12 setembro 2015

Prefeito Carlinhos da Pedreira (PSB) não cumpriu sua palavra e motoristas anunciam paralisação em definitivo em Barreiros

Motoristas dizem que tem companheiros com dois, três, quatro e até seis meses sem receberem seus salários e ainda dizem que trabalham sem carteira assinada.
No dia 27 de agosto, atendendo à pedido dos motoristas que prestam serviço para a empresa intitulada AGRESTE, fiz um post aqui neste blog informando que os mesmos paralisariam à partir do dia seguinte, por conta dos meses de atraso de pagamento de seus salários. Muitos deles diziam estar com dois, três, e até quatro meses sem receber por seus serviços prestados.

No dia que aconteceu a paralisação, e infelizmente, para desgosto da classe dos motoristas, os senhores Neto Belo, Armando e Maro, recebendo ordens do Prefeito e do Vice, demitiram sete destes profissionais. Leonardo Avellar e seu irmão, Carlinhos da Pedreira, no entanto, fingiram nada saber.

Na semana seguinte, após a demissão dos motoristas, o Prefeito chamou os profissionais e fingindo desconhecer o fato, recontratou todos de volta à seus cargos, prometendo-lhes pagar todos os salários atrasados até sexta-feira, dia 05 de setembro. A intenção, à bem da verdade, era tentar fazer com que os prejudicados não fossem ao Ministério Publico denunciar o que estava se passando.

Sem muita alternativa e esperançosos em terem seus salários em mãos, os motoristas desistiram de entrar com uma ação na justiça contra a empresa e a Prefeitura, livrando assim o Prefeito, seu irmão e a equipe à frente da empresa de transporte, de quem sabe, passarem por uma investigação, ante o que está acontecendo nestes últimos tempos, em se falando das reais condições dos transportes públicos em Barreiros.

Passado o tempo determinado pelo prefeito para o pagamento dos salários, já no decorrer desta semana que estamos terminando, os veículos estão sem motoristas e os mesmos, decepcionados com a atitude do Prefeito e dos que fazem a empresa que prestam serviço para o município, decidiram que nenhum carro sairá mais da garagem sem que recebam seus salários, por completo, já que o senhor Carlinhos da Pedreira não cumpriu com sua palavra.

Segundo informações, tem funcionário que estão com 2, 3, 4 e até 6 meses sem receberem seus salários. E ainda, segundo eles, o dinheiro entra na empresa, saindo da prefeitura para a AGRESTE, no entanto, não chega aos bolsos dos motoristas. O que por si só, já leva-se à perguntar o que acontece com o dinheiro, já que segundo se sabe, o Prefeito Carlinhos da Pedreira, obedecendo a ordem de seu irmão e do grupo, consegue pagar religiosamente às empresas da equipe, mesmo que para isso não cumpra com as demais obrigações para com o funcionalismo público.

É importante frisar ainda que estes motoristas além do atraso em seus pagamentos, ainda são clandestinos, ou seja, não tem, segundo eles informam, carteira assinada. O que por sua vez é mais do que risco contra si, além de praticamente ser uma perda de tempo, já que tais funções, não lhes garante uma aposentadoria no futuro, caso venham à precisar em seus registros.

Os motoristas ainda dizem que desde a semana passada que o Prefeito Carlinhos da Pedreira não atende nenhuma ligação deles, desligando seu celular quando supostamente vê que quem está ligando são eles, a tem se escondido destes.

Portanto, à partir da semana que vem, os motoristas dizem que não adianta pacientes da saúde, ou estudantes reclamarem que eles só voltarão à atividade após receberem por completo todos os valores que estão lhe devendo de todos os meses em atraso.

Todas as semanas, praticamente, tenho trazido informações aqui sofre a precariedade dos transportes em Barreiros. Situação esta que vem prejudicando desde estudantes dos arreadores da cidade como ainda da área rural, além dos pacientes da área de saúde, atingindo diversas áreas e pessoas. Os irmãos e prefeitos Carlinhos e Léo (prefeito e vice), estão mostrando para a comunidade barreirense que o interesse deles à frente desta gestão é tudo o que puderem gerar para si, seus familiares e seu grupo. E pelo visto, não adianta muito reclamar já que os mesmos tendem à conseguir um jeito de tentar manipular uns e outros para que tais problemas não cheguem às instâncias, como o Ministério Público de Pernambuco, por exemplo.

Enquanto eles fazem festas e compram terrenos e engenhos, viajam para Miame, ou compram Risort's, o servidor público de Barreiros é tratado com humilhação e escarneio, como foi o caso de uma estudante da Mauricio da Nassau que ontem, dia 11 de setembro, foi falar com o Vice Prefeito, Leonardo Avellar sobre a falta de ônibus e o mesmo, teria dito que "essa farra vai acabar", subindo o vidro de seu carro em atitude de desrespeito para com eles. Toda a resposta dela no momento dela para ele foi que "no próximo ano ele e os vereadores irão bater à sua porta para pedirem votos". 

Com olhar de escárnio, mostrando-se incomodados com os estudantes, os vereadores Geraldinho, Walter Buarque, João Neves e Cristiano da Saúde, saíram do local para não ter que lidar com o povo.