta acionar hakers contra este blog, esculhamba em redes sociais e ainda diz que quer me processar.

Felix, conhecido como Felinho, seguidor "apaixonado" de Bolsonaro
É sempre assim, basta que alguém do lado oposto ganhe um pouco de projeção, que incomode certos grupos e logo ele se torna uma ameaça que mereça de alguma forma ser eliminado ou eliminada do cenário. Foi assim, que em 17 de junho de 2015 eu levei dois tiros que quase me levou à morte, por criminosos contratados por criminosos políticos de minha cidade. Na semana passada um grupo de mulheres baianas teve sua fan page, intitulada Mulheres Contra Bolsonaro hakeada por que conseguiram atingir mais de um milhão de seguidores contra o candidato do PSLQuando eles não tem argumentos usam de gritos, xingamentos, ameaças e todo tipo de ações covardes tanto nas redes sociais quanto fora destas.


Felix ao lado de seu candidato, e em recorte de seu perfil compartilhando uma Fake News que foi desmascarada (confira aqui)

E ontem, comigo, não aconteceu diferente em mais uma das ações covardes por parte dos seguidores de Bolsonaro. Dessa vez, a "ação" veio da cidade de Ipojuca, na pessoa de Felix Rodrigues (ou Rodrigo, não sabemos, já que o perfil dele não tem seu sobre nome completo), conhecido como FelinhoPor conta de uma publicação que fiz (confira aqui) no dia 19, sobre um áudio atribuído à Jair Messias Bolsonaro. O indivíduo, seguidor do candidato do PSL, usou seu perfil no Facebook agregando ao meu perfil para fazer um tipo de ameaça inusitada. Ele pede para que algum Haker (o cara deve ter alguma ligação com algum tipo de criminoso à favor de Jair Messias, como no caso da fan page das Mulheres contra Bolsonaro) para que tire meu blog do ar, porque, segundo ele, eu estaria espalhando Fake News contra seu candidato, referindo-se a um áudio atribuído ao capitão de reserva, que embora digam que não seja ele na mídia, não há nenhuma prova concreta que não seja o candidato à falar.

Sua postagem, veio com frases carregadas de raiva, conforme tem embaixo, na imagem em que ele diz: "você é safado, sem vergonha e canalha" pelas palavras do Felinho que ainda diz que "queria falar isso na sua cara mas você mora longe". O que por sinal, por essas palavras, serviram-me de motivos à risadas. 

Publicado dia 19 de Setembro de 2018

A partir do momento que ele compartilhou essa fala acima, a repercussão foi imediata de comentários, inclusive contra minha honra, na qualidade de casado, partidas pelos seguidores de Bolsonaro. De corno à gay, ou putinha comunista, esses foram os nomes "brilhantes" dos alucinados contra mim.


A bem da verdade, a revolta dos seguidores de Bolsonaro começou muito antes, especialmente por uma publicação minha sobre os militantes dele aqui em Barreiros, em que planejaram um ato que não obteve sucesso e que teve mais de 6 mil compartilhamentos no Facebook. Eles começaram com ataques, acreditando que eu cederia aos "gritos" online. (confiram aqui)

Sabemos que em publicações contrárias ao candidato do PSL, todo tipo de comentários baixos e ações covardes são lançadas em redes sociais. Infelizmente, muitos dos comentários partem também de religiosos, em especial dos protestantes, não estou generalizando, claro, mas boa parte dos que tem acesso às redes sociais, que são ligados ao candidato de extrema direita. O que é lamentável!

Mas, o mais interessante nesse tipo de pessoa é que, como geralmente venho falando em minhas publicações, eles não leem meus artigos, tirando conclusões apenas pelos títulos, fazendo falso julgamento de minhas falas, como cegamente tem acontecido.

Depois da repercussão do primeiro post do "apaixonado" de Bolsonaro, em minha linha do tempo, com os xingamentos e ameaças não apenas dele como também dos "aliados" dele, sabendo que a coisa podia pegar contra ele, tentando passar-se por santo, o Felinho excluiu a postagem anterior que eu trouxe printada acima, publicando essa outra que trago abaixo.

Publicado dia 19 de Setembro de 2018
Nessa ele diz que denunciará meu blog para o TSE (pelo visto, não conseguiu achar o Haker para derrubar, como disse que faria, em ação criminosa) esperando que eu venha à ser processado pela publicação que fiz. Em seguida, um outro perfil, que diz ser promotor de justiça manda-me uma notificação oficiosa, via Facebook, dizendo que estará entrando com um processo e que pretende ganhar cerca de 53 mil reais.


Querem 53 mil reais de indenização, por se sentirem ofendidos com minhas publicações sobre áudios supostamente ligados à Bolsonaro, sem provarem que tais áudios não são dele, dizendo apenas que são fakes
Tais ações não me surpreende. E sinceramente, já vi isso acontecer algumas vezes. Na fala dele diz que a intenção é combater as Fake News e atuar pela lisura das eleições. Desde que seja sempre em defesa de seu candidato. Obviamente.

Procurando no perfil do Felinho, encontramos publicação como esta abaixo, que foi confirmado se tratar de mais uma Fake news espalhada largamente nas redes sociais dos seguidores do Bolsonaro. Conforme pode ser conferida clicando aqui.


Fiz uma publicação, depois da primeira, sobre o áudio em questão, em que trago alguns questionamentos sobre a mídia atribuída à Bolsonaro. O mais interessante é que, apenas pelo título, não pela leitura do texto, os seguidores do candidato, dizem horrores contra mim. Mas, além de não provarem por A + B que o áudio é falso, definitivamente não leram nenhuma das publicações, partindo para acusações infundadas. Tenho visto muito esse tipo de comportamento acontecer nas redes socais, quando compartilho minhas publicações, principalmente no Facebook. Eles lêem no máximo o titulo, se for contra Bolsonaro, repudiando-as imediatamente. Por mais que aquela publicação traga alguma informação concreta contra seu candidato. São o que chamo de analfabetos funcionais, favoráveis à extrema direita, que adora esse tipo de gente, facilmente manipulável.

Voltando à questão do áudio, embora seja apontado como falso, não há nenhuma prova de que tal fato não seja verdadeiro. Já passei por várias publicações em que dizem que tal mídia é fake, mas nenhuma mostra documentos para contrariar as falas daquele ato. Dizem que o filho de Bolsonaro disse que não era verdadeiro ou que os assessores do candidato confirmaram que se tratava de uma fake. Mas, desde quando os acessores e o filho do ex-capitão iria dizer ser verdade, já que pelas falas constantes ali, tudo implicaria contra o presidenciável?

Falam que foi uma montagem e que alguém estava imitando a voz do Bolsonaro. Mas, como é que esse imitador conseguiu imitar várias vozes ao mesmo tempo, conforme consta na mídia? E por que a suposta imitação tinha qualidade ruim, dando à entender que alguém estava gravando do lado de fora do quarto, por trás de uma parede ou de uma porta? Ora, sendo imitação a gravação teria, pelo menos qualidade sonora ao ponto de se ouvir em alto e bom som. Não é o caso desse material.

Dizem que o áudio teria sido montado e que fazia tempo, mas como é que ele coincide com o mesmo tempo em que seu adversário vem subindo nas pesquisas, ou ainda quando o mesmo está num quarto de hospital, atingido por uma arma branca, e mais ainda quando seu vice tentou lhe dar um golpe político em pleno estado de convalescencia, em acontecimento seguinte, após à seu atentado?

O mais estranho é que além de ninguém ter respostas simples como estas, eles são os principais divulgadores de perfis falsos ou fake news em redes sociais e tentam (acredito eu) dizer que uma informação pode ser falsa com o fim de desviar o eleitorado da extrema esquerda contra fatos tão óbvios. Uma estratégia que parece estar ganhando força, já que muitos de seus seguidores não acreditam de forma alguma que aquela fala seja do candidato. E tão pouco pesquisam ou analisam, recebendo apenas informes de seus "líderes" políticos.

Alguém já parou para pensar ou pelo menos se perguntar: e se o áudio não for fake? E se for verdade? E se estiverem tentando manipular o caso para dar à entender ser uma coisa que não é, por conta da reação dos mesmos eleitores no que, fora chamado de teatrinho, segundo a mídia!?

Vamos e convenhamos, para se chegar ao poder muita gente faz o possível e o impossível. Desde programar um falso atentado, para crescer nas intenções de votos, não estou dizendo que seja o caso do candidato em questão, mas tudo pode acontecer, como ainda, pagar um "valor justo" para que algumas mídias repliquem o que se quer, com o fim de enganar alguns leigos, que se julgam peritos, sem serem.

Quanto ao caso do seguidor que me xingou em rede social, levando outros à fazerem o mesmo, é bom que lembremos que processos podem ser jogados nos quatro cantos do mundo. Se houverem provas cabais, alguém pagará. Se não, igualmente alguém terá que pagar. 


E, é bom lembrar também que certas falas online marcam bem a pessoa como criminoso virtual (Haker) ou agentes ligados à eles, que poderão à qualquer instante, voltar-se contra quem as proferiu usando a internet de maneira infeliz, como podemos ver nesses print's acima.

Uma ultima questão que vem à mente é que se a mídia é supostamente falsa, por que tanta preocupação com a mesma? Eles temem o quê?