12 agosto 2022

Candidata ao senado pelo Psol defende o Ecossocialismo em Pernambuco


Uma das pautas que mobiliza o PSOL-PE e as suas candidaturas é a importância socioambiental e de ecossistemas de Pernambuco. Não é à toa que, na plataforma Tá na Hora da Gente, criada pela chapa majoritária apresentando o programa de Governo, o tema é de grande relevância.


A candidata psolista ao senado, Eugênia Lima, defende pautas ambientais e está engajada também no direito à cidade, uma vez que é mestra em urbanismo e tem participado de encontros que debatem os temas.

Ao lado do candidato ao governo, João Arnaldo, e da vice Alice Gabino (Rede), Eugênia esteve reunida com representantes do Fórum Socioambiental de Aldeia, em Camaragibe. Eles discutiram as ameaças que a APA (Área de Proteção Ambiental) Aldeia-Beberibe vem sofrendo, como a construção da Escola de Sargentos e do Arcoviário, assim como a ampliação de termelétricas na região, que possui a maior concentração de fragmentos de Mata Atlântica que ainda resta no estado de Pernambuco.


"Se não estivermos atentos agora às nossas áreas de preservação ambiental em breve nada mais restará, não existe outro planeta Terra. É desse que temos que cuidar. Esta é a nossa casa e há muito tempo que ela pede socorro. Não podemos deixar que interesses do mercado imobiliário e governamentais estejam acima da preservação das nossas matas, mares e rios", frisou a candidata.


Recentemente, Eugênia Lima participou da barqueata pela criação da Reserva Extrativista - Resex Rio Formoso, na Zona da Mata Sul do estado, para garantir os direitos de mais de 2.500 famílias de pescadores e pescadoras que dependem dos 3 mil hectares do estuário para sobreviver. Eugênia participou também, esta semana, da barqueata na Ilha De Deus, no Recife, apoiando homens e mulheres que sobrevivem da pesca em plena Região Metropolitana do Recife (RMR).

Plataforma Tá Na Hora da Gente

Na plataforma, o Psol Pernambuco defende a agricultura, a pesca, a justiça social, a conservação da biodiversidade e a promoção do bem-estar animal. Entre as propostas oferecidas na plataforma, estão a criação de uma política pública de pesca artesanal, a garantia de direitos dos trabalhadores, o fortalecimento do IPA, a implementação de política estadual de áreas protegidas, a criação de corredores ecológicos e mosaicos, além da proteção dos ecossistemas do Estado.