31 agosto 2018

Por honra à Lula, votamos em Haddad e continuamos lutando pelo Brasil

Votar em Haddad é votar em Lula

Não era mesmo de se esperar que Lua fosse liberado para concorrer ás eleições deste ano. Afinal de contas, partindo do princípio de que já o prenderam, mantendo-o preso mesmo sem provas, e virando as costas para todos os apelos legítimos que foram feitos em favor de sua soltura, os que tinham intenção de tirá-lo da corrida eleitoral, iriam satisfazer os anseios do povo brasileiro e dos pedidos internacionais, para que o ex-presidente tivesse a chance de voltar à ser presidente de nosso país? 

Obviamente que não abririam oportunidade para que o povo optasse escolhesse no voto aquele que foi e é a representação do melhor governo que o Brasil já conheceu.

Estamos vivendo um duro período de sequestros de direitos, e golpes contínuos contra nossa democracia, conquistada depois de tantos anos de luta, graças à esquerda socialista que não aceitava o julgo dominante da minoria e que quebrou barreiros em favor da maioria popular.

De todas as formas a bandidagem de direita está puxando o tapete do povo por odiar o populismo, e ser indiferente com as classes menos favorecidas.

Com Lula fora da corrida presidencial sob a condição preso político, os carrascos da grande elite e dos partidos de direita acreditavam que não haveria mais alternativa. 

Lêdo engano! Ainda há esperança vermelha para o povo brasileiro que vota no candidato indicado por Luiz Inácio Lula da Silva

Por honra à Lula, votamos em Daddad e continuamos à Lutar pelo Brasil!