06 fevereiro 2018

Por que Pastores protestantes estão se suicidando?

"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", assim diz um versículo bíblico que aponta a ideia de que conhecendo seremos libertos, principalmente de conceitos antigos.

O que achar de pastores, pregadores da palavra de Deus que estão dando cabo às suas vidas, nestes últimos tempos?

Estariam estes cristãos sendo influenciados por entidades perversas? Estariam eles ou elas revoltados com suas vidas? Estariam entrando em depressão ou sendo vítimas de si mesmos por pregarem algo que não acreditam?

Diversas são as perguntas que chega à dar um nó na mente de qualquer pessoa sã. Afinal de contas, se os pregadores falam de vida e libertação o que estaria levando-os a perderem suas vidas? 

Informação do Portal O Fuxico Gospel - O pastor da Igreja Assembleia de Deus Ministério Rio Comprido, na cidade de Espera Feliz em Minas Gerais, foi encontrado morto por volta das 22 horas desta Segunda-Feira (29).

Pastor Gilson Genário Rodrigues

Gilson Genário Rodrigues era dono de uma fabrica de moveis na cidade, e seu corpo foi encontrado já sem vida. O pastor foi vítima de suicídio, e usou uma corda para tirar a própria vida.

Em estado de choque, a família do pastor ainda sem acreditar no que aconteceu, tem procurado evitar tocar no assunto nas redes sociais nesse momento. Informações apontam que o sepultamento do corpo foi feito ás pressas, para amenizar a dor.

Não se sabe o que teria levado o pastor Gilson a tirar a própria vida, mas rumores apontam que ele estaria bastante endividado, informação que ainda não foi confirmada pela família.

Nas redes sociais da igreja também não foi publicado nada sobre o caso, e ao que se percebe, deve permanecer assim, já que muitos entendem que um pastor cometer suicídio pode manchar a imagem da igreja.

No fim de 2017, três mortes acenderam a luz vermelha sobre o que estaria acontecendo com nossos pastores. Um das mortes que mais chocaram, foi o suicídio do pastor Júlio Cesar. Ele já havia presidido a Assembleia de Deus em Araruama, na região dos lagos no estado do Rio de Janeiro.

Outro suicídio foi do Moisés Ricardo, que era pastor da Assembleia de Deus na cidade de Cornélio Procópio no interior do Paraná. Ele morava com sua família em uma casa que ficava nos fundos da igreja e foi encontrado pela esposa morto em sua casa.

Dois dias após comemorar o Natal, houve o suicídio de uma pastora. Lucimari era pastora da Igreja do Evangelho Quadrangular, e era casada com o pastor Sandro Barro. Ela foi encontrada enforcada em sua casa, seguindo o mesmo modelo de suicídio dos demais pastores.

Mãe de um filho, sua partida repentina parece não ter deixado pistas de sua motivação. No entanto, no dia de Natal, a pastora compartilhou em seu Facebook, o clipe da música “Liberdade” da cantora gospel Priscilla Alcântara.


A pergunta que fica na mente é: qual o principal motivo que tem levado pregadores da palavra de Deus ao suicídio?

Várias são as motivações, claro, que tem levado pessoas à tirarem suas vidas e tais casos são focos de estudos psiquiátricos e religiosos.

Para o catolicismo e o protestante o suicídio leva a pessoa ao fogo do inferno, condenado à perda da vida eterna, conforme seus dogmas.

A doutrina dos espíritos, no entanto, tem uma visão mais real do que acontece com os suicidas e embora não tenha dogmas e nem punições em seu corpo doutrinário os espíritas são instruídos quanto aos males e problemas sérios para quem pratica o suicídio.

No livro MEMÓRIAS DE UM SUICIDA o espírito Camilo Cândido Botelho trata de sua vida após a morte depois o mesmo ter dado cabo à sua existência. O mesmo diz que quando acordou no mundo dos espíritos achava-se num lugar que ele chamou de VALE DOS SUICIDAS, com mais outros tantos desencarnados, sob a mesma pena.


O mesmo nos passa um quadro aterrador que leva ao leitor à temer o ato suicida com receio de pisar seus pés em tais lugares sombrios.

Ao contar sobre a forma que os espíritos são resgatados do vale que ele se encontrava o mesmo trava uma luta de longos anos depois do ato infame contra sua existência.

O espiritismo é uma doutrina que tem salvado vidas à partir de seus exemplos contados em livros como Nosso Lar de André Luiz, pela psicografia de Francisco Cândido Xavier, Memórias de um suicída, pelo espírito Camilo Cândido Botelho, pelas mãos mediúnicas de Ivone do Amaral Pereira e demais outros que tem trazido exemplos à serem reflexionados e observados com razão à luz do Evangelho de Jesus.


Será que a religião nos tempos atuais está deixando de ser melhor observada por seus profitentes ao ponto de as mesmas cometerem suicídio?