04 julho 2014

Armando garante salto na Educação com incentivo aos municípios‏


O candidato a governador pa coligação Pernambuco Vai Mais Longe (PTB, PDT, PT, PSC, PRB e PT do B), Armando Monteiro (PTB), defendeu na noite desta quinta-feira (03), investimentos em educação e infraestrutura como incentivo para o desenvolvimento do Estado. Ao lado dos candidatos a vice, deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT), e ao Senado, João Paulo (PT), Armando participou de sabatina com integrantes da Rede Gestão, entidade que reúne 35 empresas e instituições em defesa do crescimento sustentável de Pernambuco. O evento ocorreu no restaurante O Pátio, nas Graças, Zona Norte do Recife.
Armando reforçou o seu compromisso, sobretudo, com a educação, repetindo que esta será “a prioridade das prioridades”. Ele enfatizou a necessidade de se promover uma revolução no setor para que os avanços econômicos dos últimos anos possam ser mantidos no futuro. “Ainda há muito a ser feito. Convivemos com situações constrangedoras no ensino fundamental. Precisamos criar um padrão Pernambuco de educação.”
O senador também informou que vai implantar no governo a política de incentivo aos municípios para que a educação possa avançar, uma vez que a responsabilidade prioritária do ensino fundamental é das administrações municipais. “É um tipo de incentivo dado por meio do ICMS, um mecanismo relativamente simples: é dar, por meio da cota-parte do ICMS, uma maior participação aos municípios que têm um melhor desempenho na educação”, destacou Armando, citando iniciativa já em vigor no Ceará.
Investimentos em infraestrutura também foram citados pelo candidato, que salientou a necessidade de uma parceria estreita com o governo federal para a implantação de obras como o Arco Metropolitano, a Adutora do Agreste e a requalificação e duplicação da BR-232 até Salgueiro.
O candidato ao governo de Pernambuco reforçou ainda a necessidade de um pacto metropolitano para cuidar de questões como mobilidade urbana e habitação. “Os municípios, com a liderança do governo do Estado, precisam se agrupar em torno de consórcios e conselhos. Não há outras alternativas”, afirmou.
Com informações da Assessoria do PTB